VALOR ECONÔMICO: Senador Blairo Maggi (PR) defende com veemência a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), em detrimento do “risco” que uma vitória de Marina Silva (PSB) representaria para o agronegócio. “Há uma alinhamento com a presidente Dilma. Eles entendem do nosso negócio. Os projetos e programas já estão todos no radar do governo, para que possamos ampliar rodovias, ferrovias, os portos do Norte. Grandes transformações estão acontecendo nessa área [de infraestrutura]”, diz Maggi

Blairo Maggi vê risco em derrota de Dilma

Lula Marques/Folhapress - 15/3/2014

Blairo Maggi: “Ela [Marina] é declaradamente contra o nosso negócio”

Mais distante da política mato-grossense nestas eleições, o senador Blairo Maggi (PR) defende com veemência a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), em detrimento do “risco” que uma vitória de Marina Silva (PSB) representaria para o agronegócio. Em entrevista ao Valor, o senador elogiou a política do governo Dilma para o agronegócio do Centro-Oeste e as obras de infraestrutura que viabilizarão o escoamento da safra pelo Norte do país, que se tornaram ainda mais importantes para reduzir custos em um contexto de preços agrícolas mais depreciados. Apesar do apoio, o senador não deixa de admitir problemas e também defende mudanças na política macroeconômica, com a revalorização do tripé e o fim da contabilidade criativa.

De maneira geral, a avaliação de Blairo é que, ao contrário do que ocorre nas eleições para governador de Mato Grosso – em que os principais candidatos “entendem” o agronegócio -, a real possibilidade de vitória da ex-ministra do Meio Ambiente nas eleições presidenciais acendeu um alerta para o agronegócio de Mato Grosso. “Houve uma preocupação grande quando a ex-ministra Marina apareceu como uma força possível porque ela é declaradamente contra o nosso negócio”, afirma ele.

Blairo tem recordações pouco doces do período em que era governador de Mato Grosso e Marina, ministra do Meio Ambiente. “Tivemos embates muito duros. Nós conseguimos a redução do desmatamento, que era o que desejávamos, mas o trato com ela é mais difícil”, diz o senador. Segundo ele, a preocupação do setor com um eventual governo Marina não diz respeito ao desmatamento. “Desmatamento é pauta vencida. Não há ninguém querendo ampliar áreas”, avalia o senador. A questão que tanto preocupa Blairo é de outra ordem.

“Os problemas de uma vitória dela estão na condução das políticas públicas para os transgênicos, na liberação de novas moléculas [agrotóxicos]”, diz o senador mato-grossense. O retardamento das obras de infraestrutura também é outro motivo de preocupação, disse Blairo. “Perder a Presidência significa no mínimo atrasar esses projetos”, afirma o senador.

De acordo com ele, nem mesmo a tentativa de aproximação de Marina Silva com o setor foi suficiente. “A fala que a candidata Marina teve não foi definitiva. Ela diz ‘vamos ver’, ‘vamos estudar’. Mas esse setor não pode brincar. O nosso negócio é tudo muito rápido”, justifica ele. E de certa forma, essa resistência do agronegócio de Mato Grosso se reflete nas intenções de voto no Estado. Conforme a última pesquisa do Ibope feita no Estado, Dilma lidera com 42%. Aécio Neves (PSDB) está na segunda colocação, com 23%. Em terceiro, aparece Marina, com 19%.

Já em relação ao governo Dilma, a avaliação de Blairo é bastante positiva. “Há uma alinhamento com a presidente Dilma. Eles entendem do nosso negócio. Os projetos e programas já estão todos no radar do governo, para que possamos ampliar rodovias, ferrovias, os portos do Norte. Grandes transformações estão acontecendo nessa área [de infraestrutura]”, diz.

Nesse sentido, aliás, Blairo acredita que as obras de infraestrutura é o que de melhor o governo federal pode fazer para atenuar queda de margens que os produtores agrícolas por conta da queda dos preços agrícolas, após anos de preços em alta “Ao assegurar essas obras de infraestrutura, vai ter um escoamento mais rápido e barato do que temos hoje”, afirma.

Apesar da enfática de defesa do governo Dilma, Blairo reconhece que o empresariado de outras regiões do país está descontente. “Tenho vários contatos em São Paulo com o pessoal de bancos. De fato, o pensamento deles é diferente do nosso. Eles não concordam com o prosseguimento do atual governo. Mas eu defendo a continuidade pelos programas e pela coisas que nós do Centro-Oeste recebemos”, afirma. No entanto, Blairo também diz defender mudanças na política macroeconômica, mas avalia que essa mudança é possível com Dilma.

“A presidente deve ganhar, junto com o novo mandado, um recado das urnas de que algo precisa ser feito e eu tenho certeza que será feito. Temos que acabar com esse negócio de contabilidade criativa. Eu sou um dos críticos disso e já fiz observações no Senado. Temos que ter uma economia baseada no tripé, voltar a reduzir a inflação. Mas não acho que pra fazer isso precisa trocar o comando do país”, diz, convicto de que o “risco Marina” é maior.

 

Categorias:Jogo do Poder

3 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.59.56.164 - Responder

    Dim ,DIM,passe depois para pegar o Banco Maggi,que aliás já esta saindo!Este senhor que comandou o governo mais corrupto da história de MT,é um lobo em pele de cordeiro.Se faz de legalista e por trás negocia e paga a vaga de conselheiro no TCE.AGUARDEM a Ararath!

  2. - IP 85.159.113.228 - Responder

    HOJE VOU FALAR O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM O ESTADO DE MATO GROSSO.

    SERVIDORES DO ESTADO QUE SÃO CONTRATADOS E TERCEIRIZADOS, ESTÃO REALIZANDO EMPRÉSTIMOS EM FOLHA, E QUANDO PERDEM O EMPREGO NÃO TEM COMO A EMPRESA REALIZAR A COBRANÇA POIS O MESMO NÃO ESTÁ MAIS NO ESTADO OU SE ESTÁ E FOI PARA OUTRO SETOR (SECRETÁRIA), ELE NÃO É MAIS COBRADO NÃO PODENDO MAIS SER DESCONTADO DA SUA FOLHA DE PAGAMENTO.

    E ESSA DIVIDA VAI PARA OS PRECATÓRIOS DO GOVERNO DO ESTADO, POIS ELE CONSIDERA COMO DIVIDA.

    SENDO ASSIM VÁRIOS SERVIDORES ESTÃO REALIZANDO EMPRESTIMOS EM FOLHA E DEPOIS MUDANDO DE SECRETARIA OU QUANDO É EXONERADO ELE DEIXA DE PGAR E NÃO É MAIS COBRADO POIS O ESTADO ESTÁ PAGANDO AS CONTAS DELE E COLOCANDO NA DIVIDA ATIVA DO ESTADO O FAMOSO PRECATÓRIO. PARA SER COBRADO DESSE SERVIDOR SABE-SE LA QUANDO.

    VERGONHA ESSE ESTADO.

  3. - IP 200.140.107.51 - Responder

    O bom é saber que o senador blairo, que tem reputação sem nenhuma mancha por dois mandados de governador, faz essa defesa apaixonada do governo dilma sem nenhum interesse pessoal ou empresarial por trás! #sqn

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

7 + 2 =