Vitória na luta. Confira novos salários, de PMs e bombeiros

 Com a reestruturação, melhoram os rendimentos dos 6,5 mil militares da Policia Militar e dos 900 militares do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso. Todo o movimento reivindicatório foi    comandada  pelas associações da categoria -  Assof, Assoade, ACSPMBM e Assmip


Com a reestruturação, melhoram os rendimentos dos 6,5 mil militares da Policia Militar e dos 900 militares do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso. Todo o movimento reivindicatório foi comandada pelas associações da categoria – Assof, Assoade, ACSPMBM e Assmip

Com organização e mobilização, as associações que congregam policiais militares e bombeiros de Mato Grosso acabam de conseguir uma expressiva vitória, que é a reestruturação da carreira e a reestruturação salarial salarial para todos os militares de nosso Estado.

Uma luta que começou com assembleias descentralizadas, nas cidades-pólos, comandadas pela ASSOF (Associação dos Oficiais), ASSOADE (Associação dos Sargentes e Sub-Tenentes), ACSPMBM-MT (Associação dos Cabos e Soldados) e ASSMIP (Associação dos Aposentados), se desdobrou em uma passeata, em Cuiabá, até o plenário da Assembleia Legislativa, e se consolidou em diversas rodadas de negociação no gabinete do governador Silval Barbosa (PMDB), das quais sairam as Mensagens 38/14 e 46/14, que foram aprovadas na sessão plenária matutina desta quarta-feira (2), quando os deputados tornaram lei a reestruturação da carreira tão reclamada e também fixaram o índice de correção da revisão geral anual do subsídios dos servidores militares, ativos, inativos e pensionistas do Poder Executivo Estadual.

VOCÊ CONFERE, ABAIXO, AS NOVAS TABELAS SALARIAIS DOS MILITARES,

QUE PASSAM A VALER A PARTIR DE 1º DE OUTUBRO DE 2014

 

POSTO E GRADUAÇÃO

NIVEL 1

NIVEL 2

NIVEL 3

Coronel

19.692,75

19.742,75

19.792,75

Tenente Coronel

17.218,65

17.268,65

17.318,65

Major

15.053,82

15.103,82

15.153,82

Capitão

12.023,06

12.073,06

12.123,06

1° Tenente

9.598,45

9.648,45

9.698,45

2° Tenente

8.628,60

8.678,60

8,728,60

Aspirante a Oficial

7.125,39

Subtenente

7.025,39

7,075,39

7.125,39

1° Sargento

6.312,85

6.362,85

6.412,85

2° Sargento

5.956,58

6.006,58

6.056,58

3° Sargento

5.244,04

5.294,04

5.344,04

Cabo

4.742,50

4.792,50

4.842,50

Soldado

2.850,16

3.206,43

3.804,83

A CONTAR DE 01 DE MAIO DE 2015*

POSTO E GRADUAÇÃO

NIVEL 1

NIVEL 2

NIVEL 3

Coronel

21.203,92

21.253,92

21.303,92

Tenente Coronel

18.540,93

18.590,93

18.640,93

Major

16.210,82

16.260,82

16.310,82

Capitão

12.948,65

12.998,65

13.048,65

1° Tenente

10.338,92

10.388,92

10.438,92

2° Tenente

9.295,03

9.345,03

9.395,03

Aspirante a Oficial

7.668,47

Subtenente

7.568,47

7.618,47

7.668,47

1° Sargento

6.801,63

6.851,63

6.901,63

2° Sargento

6.418,21

6.468,21

6.518,21

3° Sargento

5.651,36

5.701,36

5.751,36

Cabo

5.258,98

5.308,98

5.358,98

Soldado

3.067,40

3.450,83

4.210,63

* Já está incluso o INPC de maio de 2015. Caso o INPC seja superior a 4,5%, o que exceder será incluso nos valores constantes da tabela de maio e dezembro de 2015.

A CONTAR DE 01 DE DEZEMBRO DE 2015

POSTO E GRADUAÇÃO

NIVEL 1

NIVEL 2

NIVEL 3

Coronel

25.577,64

25.627,64

25.677,64

Tenente Coronel

22.367,94

22.417,94

22.467,94

Major

19.559,44

19.609,44

19.659,44

Capitão

15.627,55

15.677,55

15.727,55

1° Tenente

12.482,04

12.532,04

12.582,04

2° Tenente

11.223,84

11.273,84

11.323,84

Aspirante a Oficial

9.765,25

Subtenente

9.665,25

9.715,25

9.765,25

1° Sargento

8.688,73

8.738,73

8.788,73

2° Sargento

8.200,47

8.250,47

8.300,47

3° Sargento

7.223,95

7.273,95

7.323,95

Cabo

6.678,02

6.728,02

6.778,02

Soldado

3.906,11

4.394,38

5.352,43

Fonte: ASSOF, ASSOADE, ACSPMBM-MT e ASSMIP

Major Wanderson Nunes, presidente da Associação dos Oficiais da PM e Bombeiros, ao lado do sargento Luciano Esteves (da Associação de Sargentos e Subtenentes) e do cabo Adão Martins (da Associação de Cabos e Soldados), coordenadores de uma luta que, a partir dos quartéis, se fez vitoriosa com intensa mobilização e negociação dos gabinetes da Assembleia Legislativa e do Palácio Paiaguás

Major Wanderson Nunes, presidente da Associação dos Oficiais da PM e Bombeiros, ao lado do sargento Luciano Esteves (da Associação de Sargentos e Subtenentes) e do cabo Adão Martins (da Associação de Cabos e Soldados), coordenadores de uma luta que, a partir dos quartéis, se fez vitoriosa com intensa mobilização e negociação nos gabinetes da Assembleia Legislativa e do Palácio Paiaguás

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.59.62.115 - Responder

    Não é aumento demais para os oficiais superiores?
    De Major a Coronel os salários são altíssimos. E poucos trabalham o suficiente para honrar a remuneração.
    De soldado a tenente, achei boa a remuneração.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dois × 3 =