PREFEITURA SANEAMENTO

VANESSA MORENO: João Bosquo lança “Seleta Cuiabana” em homenagem aos 300 anos de Cuiabá

Vanessa e Bosquo

João Bosquo lança “Seleta Cuiabana” em homenagem aos 300 anos de Cuiabá

POR VANESSA MORENO/CULTURA POPULAR

Seleta Cuiabana – 50 poemas que falam de Cuiabá”, é o livro do jornalista e poeta João Bosquo, que volta à cena literária mato-grossense homenageando os 300 anos da nossa capital. A obra, publicada pela editora Carlini&Caniato Editorial, está com o lançamento marcado para o dia 10 de dezembro, às 19 horas.

É com um compromisso com a emoção que marca o autor e com as referências distintivas de Cuiabá que João Bosquo reúne poemas que traçam um panorama da sua produção poética nas últimas três décadas e meia.

Cada um dos 50 poemas são frutos de um mergulho prazeroso nas visões, impressões e emoções que foram despertadas pelos ambientes da capital cuiabana e pelas experiências de viver aqui. Todos os poemas têm em comum referências como o povo, o clima, a geografia, a cultura, as peculiaridades, as venturas e desventuras, as transformações e resistências de Cuiabá. Exemplo disso é o poema ‘Cuiabá Verde’, um dos poemas que compõem o livro e que descreve de forma simplória e suave as sensações de amanhecer no dia 8 de abril, dia em que se comemora o aniversário da tricentenária cidade.

Cuiabá Verde

Cuiabá amanhece bonita nesta manhã de abril

Manga Bourbon pepita ilumina no alto do céu

Caju, morena, aos cachos, é doce no tacho

Viva a Vila Real do Bom Jesus de Cuiabá!

Cuiabá, nesta manhã de abril, amanhece bonita

Crianças brincando de esconde-esconde

Nos seus quintais… – Me dá um beijo, morena,

Que essa vontade de amar está à solta no coração

Cuiabá, em abril, amanhece demais de folienta,

Passarinho passeando pela paisagem da praça

Beija-flor beira a pétala sutil como ave

Aventureira lá e cá nas páginas de um jardim

Cuiabá, morena, é verde e gostosa

Quando chove até garoa e faz bastante calor

Corpo na rede e preguiça que hoje é feriado…

Viva a Vila Real do Bom Jesus de Cuiabá!​

Esta é a sexta obra já publicada do autor cuiabano. João Bosquo também produziu os títulos: “Imitações de Soneto – ou De Falar Pantanal” (2016), uma reunião de 105 poemas, todos com 14 versos; “Sonho de Menino é Piraputanga no Anzol” (2006), ambos foram publicados pelo sistema de venda antecipada, que garante ao leitor e admirador da poesia de Bosquo, além do livro em lançamento, exemplares de obras anteriores do poeta como “prêmio” extra.

O primeiro livro de Bosquo foi o “Abaixo-Assinado”, uma parceria com Luiz Edson Fachin, uma edição bancada pelos próprios autores e publicada em 1977, em Curitiba. Pelas Edições Namarra, João Bosquo publicou “Sinais Antigos” (1984) e “Outros Poemas” (1985).

Ao longo de sua carreira de poeta, João Bosquo participou ainda do Programa Poetas Vivos da Casa da Cultura de Cuiabá. Integrou as seguintes antologias: “Abertura”, – Edição da UPES – Curitiba – 1976; “A Nova Poesia de Mato Grosso” – Edição do jornal “Fim de Semana” e UFMT – Cuiabá – 1986; “Panorama da Atual Poesia Cuiabana”– Edição do Departamento de Letras da UFMT (CLCH) – Cuiabá – 1986, e “Primeira Antologia dos Poetas Livres nas Praças Cuiabanas”, – Edição patrocinada pelo Fundo Estadual de Fomento à Cultura de Mato Grosso – 2005.

Como jornalista João Bosquo trabalhou nos jornais impressos “O Estado de Mato Grosso”, “A Gazeta” e “Diário de Cuiabá”; editou o semanário de “A Notícia”, de Cáceres, e é ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso.

O lançamento da “Seleta Cuiabana – 50 poemas que falam de Cuiabá” acontecerá na Livraria Janina, que está localizada no piso térreo do Shopping Pantanal.

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

seis + catorze =