Paulo Taques explica ações contra Muvuca

Mais do que uma ameaça ao senador Pedro Taques, o jornalista José Marcondes, o Muvuca, pode ter se transformado em uma ameaça a si mesmo.

Essa a conclusão que ficou no ar, depois da coletiva que o advogado Paulo Taques, que representa o senador Pedro Taques, concedeu à imprensa cuiabana, para abordar os recentes conflitos que tem envolvido, em Cuiabá, e também lá em Brasília, o senador pedetista, cheio de poderes, e o pequeno blogueiro, que tenta assumir sempre ares de supremo provocador.

Em seu relato, Paulo Taques revelou que a grande ameaça, a pairar sobre esse confronto, é a presença de crack, na cabeça do Muvuca. É que o Muvuca, segundo os documentos apresentados, é viciado confesso, desde 2006.  E quem é que pode prever como reaje e como atua um viciado em crack?

A exposição do Paulo Taques foi esclarecedora. Primeiro, esclarece que as medidas para contar o Muvuca foram propostas pelo Ministério Público Federal, em Mato Grosso, e adotadas pela Justiça Federal, através dos juízes Jeferson Schneider e Paulo Sodré, que eu tenho como operadores do Direito que atuam com muito critério e muito equilíbrio – e não costumaM se deixar seduzir pela atração fácil dos holofotes.

Gravei em vídeo a exposição do Paulo Taques e a exponho aqui para os internautas que me honram com o seu acesso.  Na ocasião, expus a minha impressão de que o Muvuca é um daqueles filhos bastardos gerados por absurdos jornalísticos que são programas como o CQC e o Pânico na TV. Sempre me pareceu que o senador Pedro Taques estaria exagerando ao tratar Muvuca como uma ameaça séria. Diante da aventada possibilidade de que o nosso companheiro blogueiro estaria perdendo o controle de suas ações, dominado pelo vício do crack, não há como deixar de dar um passo atrás.  É mais do que urgente que o Muvuca tenha a iluminação de se submeter aos exames determinados pela Justiça Federal para que se possa saber até onde avançou ou não a sua ruína. (EC)

————————–

Leia, agora, a “Carta aberta aos mato-grossenses e ao Senador Pedro Taques” que está divulgada pelo Muvuca em seu espaço no Facebook

 

EU PERDI UMA BATALHA (Compartilhem isso, por favor!)

POR MUVUCA  

 

Reconheço uma derrota. E sei exatamente a dimensão do estrago que foi feito na minha imagem, após a revelação do advogado do senador Pedro Taques de que sou usuário de drogas.

Eu perdi! Mas não perdi para você, Senador, o senhor está fraquinho ainda, precisa aprender muito. Eu perdi para as drogas. É verdade meus amigos, inimigos colegas e fãs, sou um adicto. Quero primeiramente agradecer ao Senador. Sabe, é difícil aceitar isso publicamente. Embora acredite que isso seja uma luta pessoal, e não tinha nada a ver com nossas desavenças,mas enfim. Veja que trabalheira, hein! O senhor passou esse tempo todo dando chilique e seu grande mérito nesta vitória foi conseguir, usando todo o aparato de que dispõe, ao fim e ao cabo, apenas revelar algo da minha vida particular. Venceu a batalha, mas de forma desonrada, sem nenhum pudor, ética ou moral. Eu perdi, mas quem chegou ao fundo do poço foi o senhor, Pedro Taques.   Eu digo que perdi, porque mesmo tendo a mais contundente das provas contra você, mesmo estando com minhas faculdades mentais intactas, qualquer coisa que eu disser daqui por diante sobre você, sempre vai ter um ‘filha da puta’ pra dizer: Ah! Esse cara é um drogado! E o que tem de ‘filha da puta’ nesse mundo não está escrito, viu!   Contra os fatos não há argumentos. Conheci as drogas em meados de 2008, depois que fui injustamente preso e, inconformado, me entreguei. Mas já tive dias piores, certa vez abandonei tudo e fui morar na cracolândia, devo ter ficado com uns 50 kilos, totalmente acabado. Minha mãe, no desespero, foi tentar um tratamento gratuito, porque sou de uma família pobre, e mentiu perante as autoridades, inventou uma história cabeluda e conseguiu um tratamento. Pobre das nossas mães, que tanto nos amam, e fazem qualquer besteira para nos ajudar. Ela conseguiu um tratamento, ok, mas também conseguiu produzir uma peça onde o senhor tanto sustentou suas acusações para se defender, me desqualificando, tal qual a tática nazista de desqualificar o acusador para diminuir o impacto das acusações. Eu sei, no seu modo de agir, o senhor não mede escrúpulos, usa até a mãe da gente, mas fazer o que, é de sua índole fazer isso, utilizar-se desses artifícios vis, prepotentes, ignóbeis.   Mas fique tranquilo. Desde ontem, quando seu advogado disse ao mundo que sou usuário, não tenho mais nenhuma credibilidade para falar de você. Embora eu não possa me furtar de enviar aos mais de 500 veículos de comunicação do meu estado e outros tantos do Brasil, os levantamentos que fiz sobre sua conduta pública. E olha que, salvo a incredulidade do denunciante, o senhor terá muito a se explicar, hein!

A propósito, também irei publicar este material nas redes sociais, que não sofrem manipulação de jornalistas tendenciosos e nem veto nos comentários. Bom, não xingando minha mãe, o resto aceito tudo. Até porque o que mais me amedrontava era saberem da minha adicção, mas agora que o senhor revelou, acabou o que temer.

Enfim, já que estou me expondo tanto, devo dizer também que, absolutamente tudo do que escrevo, só o faço em sã consciência, pois à partir do primeiro gole de cerveja ou qualquer outra coisa, não ouso sequer ligar o computador, até porque minha mente trava. Qualquer exame pode comprovar que não consigo escrever nem ‘oi’ quando bebo ou uso outras substâncias. A propósito, sequer saio de casa.   Sendo assim, afirmo com toda convicção, todas as vezes que escrevi algo que soou ameaçador para o senhor, ou quando te encarei lá no TJ e te chamei de ‘covarde’ na frente sua esposa, o fiz na mais plena consciência, até porque é exatamente isso que penso do senhor, te acho um covarde, da pior espécie que pode existir. Esta é a minha opinião. Só quero saber se vai mandar me prender, internar ou processar por te achar covarde? Em certos momentos tenho até pena de você, por ser um medroso, que só vira ‘machão’ quando se cerca do aparelho judicial ou policial, pois segundo os jornalistas de Brasília, o senhor quase mijou nas calças quando me viu.   O senhor conhece o crack? É terrível! Dizima mais de 1% da população brasileira. Sim, eu faço uso dessa substância. Já que o senhor revelou, após mobilizar o Ministério Público, a Polícia Federal, seus advogados (Ah! a confissão que fiz na Polícia foi sob forte pressão. Eles me tiraram de casa num momento em que não estava lúcido – Claro que vigiaram sorrateiramente pra saber se era a hora certa – Me levaram e forçaram eu dizer que era usuário. Este foi seu grandessíssimo mérito, Senador: Derrotou o jornalista de quem tinha tanto medo, usando até a Polícia Federal, o Ministério Público e juízes amigos. Parabéns!

Mas estou aqui, com a convicção que esta guerra chegou ao fim. E que o senhor venceu! Aliás, não foi o senhor que venceu, foi eu que perdi. Mas não perdi pra você, perdi para as drogas. Confesso que lutar contra o senhor e toda sua tropa de amadores é bem fácil, chegou a ser até divertido. E já que estou falando tudo isso, devo dizer, também, que sempre agi sozinho. O senhor até que tentou imputar a idéia de que tinha gente por trás de mim, para parecer que era uma luta dos ‘poderosos’ contra o paladino da moral. Ah, coitado! Teve todo esse trabalho para destruir um carinha que nem jornalista é, sem filiação em sindicato, agora sem o próprio site, sem apoio de nenhum poderoso, enfim. E sabe porque eu estava sozinho, porque a maioria dos políticos e poderosos de plantão não queriam parecer que estavam me apoiando, como de fato não apoiaram, são outros covardes.

Lá atrás, sua equipe de amadores levantou a hipótese de que estavam por trás de mim, primeiro o Percival Muniz, depois o Éder Moraes, o Riva, o Silval, o Blairo… eu dei muitas risadas com essa preocupação, porque fazia o estardalhaço todo, e na grande verdade, eu sempre estive só. Aliás, só não, tinha alguns amigos no facebook que me ajudavam, com palavras de apoio, entende. Dinheiro? Coitado, nem pro cigarro eu tinha.

Bom, pelo menos agora todo mundo sabe que o senhor faz uso dessas entidades todas, que deveriam defender a sociedade e não um único Senador, mas enfim, essas são suas armas. Só não sei até quando, porque alguém precisa denunciar isso no Conselho Nacional de Justiça.

A minha vantagem é que me lixo para o dinheiro, diferente de todo mundo, que faz o diabo para consegui-lo. Enfrentei todo o aparato de poder e financeiro que o cerca e dei todo esse trabalho com apenas um computador na mão. E esta é a grande sacada, porque enfrentar o senhor é fácil. E será muito mais agora, depois que um drogado abriu o caminho e mostrou seus pontos vulneráveis, entre eles, a manipulação da justiça que, a meu ver, terá que ter um novo ordenamento, pois suas ações agora também serão questionadas.   De minha parte, tenho três caminhos: Sigo em frente investigando sua vida, mas agora posso entrar nas questões pessoais, já que o senhor me desmoralizou entrando na minha vida particular, e aí, meu caro, só nós sabemos quantas peripécias aprontou, né. Mas sei lá, isso não é da minha índole. Mesmo sabendo de suas opções particulares, e casos ‘escandalooooosoooos’ envolvendo vossa pessoa, acho que não entrarei nessa seara. Meu caráter é outro. A propósito, o senhor conhece essa palavra: ‘caráter’, ela te diz alguma coisa?   Só para concluir, nobre Senador. Pra mim é o fim da linha, não tem mais como esconder o que sempre tentei e o que o senhor teve tanta dificuldade para mostrar: Minha vida particular. Mas, outros virão, surgirão novos heróis, outros denunciantes, a porteira agora está escancarada, seu selinho de pureza foi pro beléléu, e todo o levantamento que este jornalista drogado fez, será motivo de apontamento na sua carreira. À partir de agora, vão questionar seu envolvimento com empresas que praticaram corrupção, trabalho escravo, degradação ambiental, uso de terras indígenas, prevaricação, envolvimento com a máfia dos combustíveis, e uso da máquina judiciária, pois tudo que revelei, está devidamente documentado.

Não precisam acreditar em mim, estou pouco me lixando, até porque ninguém paga minhas contas e não faço uso do dinheiro público para pagar cafezinho na padaria, mas, acreditem na força dos fatos, dos documentos, da análise pública das provas, estas sim, merecem crédito. E, por sinal, as leis brasileiras não me reprovam, estou com minhas faculdades mentais intactas, só bebo recreativamente, de vez em quando e de maneira super-controlada. Não preciso, não quero e terei raiva de quem disser que preciso de tratamento. Da minha vida trato eu, e arco com todas as consequencias. No dia que alguém pagar minhas contas, aí sim, posso até ouvir algo, do contrário, manterei distância de quem vier com conselhos. A propósito, com drogas ou não, sei que tenho inteligência acima da média, com momentos de puro brilhantismo e repito, só consigo pensar em estado sóbrio. Minha única burrice foi entrar neste caminho errático das drogas. Mas tudo passa! Acreditem!   Dito isto, meu nobre senador, caro povo do meu amado estado, encerro aqui o nosso capítulo. Até porque cumpri com minha promessa e missão, que era de escrever 10 artigos sobre os atos públicos deste senador, com ‘s’ minúsculo. E o senhor só me derrubou depois que a cumpri, nisso devo me vangloriar, fui até o fim! Não temi ameaças, constrangimentos, humilhações, reusei propostas indecentes, enfim, lutei um bom combate, com momentos de pura tensão, outros hilários, como aquele episódio no senado, onde o senhor se borrou todo.

Só fico imaginando quando o senhor for enfrentar grandes adversários, pessoas poderosas, com dinheiro, que não usam drogas, com boa articulação, enfim, o quanto o senhor não vai tremer na base.   Mas isso é um capítulo para a posteridade. Encerro aqui, dizendo que não mais lhe importunarei, até porque, estou admitindo minha derrota. O senhor venceu. Repito, usando o aparato judicial e invadindo minha vida particular, mas venceu. Parabéns!

Aos meus amigos verdadeiros, digo que fiquem tranquilos, porque mesmo com todos os problemas, continuo sendo um dos caras mais alegres, de bem com a vida, bem humorado, e sendo a mesmíssima pessoa. Tenho plena convicção, conhecendo minhas potencialidades e limites, que ainda darei muita alegria e bons frutos a todos vocês. Fiquem com Deus! Ah, senhor senador, não se esqueça de explicar para a sociedade todos esses envolvimentos esquisitos apontados no levantamento deste pseudo-jornalista drogado. O jornalista pode não ter crédito, mas os documentos sim. O povo precisa saber!

E para finalizar, só acho dessa, a sua carreira política entrou em decadência. Já está bastante perceptível que o senhor passará, e eu, como sempre, passarinho.   Um beijo a todos, e ao Senador Pedro Taques, dois!   (Compartilhem)

 

17 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.193.160.66 - Responder

    Prezado Enock, essa história de dizer que foi o Ministério Público que solicitou a prisão ou a internação forçada do Muvuca não cola. Você, como conhecedor do direito sabe que o “crime de ameaça” é um crime de ação pública CONDICIONADA. Ou seja, para o MP entrar com a ação é preciso a AUTORIZAÇÃO do senador Pedro Taques, portanto, foi ele que AUTORIZOU “abrir” a ação penal. Outro fato que precisa ser explicado é, independentemente do Muvuca ser adicto (dependente químico), foram suas revelações, a partir da análise da prestação de contas do Senador Pedro Taques. Ter como principal bandeira a “moral e a ética”, no meu entender, não coaduna com o recebimento de dinheiro de grupos econômicos que tem ligação com a prática do trabalho escravo (grupos JBS/FRIBOI, e BOM FUTURO; que superfaturou obras públicas (empresa AGRIMAT); de empresa falida e que grilou terra pública (Grupo Naoum) e mesmo receber recursos de agentes políticos que, constitucionalmente, não podem tomar partido, ou seja, não pode participar de atividade político partidária. Sobre isso, o advogado nada falou, preferindo tão somente desclassificar o Muvuca, com o argumento moralista que o mesmo faz uso de drogas. Sobre esses fatos, infelizmente, o advogado do Senador nada falou.

  2. - IP 189.72.223.51 - Responder

    Pois e, fiquei bastante chocado com a posição da famila Taques, com a situação colocada contra o Muvuca. Desafio o doutorzinho e seu primo para comparecerem a uma reunião de AA ou NA para ver realmente o que acontece no mundo dos adictos no qual entendo como golpe baixo. Me lembro em uma das campanhas para OABMT que fizeram algo parecido com José Vítor Procurador do Estado. Infelizmente fico triste por existir pessoas como esse advogado e senador que apelaram porque temem algo. Cade o senador ex procurador da republica que tanto dizia sobre proibição de criminosos de crime organizado serem defendidos por advogado ao passo que o escritório de advocacia da esposa do senador tem vários clientes nessa situação. Nao vou falar aqui das mudanças de posição que algumas garotas de programa dizem ja terem feitos.

  3. - IP 187.123.30.215 - Responder

    Concordo com o que expôs o Sr. Miranda Muniz!

    Em vez de esclarecer os fatos apresentados pelo Muvuca, o Senador Pedro Taques desde o começo preocupou-se apenas em processa-lo, agindo assim de forma intimidatória na tentativa de calar o Muvuca!

    Comparando os dois, não consigo compreender a atitude do Taques! Basta analisar!
    Quem é Pedro Taques?
    Quem é Muvuca?
    O primeiro, um ex procurador federal tido como linha dura e atualmente SENADOR da REPÚBLICA, com forte discurso moralista!
    O segundo, um pseudo jornalista sem expressão no senário político mato-grossense!

    Quando analiso e respondo essas duas perguntas, não posso deixar de ficar intrigado com o seguinte:
    Por que um homem hipoteticamente com moral imaculada, um gigante da moralidade como o Pedro Taques, pode ficar incomodado com denuncias apresentadas pelo pequenino muvuca? Essas coisas parecem mesmo incomodá-lo! Ora, ele não teria por que se sentir incomodado com declarações inverossímeis! Bastava pra isso expor a verdade dos fatos e ridicularizar o muvuca! Por que o Senador não fez isso?

    Essas dúvidas me fizeram entrar no site do TSE e analisar a prestação de conta do Pedro Taques!
    Percebi algumas coisas estranhas, tais como:

    1º – Grupos políticos contrários ao senador, sempre o acusaram de enquanto Procurador de Justiça, prevaricar em relação aos desvios da COOPERLUCAS, em benefício do PIVETA! Na campanha de 2010, o PIVETA através de suas empresas foi doador da campanha do Taques;

    2º – Grupos políticos contrários ao senador, sempre o acusaram de enquanto Procurador de Justiça, prevaricar em relação à MÁFIA DOS COMBUSTÍVEIS, em benefício do ALDO LOCATELLI! Na campanha de 2010, o ALDO LOCATELLI através de suas empresas foi doador da campanha do Taques;

    3º – A Constituição da República em seu Art. 128, § 5º, II, e, veda expressamente aos membros do MP, o envolvimento em atividades político partidárias, assim, fiquei pasmo ao ver alguns Procuradores Federais, dentre esses, alguns que já tiveram atuação no TRE-MT,e alguns Promotores e Procuradores Estaduais, como doadores da campanha do Taques! o Taques em sua vida pública, em algum momento inevitavelmente necessitará passar pelo crivo de Promotores e Procuradores, seja na condição de acusado, seja na condição de acusador! Não há como esperar uma justiça isenta nesse caso!

    4º – O Pedro Taques percorreu o Estado inteiro sem gastar com avião, mesmo que ele fosse de carona, teria que ser deduzido o custo proporcional dessa viagem e ser contabilizada em sua campanha como doação, nesse ponto, a não contabilização configura no mínimo um caixa 2, porém o MP eleitoral fez vista grossa a isso, e as contas foram aprovadas! Para ter uma ideia da Vista Grossa, basta lembrar que as contas da Luciane Bezerra foram reprovadas por motivo semelhante, e isso quase lhe custou o mandato!

    Isso foi o que eu percebi em menos de 30 minutos de análise, agora começo a entender o por que do Gigante Taques, se apequenar e descer ao nível do pequenino muvuca!

  4. - IP 200.163.27.254 - Responder

    Muito preocupante a judicialização da política promovida pelo senador Pedro Taques. Mais preocupante é a tentativa de transformar as denúncias de Muvuca em caso psiquiátrico. Estaria o senador tentando esvaziar a discussão acerca das denúncias promovidas pelo jornalista, transformando-as em delírios e alucinações alucinógenas?

    No passado, os hospitais psiquiátricos foram utilizados pelas autoridades soviéticas contra os dissidentes do regime. Políticos americanos, também há muito tempo, utilizaram da solução para se livrarem de amantes já indesejáveis. Tais soluções são violências engendradas por mentes muito doentias, estas sim necessitadas do socorro da Psiquiatria. Fique claro que não estou fazendo nenhuma acusação contra o senador, até porque não sou nenhum louco.

    Segundo alguns, as doenças psiquiátricas seriam altamente contagiosas, tanto quanto as de origem biológica. Teria o senador se contagiado pela suposta loucura de Muvuca ao estabelecer uma ligação mental com as elucubrações e denúncias do jornalista? Ou, ao contrário, teria o senador Pedro Taques contagiado o jornalista, por uma relação também mental, na medida em que Muvuca debruçou-se sobre as contradições até agora não esclarecidas do antigo procurador da república? Ora, a loucura é tão inapreensível que todas as possibilidades devem ser consideradas, principalmente diante dos movimentos adotados tanto por Muvuca quanto pelo senador Pedro Taques.

    A suposta “loucura” de Muvuca absolve o senador Pedro Taques das pesadas acusações até agora sem explicação ou resposta aos eleitores? O senador, em sua briga pessoal com o jornalista, se esqueceu, até aqui, que seus eleitores mais exigentes esperam muito mais do que trancafiar Muvuca num hospital psiquiátrico. Aguardam explicações, agora mais apreensivos em função da solução altamente discutível encontrada pelo senador para o imbróglio em que se envolveu com o jornalista.

    Além disso, o senador Pedro Taques não pode se esconder detrás do seu advogado porque deve manter um diálogo direto com seus eleitores, bem assim com todas as pessoas que, no conjunto de suas relações políticas, concretizam o Estado de Mato Grosso, ente representado pelo neófito político ainda em fase inicial do aprendizado, sujeito, portanto, ao equívoco da solução adotada para a sua disputa política com Muvuca.

    Senado, do latim senatus, significa conselho dos mais velhos, ou seja, dos mais sábios. Não seria o momento do senador Pedro Taques consultar outros senadores mais velhos, ou outros velhos, ainda que não senadores?

    Advogados não são os melhores conselheiros para as questões políticas, a não ser que se queira transformá-las, lamentavelmente, em questões judiciais ou demandas psiquiátricas.

    Senador, volte-se para a Política e sepulte definitivamente o Procurador da República.

  5. - IP 187.55.152.117 - Responder

    Ainda bem que não votei, nem acredito nesse pernóstico senador por Mato Grosso.
    Vejam que sua atuação política se assemelha a de um rato: eleito foi se fartar na mansão do Blairo Máquinas, no Senado aliou-se ao Demóstenes, no primeiro sinal de vazamento na canoa do Demóstenes, pulou fora qual os ratos nos navios.
    Além disso, no episódio com o Muvuca mostrou ao mundo o tamanho de sua covardia.
    Siga em frente Muvuca, CNJ contra o juiz que aceitou esse descalabro e CNMP nos procuradores a serviço do senador.

  6. - IP 201.88.56.123 - Responder

    Não vamos analisar o embate entre Pedro Taques e Muvuca pela ótica jurídica porque a questão é política.O Muvuca não incomoda o Taques na ameaça física,mas sim pela críticas continuadas que o mesmo vem fazendo ao Senador,colocou o dedo na ferida e vem sangrando.Essa decisão absurda da Justiça Federal,caracteriza o viés FACISTA de Pedro Taques,que tal Mussolini,Hitler,Stalin e outros totalitários que não conseguiam conviver com os contrários.Recorre da decisão Muvuca e não baixe a guarda,continue atacando politicamente o Senador ,porque a liberdade de expressão é um dos pilares básicos da Democracia Universal.Caso contrário,Muvuca,o Paulo e o Pedro Taques vão conseguir colocar você em um MANICÔMIO em regime fechado como louco de alta periculosidade,como os Judeus nos campos de concentração do holocausto!!!

  7. - IP 201.71.176.234 - Responder

    Aos admiradores do senhor Pedro Taques, na qual me incluo, faltava essa exposição do seu primo advogado quanto a essa provável ameaça de um jornalista dependente químico, ou seja, o que disse Paulo Taques sobre o problema pessoal do Muvuca, e o temor de que não esteja consciente dos seus atos dá argumentos do por quê o senador tomar essa medida de internação compulsória pois acalma o mal estar junto aos seus eleitores ( do grandão poderoso bater no pequenininho abestado ). Todavia, esse alívio é pouco, frágil e beira a indecência simplesmente porque o pedido de internação compulsória, prisão e que tais é absurdamente contrária ao que o professor Pedro Taques sempre sustentou sobre a garantia dos direitos individuais asseguradas pelas leis. É claro que não iremos discutir o assunto sobre o ponto de vista da Constituição e Direito posto que o que conta é o sentimento visceral das pessoas, e nesse sentido, o que resta é um travo de que existe um desejo sôfrego do político Pedro Taques em calar um adversário, ou na pior das hipóteses, um cidadão que pensa diferente e que possui o gosto de apontar o dedo para o senador ou seus amigos e aliados. Ocorre que é dolorido usar o sofrimento de um adicto – que também aflige a própria família, e possui um alto custo social e afetivo a quem é dependente – como modo de imobilizá-lo socialmente, como a desqualificá-lo frente aos seus amigos, a depreciá-lo dentro da sua comunidade… Repito, a tática de revelar que o Muvuca é dependente químico pode ter ajudado o Pedro Taques porque legitimou suas ações no segmento social mais conservador, reacionário, mais envelhecido da população mato grossense. Mas há um há um se não nessa iniciativa, os milhares de famílias que também possuem alguém que é dependente químico e lutam para ajudar seus entes queridos nessa batalha custosa, diária e permanentemente, e nenhuma dessas pessoas que frequentam o AA, por exemplo, saem por aí dizendo que seus parentes são viciados, ou revelam conteúdo de inquéritos ou processos judiciais nas quais se é imputada a dependência química de alguém, por que é necessário não estigmatizar o dependente ( é claro, o advogado Paulo Taques, que é maçom, bem sabe como trabalha o AA ). Ainda penso que o senador Pedro Taques pode fazer melhor em relação ao Muvuca, e para mim a melhor coisa é deixa-lo em paz, mesmo porque lhe sairia mais barato contratar um ou dois seguranças que usar seu poder para pear quem lhe desagrada, ou considere ameaça, mesmo porque no meio político e empresarial também existem viciados, doidões ou psicopatas.

  8. - IP 189.99.140.9 - Responder

    Acho que o Muvuca deveria meter um processo milionário contra o senador

  9. - IP 177.198.32.67 - Responder

    Enock, estou muito triste por seu posicionamento, mas o respeito, mesmo considerando seu ‘passo atrás’, num dia em que vc subverteu os princípios do bom jornalismo, tendo ido na coletiva do Pedro Taques mas que não teve a mesma diligência de comparecer a minha, tendo feito inclusive vídeo da coletiva do outro, mas sequer observado uma linha do que eu tinha para dizer, procrastinando, assim, a sua tão reconhecida coerência e imparcialidade.

    Ainda bem que ao juízo dos seus leitores – como se demonstra através dos comentários – acima da média no quesito racionalidade e discernimento, joga-se uma luz no outro lado da cortina de fumaça armada para esconder os apontamentos que fiz.

    No mais, fico tranquilo, na crença de que isso não tenha passado de um lapso jornalístico, e mesmo não o sendo, o que apontaria uma tendência, continuo te respeitando. Abços!

    • - IP 177.64.251.55 - Responder

      Prezado Muvuca: você deixa de informar aos internautas que acompanham este imbroglio que, antes de comparecer à coletiva do Paulo Taques, eu havia marcado dois encontros com você aos quais, infelizmente, você deixou de comparecer.

    • - IP 187.65.246.36 - Responder

      Olá! Muvuca!

      Vc sempre foi um irresponsável, que já deveria ter sido proibido de escrever há muito tempo ( ao menos como pseudo-jornalista). Hj parece que vc já usa o próprio nome, em vez do nome da tua irmã pra se esconder ( como todo covarde).
      De mim vc nunca escondeu as suas fraquezas; que ao meu ver, pouco tem a ver com o mau-caratismo do teu comportamento!
      Colho até hj os malefícios do teu comportamento abjeto, ao levianamente acusar-me de furto; logo eu, uma adv que sempre pautou pelo bem-estar da sociedade.
      OUTROSSIM, FUI VÍTIMA DO PAULO TAQUES, QUE MANDOI POLICIAIS ME PRENDEREM E BATEREM SOB PROMESSA DE PROMOÇÃO VINDA DE BRASÍLIA! UM CANALHA, QUE NÃO SATISFEITO EM ACUSAR-ME DE EXTORSÃO, COVARDEMENTE, PROTEGENDO O ADV DE MENTE E PÊNIS PEQUENO ÊNIO CARLOS SOUSA VIEIRA NETO, ARDILOSAMENTE TENTARAM ENVOLVER-ME EM ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, E NA MÍDIA, VOLTARAM A FALAR DO FURTO QUE VC PROPAGOU. LAMENTO PELO TEU VÍCIO, SEI QUE VC N EH DO MAL, COMO ESSES OUTROS: APENAS UM REVOLTADO QUERENDO APARECER DO MODO ERRADO!

  10. - IP 187.123.0.232 - Responder

    O QUE ME DEIXA COM A PULGA ATRAS DA ORELHA É COMO PAULO TAQUES TEVE ACESSO AO PROCESSO. SEGUNDO UMA DENUNCIA GRAVISSIMA FOI ATRVES DO MPF, QUE PEDIU CARGA DO PROCESSO SEMANA PASSADA E NÃO DEVOLVEU Á JUSTIÇA FEDERAL. ISSO É GRAVISSIMO.

    • - IP 189.101.243.192 - Responder

      Paulo Taques tem poder, não sei devido a que! Tanto que por amizade com certas autoridades pede favores escusos, improbos,é é prontamente atendido! Pediu a um certo delegado, maçom, que prendesse um desafeto, e foi prontamente atendido! Para se vangloriar do feito, expôs o caso na mídia ( não a improbidade), mas a maldade!NAUSEABUNDO!

  11. - IP 201.24.174.178 - Responder

    deixa pedro taques trabalhar é de homens com essa coragem e postura que o Brasil precisa,se ja tivéssemos um presidente da república com a capacidade que pedro taques tem ,com certeza esse país seria outro,issu tudo é medo ,porque ele é um candidato forte a governador pelo nosso estado,e quem sabe em um futuro próximo até mesmo nosso presidente da republica, para colocar esse país nos eixos,esse veiu na hora certa, porque do jeito que esta , nao da mais pra aquentar,o povo brasileiro já esta perdendo as esperanças poucas que ainda resta, mas afinal Deus é maior que td issu,vai em frente senador, que o senhor é um homem iluminado,e sempre será um vencedor,pois Deus é contigo e lhe ajudará sempre nessa sua jornada .abraços a todo povo matogrossense ,a fé remove montanhas ,e issu sabemos que o senhor tem , e tem muitos por aí que tem muitas riquezas,mas riqueza sem virtudes é mais desastrosas que a miséria,e o senhor alem de ser um homem de fé é tambem um homem de muitas virtudes,por issu seque sua luta que será sempre um vencedor!!!

  12. - IP 187.65.240.228 - Responder

    Peguntem à Conceição Taques, então funcionária da Prefeitura de Rosário Oeste, qual era o esquema, e quanto ela pessoalmente ia buscar com os advogados João Marcelo e Vanderléia Favaretto, ex procuradores do municipio de Rosario durante os 2 mandatos do prefeito Zeno e no subsequente, no famoso trafico de influência. O escritório para esses negócios do casal em Cuiabá chama-se RCT ( http://www.rct.adv.com.br). Lá vocês podem ver a lista de municipíos ” atendidos”.
    Devidamente denunciados, aguarda-se a postura do Promotor Latorraca, de Rosário ao menos. Está na hora de servidores pararem de levar por fora!

  13. - IP 187.65.240.228 - Responder

    Ratificando o e-mail dos que pagam a Conceição Taques pela troca de favores:

    http://www.rct.adv.br

    VAMOS VER SE A DONA CONCEIçÂO, PRIMA DO EX-PREFEITO E DE PEDRO TAQUES RECEBIA AO MENOS QUANTIA SUFICIENTE A DESLOCAR-SE DE ROSARIO AO ESCRITÓRIO SÓ PARA RECEBER A SUA PROPINA!
    QUANTO SERÁ QUE JOÃO MARCELO E VANDERLÉIA,FAVARETTO ENBOLVIDOS EM CERTAME FRAUDULENTO NA CIDADE DE ROSÁRIO, CONSEGUIRAM LEVAR DISSO TUDO?

  14. - IP 187.65.240.228 - Responder

    FINALIZANDO, AS MINHAS LEMBRANÇAS AO DELEGADO CELSO RENDA GOMES E AO SEU QUERIDO AMIGO MAÇOM PAULO TAQUES. BEM COMO A ENIO SOUZA VIEIRA NETO, A QUEM ESPERO QUE MANDE PARAR DE MANDAR PRENDER CADA MULHER DE QUEM SE ENVERGONHE SEXUALMENTE! ALIÁS, HÁ VÁRIOS SITES SOBRE AUMENTO PENIANO!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezoito − três =