Zé Pedro Taques e Paulo Taques, os primos que concentram o poder político no atual Governo do Estado, rebatem Fórum Sindical, que repudiou a nomeação política do ex-deputado Carlos Brito para o comando do MT Saúde e, em nota argumentam que essa foi uma “nomeação técnica”. Como se Carlos Brito fosse um especialista em plano de saúde! Na verdade, o especialista era o contador Flávio Taques, que soergueu o MT Saúde em meio ao desgoverno do Silval mas, como não fazia parte da panela do Zé Pedro, foi sumariamente demitido, desafiando a lógica mais elementar já que seu desempenho à frente do MT Saúde vinha sendo um primor de atuação

Paulo Taques e Zé Pedro Taques, os primos poderosos de Mato Grosso, que agora garantem que o político dos mil partidos, Carlos Brito, é um técnico e, vejam só, especialista em planos de saúde.

Paulo Taques e Zé Pedro Taques, os primos poderosos de Mato Grosso, que agora garantem que o político dos mil partidos, Carlos Brito, é um técnico e, vejam só, especialista em planos de saúde.

 

Carlos Britos uma “nomeação técnica”? Dá pra acreditar?

Por Enock Cavalcanti

A nota em que o governo de Zé Pedro Taques tentou rebater as críticas do Fórum Sindical à indicação de Carlos Brito para o cargo de presidente do MT Saúde é os mais um fracasso desse governo. Ao argumento dos sindicalistas de que Carlos Brito não atende aos critérios técnicos exigidos para o cargo, um monte deblablabá que não responde efetivamente a esta questão. Fala nos compromissos assinados pelos secretários e outros tangenciamentos mas não prova, em momento nenhum, a capacitação de Brito para lider com este plano de saúde que já nos deu tantos dissabores quando foi políticamente administrado pelo sr. Yuri Bastos Jorge, um dos homens de ouro de Blairo Maggi. Recorde-se que Carlos Brito também já foi homem de ouro de Maggi, já esteve com José Geraldo Riva, já fez muitas experimentações administrativas, mas com relação a plano de saúde ele é um zero à esquerda, tanto que a nota de Zé Pedro Taques e de seu primo Paulo Taques, o respeitável advogado que agora virou selecionador de político para ocupação de espaço na máquina estatal mato-grossense, não diz nada de nada.

Pior: a nota de Zé Pedro Taques e Paulo Taques não fala da gritante injustiça que representa a demissão do contador Flávio Taques das funções de presidente do MT Saúde. Será que Flávio Taques foi demitido por que é gago? Ora, Zé Pedro Taques também gagueja e está por aí, ocupando a função mais importante deste Estado. Na verdade, Zé Pedro e Paulo Taques desconsideraram um ficha funcional exemplar e um desempenho extraordinário como gestor, que já expus aqui, algumas vezes, nesta PÁGINA DO E.

Depois das notas, eu publico os links para que os gentis leitores relembrem a trajetória exemplar, extraordinária do sr. Flávio Taques, mesmo durante o desgoverno do Silval, mas que acabou  demitido naquela que é, certamente, uma grande asneira cometida pelo atual governo tucano de Mato Grosso.

Patranhas deste tipo são de se esperar em um governo que fala em tantos Acordos de Resultados, tantos compromissos assinados mas não foi capaz, até agora, de dizer, por exemplo, o que vai fazer com o VLT. Claro, os gaarganteadores já se preparam para contratar novos estudos às custas dos cofres públicos para tentar remediar a falta de experiência e de projetos em suas próprias cabecinhas, enquanto seguem bancando os salários de secretários de Planejamento e de Mobilidade Urbano que, pelo jeito, não fazem nada de decisivo já que, para definir os rumos do VLT, parece que “a verdade está lá fora” . Lá fora desta administração.

Imagino que Flávio Taques foi demitido porque não faz parte da panelinha do Zé Pedro Taques nem correu para se integrar ao cordão dos puxas-sacos, assim que o novo governo assumiu. Ficou lá no MT Saúde, trabalhando. A turma toda do Riva, a turma toda do Dante, bem, estão todo aí, devidamente “lavados” por essa verdadeira “máquina de lavar currículos e personalidades” em que, paulatinamente, vai se transformando a administração do Zé Pedro.

Leiam as notas e vejam que seria cômico se não fosse trágico. (EC)

Leia a nota distribuída na tarde sexta-feira (4) pelo gabinete de comunicação do governador Zé Pedro Taques (PSDB), tentando responder ao MT Saúde e explicar mas não explicando a nomeação de Carlos Brito para o comando do MT Saúde:
“Para efeitos de publicidade e transparência, o Governo de Mato Grosso informa que adotou uma gestão técnica, focada na transparência, eficiência e resultados da máquina pública. O Governo também informa que, em oito meses de gestão, está cumprindo todos os acordos firmados com o cidadão de Mato Grosso e, por isso, discorda da posição do Fórum Sindical, no que diz respeito à nota encaminhada à imprensa questionando a nomeação do novo presidente do MT Saúde.

Entre as medidas adotadas para cumprir uma gestão eficiente e transparente estão a implantação do Acordo de Resultados para todas as secretarias, tendo cada pasta metas públicas a serem cumpridas; auditoria em contratos do Estado visando a redução de custo; corte de cerca de mil servidores exclusivamente comissionados; e adoção dos critérios da Ficha Limpa para a contratação de servidores comissionados.

O decreto nº 5, assinado pelo governador de Mato Grosso no dia 1º de janeiro, proíbe a contratação de servidores “ficha-suja”. O decreto estabelece normas, não apenas para provimento de cargos, empregos e funções públicas da administração direta, como também da indireta em todos os âmbitos do Executivo estadual, ficando proibida a nomeação de servidor que incorreu em atos de inelegibilidade previstos nas legislações eleitorais Federal e Estadual.

Outra importante medida adotada pelo Governo Pedro Taques é implantação do Acordo de Resultados. No dia 2 de janeiro todos os secretário de Estado assinaram um contrato de gestão com ações e medidas a serem cumpridas, em conformidade Lei Orçamentária Anual, o Plano de Governo e as Orientações Estratégicas para o Plano Plurianual 2016-2019. Este contrato já foi renovado, sendo estabelecidas novas metas para cada secretaria.

Além da eficiência da administração, o Governo de Mato Grosso também adotou diversas medidas de austeridade e controle. Assim que assumiu o Governo, Pedro Taques realizou o corte de cerca de mil servidores em cargos exclusivamente comissionados.

As auditorias especiais realizadas pela Controladoria Geral do Estado (CGE) no primeiro semestre de 2015 garantiram economia de R$ 291,4 milhões aos cofres do Poder Executivo do Estado de Mato Grosso. O valor ainda pode chegar a R$ 746,3 milhões, já que a CGE recomendou aos setores competentes a adoção de medidas de efeitos econômicos não imediatos.

Todas essas medidas foram tomadas, inclusive, para garantir o pagamento de salários em dia e, em respeito aos servidores, todos os acordos de aumento salarial por categoria foram cumpridos.

O Governo de Mato Grosso também ressalta ao Fórum Sindical que a prerrogativa de nomeações para cargos em comissão é de exclusividade e livre escolha do governador do Estado, conforme o art. 37, II, da Constituição Federal, e o art. 129, II, da Constituição do Estado de Mato Grosso.

Apesar disso, como já citado, o governador adotou critérios técnicos e restritivos, como a observância da Lei da Ficha Limpa para o provimento desses cargos, posição também adotada para a nomeação do ex-deputado estadual Carlos Brito para o MT Saúde.

O Governo de Mato Grosso reconhece a importância dos sindicatos, reitera a disponibilidade de diálogo com todas as categorias de servidores e ressalta que têm trabalhado com transparência e responsabilidade”

Leia a nota distribuída pelo Fórum Sindical na manhã de sexta-feira (4), repudiando indicação de Carlos Brito pelo governador Zé Pedro Taques e pelo secretário chefe da Casa Civil, seu primo, Paulo Taques,,para o comando do MT Saúde:
“O Fórum Sindical do funcionalismo público de Mato Grosso, em defesa do interesse dos mais de 70.000 servidores do Poder Executivo do Estado, vem a público repudiar a nomeação do Sr. Carlos Brito de Lima para o cargo de Presidente do MT Saúde.

Este repúdio se deve a todos os desmandos que ocorreram nas gestões anteriores do MT SAÚDE e que o Fórum Sindical, após muita luta e fiscalização conseguiu levar a conhecimento da população e das autoridades,e às diversas irregularidades que foram praticadas por gestores com viés político à frente da autarquia.

Nesse sentido, o Fórum Sindical se declara traído e enganado pelo Governador Pedro Taques, que durante a campanha prometeu que só nomearia gestores com viés técnico e com ficha limpa nos cargos de chefia de seu governo.

Quando os servidores públicos de Mato Grosso em sua maioria hipotecaram apoio ao candidato Pedro Taques foi com a esperança de varrer do mapa alguns maus gestores ao menos pelo período do seu governo, e dar maior atenção a aqueles que realmente são técnicos e comprometidos com o desenvolvimento do nosso combalido Estado de Mato Grosso. Hoje podemos notar que este governo está se aproveitando da situação fazendo política de baixo nível, acomodando os seus apoiadores de campanha, entretanto, não admitimos e nem aceitamos que essas “trocas de gentilezas” ocorram em órgãos ou entidades ligadas diretamente a vida dos servidores públicos e onde possa trazer sérios prejuízos a toda a coletividade.

Nos últimos meses, temos visto que o governador do Estado tem mudado o seu discurso e as suas propostas de campanha, e isso pode ser comprovado, por exemplo, quando se verifica a sua desconsideração à lista tríplice de servidores eleitos na EMPAER, para os cargos de diretoria da entidade e descumprindo outras leis onde é obrigatória a ocupação dos cargos por servidores de carreira.

É bom lembrar que durante a campanha eleitoral, o governador Pedro Taques prometera que os cargos comissionados e de chefia do Estado seriam exercidos preferencialmente por servidores efetivos.

Nesta linha, verificamos que o discurso de que, em seu governo, haveria um “diálogo diferenciado” com os servidores públicos não tem se cumprido, e muito tem se assemelhado ao discurso dos governadores anteriores que prometiam e não cumpriam e ainda, somente atendiam a indicações políticas, desprezando o conhecimento técnico e a meritocracia.

Diante dessas considerações, o Fórum Sindical reitera o seu compromisso com os servidores públicos do Estado de Mato Grosso, de continuar defendendo a qualificação técnica para todos os cargos de chefia das instituições e órgãos do Estado de Mato Grosso, em especial a gestão do MT Saúde e MTPREV (Fundo Previdenciário) pela finalidade vital para o servidor público.

FORUM SINDICAL

ASSAE Associação dos Auditores da Auditoria Geral do Estado

ASMIP – Associação dos Militares inativos e Pensionistas de MT Presidente

AGG – Associação Dos Gestores Governamentais do Estado De Mato Grosso

ASAGER – Associação dos Analistas Reguladores da AGER/MT

ASSOF – Associação dos Oficiais da Polícia e Bombeiro Militar de MT Presidente

ASSINFRA – Associação dos Servidores da Secretaria de Infra Estrutura de MT

ASSOADE – Associação dos Sargentos, Subtenentes, Oficiais, Adm. e Esp. Ativos e Inativos da PM e BM de MT

ACSPMBM – Associação dos Cabos e Soldados da PM e BM de MT

Sintep MT – Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de MT

SINDPSS – Sindicato da Carreira dos Profissionais do Sistema Socioeducativo de MT

SISISCON – Sindicato dos Fiscais de Defesa do Consumidor

SINPAIG – Sindicato dos Profissionais da Área Meio do Poder Executivo de MT

SIAGESPOC – Sindicato dos Investigadores da Polícia Civil de MT

SISMA – Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde e do Meio Ambiente do Estado de MT

SINDIFISCO – Sindicato dos Fiscais de Tributos de MT

SIPROTAF – Sindicato dos Profissionais de Tributação, Arrecadação e Fiscalização Estadual de MT

SINDEPECO – Sindicato dos Peritos Oficiais Criminais do Estado de MT

SINTAP – Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de MT

SINTERP – Sindicato dos Trabalhadores da Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Pública de MT

SINTEMA – Sindicato dos Trabalhadores em Entidades Públicas de Meio Ambiente do Estado de MT

SINTESMAT – Sindicato dos Técnicos da Educação Superior da UNI

SINPP – Sindicato dos Profissionais de Papiloscopia

SINDEPOJUC – Sindicato dos Escrivães de Polícia Judiciária Civil do Estado de Mato Grosso

 

———-

 

 Flávio Taques, ex-presidente do MT Saúde

Flávio Taques, ex-presidente do MT Saúde

ENTENDA O CASO

http://paginadoenock.com.br/apesar-de-aumento-nos-valores-do-plano-mt-saude-ainda-e-mais-barato-que-a-concorrencia-agora-para-servidores-eou-dependentes-que-tenham-ate-18-anos-o-mt-saude-cobra-r-7306-enquanto-outros-plan/

http://paginadoenock.com.br/governo-encaminha-para-al-mudancas-para-reestruturacao-do-mt-saude-flavio-taques-presidente-do-plano-salienta-que-o-projeto-e-avancado-e-vai-colocar-o-mt-saude-na-condicao-de-um-dos-melhores-planos/

http://paginadoenock.com.br/apoiado-e-respaldado-pelo-secretario-da-sad-francisco-faiad-e-pelos-sindicalistas-do-forum-sindical-o-contador-flavio-taques-atuando-com-discricao-como-presidente-do-mt-saude-vai-colocando-plano-d/

 

http://paginadoenock.com.br/controle-social-flavio-taques-comanda-nova-fase-do-mt-saude-e-empossa-nesta-sexta-3-de-maio-4-sindicalistas-indicados-pelo-forum-sindical-como-membros-do-conselho-deliberativo-do-mt-saude/

 

http://paginadoenock.com.br/avanca-reestruturacao-do-mt-saude-veja-como-foi-a-2a-reuniao-dos-sindicalistas-do-forum-sindical-com-o-secretario-da-sad-avancam-as-negociacoes-para-a-moralizacao-do-mt-saude-o-plano-de-saude-que-v/

 

http://paginadoenock.com.br/sindicatos-sugerem-que-governo-financie-apenas-30-do-mt-saude/

 

 

 

Categorias:Jogo do Poder

5 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 187.83.145.102 - Responder

    Critérios técnicos? Kkkkkkkk… Já, já estarão de volta todas aquelas figurinhas carimbadas dos governos passados. Isso é um retrocesso. Pobre povo mato-Grossense!

  2. - IP 189.31.135.136 - Responder

    É… essa não colou mesmo! Esse discurso não enganou nem o cachorro aqui de casa.

  3. - IP 201.49.165.1 - Responder

    Carlos Brito saiu do colo do Riva?

  4. - IP 187.5.84.215 - Responder

    E aí, vai um óleo de peroba?

  5. - IP 187.90.191.111 - Responder

    ONDE TE.CARLOS BRITO, TEM PROBLEMAS E DESGASTES. CANADÁ FO TAQUES.

Deixe uma resposta para Rui Negreiros    ( cancelar resposta )

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

8 + 3 =