ZÉ PEDRO TAQUES SAIU DO ARMÁRIO: Governador de Mato Grosso concluí sua guinada à direita e filia-se ao PSDB. Por oportunismo, Zé Pedro Taques passou anos e anos fingindo-se de esquerdista à sombra do partido fundado por Brizola. Que importa se o legado de Dante de Oliveira colide com esse novo PSDB que passa a ser dominado e controlado pelo direitista Zé Pedro Taques?

Zé Pedro Taques, Dante de Oliveira e Wilson Santos: que PSDB é esse?

Zé Pedro Taques, Dante de Oliveira e Wilson Santos: que PSDB é esse?

Zé Pedro Taques saiu do armário

Por Enock Cavalcanti

 

 

Meus amigos, meus inimigos: Mato Grosso é uma terra marcada pelo conservadorismo. Isso me dizia o eterno senador Márcio Lacerda, durante a recente campanha eleitoral, quando falava da dificuldade de amplos setores do PMDB de votarem em Lúdio Cabral, mesmo o Lúdio Cabral alinhando-se a uma ala interna do PT que se posiciona sempre mais à direita. Sim, os conservadores sabem como ninguém preservar seus preconceitos.

A forte base rural, a ausência de um operariado forte, a força da Igreja Católica são fatores que certamente nos estudos acadêmicos explicam parte desse conservadorismo em Mato Grosso que resulta em muito machismo, muita concentração do poder em determinadas famílias, muita concentração da mídia e do seu poder nas mãos dos coronéis da política, muito voto de cabresto, muitas panelinhas partidárias, muita promiscuidade entre os quatro poderes.

Então, não é de estranhar que nessa quarta-feira, 18 de agosto de 2015, o professor e ex-procurador da República, agora governador do Estado Zé Pedro Taques tenha resolvido sair do armário e concluir a guinada à direita que começou naquela tarde em que, mal eleito senador da República, foi a um almoço no Manso onde acabou sendo jantado ideologicamente pelo sojicultor Blairo Maggi, um dos governadores do Estado que nos deixou um dos maiores legados de escândalos da nosso História contemporânea. ( Mas vejam que nada aconteceu ao Maggi. Pelo contrário, virou um dos gurus do Zé Pedro Taques, depois de servir como escada para a sua eleição ao Senado, em que denunciava com falso vigor o possívek envolvimento de Maggi no chamado Escândalo dos Maquinários.)

Depois daquele almoço e daquela jantada ideológica, forças e personalidades de esquerda que haviam, eu entre eles, apoiado a campanha de Zé Pedro Taques ao Senado Federal, começamos a desembarcar do seu palanque. Aquele que até então era um conceituado operador do Direito, com ampla circulação entre os setores progressistas de Mato Grosso, assim que teve o mandato de senador da República nas mãos, começou a se desfazer da fantasia com que iludira algumas boas almas esquerdistas e se pôs a jogar água na bacia dos conservadores.

Para conhecer um homem, dê poder a ele. É o que diz a sabedoria popular. Zé Pedro Taques na certa não desiludiu aqueles que o conheciam mais de perto. Eu sempre o conheci dos embates judiciais e políticos, da campanha que acabou levando à prisão do Arcanjo, da ação que denunciava a paralisação do Hospital Central durante a administração de Jaime Campos, da disputa de Julier contra Antero nas comissões do Senado. Jamais privei de sua intimidade, nunca o vi de short jogando bola no quintal de casa. Faltam-me, então, elementos para uma análise que vá até a raiz de sua personalidade.

Mas acho que, por oportunismo, Zé Pedro Taques quis começar como um político mais à esquerda, de postura mais progressista, mais comprometida com a Educação que seus parceiros mato-grossenses, por isso a opção pelo PDT de Leonel Brizola, do educador Cristovam Buarque que, aliás, tem uma forte raiz petista.

Ficou logo evidente, assim que Zé Pedro Taques começou a se pronunciar e a se posicionar no Senado Federal que ele, Zé Pedro Taques, como socialista moreno não passava de um deboche com a esquerda, um blefe mal ajambrado. Mas mesmo ali no Senado, ele vacilava, tentava inovar com um discurso de “não sou oposição, nem situação, sou Constituição”. Tudo marqueting rasteiro, ilusionista, como as pessoas tem chance de ver agora. (Será que verão?)

Imagino que personagens como Wilson Santos, Thelma de Oliveira, Nilson Leitão, Guilherme Maluf e outros menos votados, devem estar peidando de alegria, sim, peidando, porque os gritos de comemoração que devem estar dando, os pulinhos, a queima de fogos, não devem ser suficientes para expressar toda a alegria dessa gente num momento como esse. Ah, imagino-os a cantar: “Zé Pedro Taques é bom companheiro/Zé Pedro Taques é bom companheiro/ Ninguém pode negar/ Ninguém pode negar…”

Até as eleições de 2014, o PSDB era um partido em extinção em Mato Grosso, um partido de gestores corruptos e ineficientes, que foi o legado que a passagem de Wilson Santos pela Prefeitura de Cuiabá deixara no colo da maioria dos mato-grossenses. Uma conversa que tive com o Zé do Nordeste, ex-amigo íntimo de Wilson Santos, me deixou embasbacado. Pena que o Zé do Nordeste não tenha vindo a público com os dados de que dispõe. (No frigir dos ovos, ele deve ainda guardar alguma amizade pelo Wilson – como o Pardal que hoje vejo lá, na Assembleia, como fiel escudeiro do Galinho.)

A ida do governador do Estado para o falido e mal afamado PSDB mato-grossense dá ao partido tucano uma nova vida que os sobreviventes tucanos já jamais sonharam conseguir e que só foi possível graças aquela torpe decisão do STF liberando os governadores para o troca-troca para o partido que mais lhe conviesse. Coisa de panelinha da elite predadora que só costuma acontecer em países sob pesado domínio do capital como este nosso Brasil tão patrimonialista.

Que importa se o legado de Dante de Oliveira colide com esse novo PSDB que passa a ser dominado e controlado por Zé Pedro Taques, aquele mesmo procurador da República que, em parceria com o seu então dileto amigo o juiz federal Julier Sebastião mandou a Polícia Federal vasculhar a sede do PSDB dantista, e fez de tudo para levar pra cadeia o irmão de Dante, o empreiteiro Armando de Oliveira, talvez suspeitando que o mano conseguiu se beneficiar de parte da fortuna que, segundo o jornalista Palmério Dória (jamais desmentido e jamais processado), a política em parceria com a família do presidente José Sarney, teria gerado em beneficio da família de Dante de Oliveira?!?

Claro que a política não é coisa para principiante. Claro que aonde a vaca vai, o boi vai atrás. Claro que Cuiabá e Mato Grosso voltarão a se encher de tucanos. Estamos em plena maré montante do oportunismo político. Como ex-pedetista que soube se aproveitar do manto sagrado  da esquerda enquanto isso lhe foi conveniente, Zé Pedro Taques é, sem dúvida nenhuma, um vencedor. Mas não deixa, a meu juízo, de ser um oportunista de marca maior. São homens assim que costumam vencer na vida. (Se bem que eu gosto daquela peça do Brecht em que um personagem canta: “Vence na vida quem diz não”. Mas era outro tempo.)

 

 

 

Uma triste piada, se é pode-se falar em piada: em seu túmulo Brizola revira e se revira e chora, pensando como o seu glorioso PDT da rosa socialista foi usado, abusado, vilipendiado, pelo atual governador de Mato Grosso. Só que Brizola, é claro, é uma liderança que já se esfarinhou no tempo...

Uma triste piada, se é que pode-se falar em piada: em seu túmulo, o lutador Leonel de Moura Brizola revira e se revira e chora, pensando como o seu glorioso PDT da rosa socialista foi usado, abusado, vilipendiado, pelo atual governador de Mato Grosso. Só que Brizola, é claro, é uma liderança que já se esfarinhou no tempo…

16 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.203.35.10 - Responder

    Parabens pela escolha Governador!

  2. - IP 191.179.148.98 - Responder

    Parabéns pela escolha Governador!

  3. - IP 177.0.103.17 - Responder

    Parabéns pela escolha, Governador!

  4. - IP 191.250.35.71 - Responder

    Se fosse para o PT,era um estadista,socialista,comprometido com as causas populares.Como ele foi para o PSDB,é um bosta.Eta gentinha pequena,mal-humorada e de alma miúda esses esquerdistas ,petistas e simpatizantes!

    • - IP 179.185.70.27 - Responder

      Vá à merda covarde que só sabe bajular os poderosos!

    • - IP 177.17.200.116 - Responder

      vce Ademar é muito revoltado ou está muito tempo sem transar ,ou usa a cueca muito apertada ou só vive durango.Aposto que são as três coisas.Kkkkkkkkkk

  5. - IP 201.34.221.74 - Responder

    A oposição a esse partido nefasto que diz que governa o pais , está se fortalecendo . A democracia permite que haja alternância de poder , embora não seja oque o partido das ratazanas e seus apoiadores queiram .

  6. - IP 189.114.55.56 - Responder

    Na verdade o governador. Taques nunca esteve de fato no PDT. Creio eu que a sua filiação nesse partido, foi por apenas para ter mais oportunidade de candidatar-se a senatória, como o conseguiu, o que seria quase impossível em outros partidos comandados por velhos medalhões da politica local. Isso, ele bem mostrou quando de sua atuação no Congresso Nacional, ao formar fileiras ao lado da oposição, em especial com o seu grande amigo, o ex Senador Demóstenes(Cachoeira) Torres do DEM de Goiás, cassado em razão de seu envolvimento com a máfia da jogatina daquele estado. A filiação do Governador Taques ao PSDB, de certo modo é uma mostra de coerência, ainda que tardia, aos seus verdadeiros princípios políticos. Simples assim!!

  7. - IP 189.59.69.195 - Responder

    Foi pra uma lugar onde sempre esteve. Entrou no PDT pra ter um verniz progressista. Segue o caminho da traição como fez Dante lá no passado….
    Já vai tarde!

    • - IP 177.221.96.140 - Responder

      O Dante tinha opção: poderia, na época, ter entrado no PT, que era um partido sério.

      Mas e agora, o que poderia fazer Pedro Taques? Entrar no PT?? Um partido sério???

      E o Ademar, ao escrever “já vai tarde!”, revela que está se sentindo abandonado??

  8. - IP 177.7.117.216 - Responder

    Bem… um gambá cheira o outro.

  9. - IP 191.223.17.248 - Responder

    Estou de luto por Mato Grosso, vou aqui usar uma expressão do próprio Pedro Taques em campanha eles pensam que somos “BOBÓ CHEIRA CHEIRA”. E não é que somos.

  10. - IP 191.49.247.32 - Responder

    Ademar não gosta de ninguém,nem sequer dele mesmo.

  11. - IP 200.169.175.110 - Responder

    Acredito que o governador Pedro Taques, está no lugar certo. Como grande parte dos políticos, também é um oportunista. Fez do PDT o trampolim ideal para sua carreira como senador e agora governador. Como bem diz o artigo, o ex-governador Dante fez o mesmo caminho. Só que eram outros tempos. O político Pedro Taques sempre teve uma postura conservadora, com discursos legalistas e reacionários! Coisa típica da direita. E agora revelou-se o que realmente é! Certamente ele (Taques) vai arrastar um monte de oportunistas como ele para o PSDB, prefeitos, vereadores, deputados. É, vamos ver até quando o ninho tucano vai aguentar tantos emplumados e tantas vaidades juntas. Quem viver verá!!!

  12. - IP 191.223.128.157 - Responder

    Eu votei no Lúdio Cabral, não me sinto traido. Mas quem votou num governo de centro esta decepcionado. É bem triste a guinada que o pedro deu. mas a história é assim a chara de Pedro negou o Cristo por três vez
    es apos o cantar do galo. O Pedro daqui não esperou o galo cantar e já mudou a primeira vês. Quando o galo cantar!…

  13. - IP 187.89.230.95 - Responder

    O psdb, assim como todas as outras quadrilhas estão desesperados por algum nome que não esteja cagado e cuspido. Resta saber se pretendem cumprir com a promessa de candidatura a presidência da república que certamente fizeram ao “quase” ou se estão de olho e apenas isso nos cofres de MT. Será que aos moldes dos campos nefastos, essa viagem aos EUA foi apenas para vender MT e passar o pires no BIRD ou o “anão” também recebeu ordens e instruções da CIA, assim como seus mais novos “trutas”…? Ou, sabendo que os delinquentes que o seduziram não são de confiança e poderiam fazê-lo de bóbóxeraxera, foi pessoalmente confirmar o convite para ser o candidato dos yankees…? O marketing a seguir revelará a verdade. Esse marketing vai sofrer para segurar a imagem, assim que os “sócios” majoritários começarem a sair das sombras, iluminados pelas lanternas da PF…
    Quanto a ideologias politicas, não vejo diferença nenhuma entre as gangs e suas cavernas…MT só tem, como sempre, uma identidade ideológica – o revezamento do cofre entre os coronéis sinhozinhos e seus pentelhos infestados de pulgas, carrapatos e chatos…

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezoito − seis =