(65) 99638-6107

CUIABÁ

O melhor detergente é a luz do sol

Licenciamento Ambiental: novo PL é mais moderno e garante proteção adequada ao meio ambiente, argumenda ruralista Fernando Cadore, presidente da Aprosoja MT

Publicados

O melhor detergente é a luz do sol

Licenciamento Ambiental: novo PL é mais moderno e garante proteção adequada ao meio ambiente

Por Fernando Cadore *

Está novamente na pauta do Plenário da Câmara o Projeto de Lei sobre o Licenciamento Ambiental. Ele modernizará as regras gerais a serem seguidas para a emissão de licenças para obras e empreendimento. A proposta do relator Neri Geller traz uma abordagem clara, objetiva, com menor burocracia. Vai garantir maior agilidade e consequentemente dirimir a insegurança jurídica em todo o processo de licenciamento ambiental. Posso dizer que é a proposta que mais concilia agilidade e simplificação ao processo com a proteção adequada do meio ambiente.

Atualmente, temos um procedimento demorado, custoso e, ao mesmo tempo, ineficiente em termos de garantia da proteção ambiental. Além disso, a ausência de uma lei geral contribui para uma grande insegurança jurídica, sucedida de inúmeros normativos, muitas vezes, contraditórias entre si, já que somos o país com a legislação ambiental mais complexa do mundo.

O modelo atual é obstáculo à preservação ambiental e traz enormes custos para o sistema e para os empreendedores. Em síntese, a necessidade de uma lei geral sobre o licenciamento ambiental mais moderna é posição unânime entre aqueles que se debruçam sobre o tema. Não há um único setor que se encontre satisfeito.

Leia Também:  ZÉ ANTONIO LEMOS: A cheia de São José, em 1974, foi uma tragédia para Cuiabá

Mais especificamente, o texto atual traz inúmeros avanços, notadamente, no que se refere ao setor produtivo, como a não exigibilidade de licenciamento para a atividade da agricultura e pecuária, não resultante em impactos ambientais. O licenciamento dessas atividades seria desnecessário e irracional. Indicaria mero procedimento burocrático sem qualquer benefício ambiental. Isso porque essas atividades já estão sujeitas a normas específicas que regulam toda a cadeia produtiva, desde o uso e ocupação do solo ao uso de insumos em geral, como os defensivos agrícolas e os recursos hídricos.

Importante frisar que a não sujeição ao licenciamento ambiental não nos exime da obtenção, quando exigível, de autorização de supressão de vegetação nativa, outorga dos direitos de uso de recursos hídricos ou outras licenças, bem como do cumprimento de todas as obrigações previstas em legislação.

Vale ressaltar que o setor produtivo faz questão de preservar e cuidar do meio ambiente. Além de cumprir com as obrigações previstas por lei, são protagonistas de iniciativas próprias, como o projeto Guardião das Águas, que atestou esse cuidado com recursos naturais. Os dados apontam que 95% de nascentes localizadas em áreas agricultáveis de Mato Grosso encontram-se em ótimo ou bom estado de conservação.

Leia Também:  FILÓSOFO EDGAR MORIN: "Nada de amargura. Maio de 68 reaparecerá"

O Brasil tem necessidade de modernizar seus processos e trâmites. Muita geração de renda, emprego e desenvolvimento socioeconômico estão represados por causa da burocracia ambiental ineficaz em termos de proteção ambiental. É preciso simplificar os trâmites burocráticos, precisamos de leis que realmente garantem proteção ao meio ambiente e agilidade no desenvolvimento do país.

 

* Fernando Cadore é produtor rural, engenheiro agrônomo e presidente da Aprosoja Mato Grosso.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O melhor detergente é a luz do sol

Hospital São Benedito em chamas neste domingo em Cuiabá; pacientes transferidos às pressas. VEJA VÍDEO

Publicados

em

Principio de incêndio no Hospital Municipal São Benedito na noite deste domingo (15), fez soar o alerta em Cuiabá (MT).

Pacientes foram retirados às pressas do local mas não há noticia de vítimas diretas do fogo, até aqui.

Várias viaturas dos Bombeiros e da Polícia Militar estão no local contendo as chamas e auxiliando na retirada dos pacientes.

 

 

NOTA DIVULGADA PELA PREFEITURA DE CUIABÁ
A Secretaria Municipal de Saúde e a Empresa Cuiabana de Saúde Pública informam:
-O Hospital São Benedito passou por um princípio de incêndio por volta das 19h deste domingo (15). Ao que tudo indica, o fogo começou em um aparelho de ar condicionado de uma das enfermarias do segundo andar. O fogo já foi controlado;
-Todos os pacientes que estavam no primeiro, segundo e terceiro andares já foram retirados;
-Os pacientes que estavam internados em UTIs foram imediatamente transferidos para o Hospital Municipal de Cuiabá – HMC, para o antigo Pronto Socorro Municipal e para a Santa Casa;
-Nenhum paciente ficou ferido devido ao princípio de incêndio. A retirada dos cerca de 65 pacientes foi necessária devido à grande quantidade de fumaça que tomou conta dos 3 primeiros andares;
-Ainda há 15 pacientes internados no quinto andar, sem necessidade de remoção.
-O prefeito Emanuel Pinheiro ressalta que todos os esforços estão sendo empenhados para salvar vidas e que nenhum paciente ficou ferido ou foi a óbito por decorrência deste incidente.
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  JANIO DE FREITAS: O Brasil está sem dinheiro porque está sem governo. E sem governo não há país que sobreviva
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA