TÚMULO CAIADO: Meiry Rosa de Oliveira, servidora registrada no gabinete do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) no Senado Federal, e remunerada pelos cofres públicos, na verdade estaria cuidando dos negócios das fazendas de Caiado e sua família. Denúncia é do repórter Rubens Valente, em reportagem na Folha de S.Paulo

“Ai de vocês, doutores da Lei e fariseus hipócritas! Vocês são como sepulcros caiados: por fora parecem bonitos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e podridão!

Assim também vocês: por fora, parecem justos diante dos outros, mas por dentro estão cheios de hipocrisia e injustiça.

Ai de vocês, doutores da Lei e fariseus hipócritas! Vocês constroem sepulcros para os profetas, e enfeitam os túmulos dos justos,

e dizem: ‘Se tivéssemos vivido no tempo de nossos pais, não teríamos sido cúmplices na morte dos profetas’.

Com isso, vocês confessam que são filhos daqueles que mataram os profetas.

Pois bem: acabem de encher a medida dos pais de vocês!
Jesus Cristo, no Evangelho Segundo São Mateus 23, 27-32

SERVIDORA DE CAIADO NO SENADO CUIDA DE SUAS FAZENDAS

:

Meiry Rosa de Oliveira, registrada no gabinete do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), trabalha no local também frequentado por seu irmão, Rondon, que, segundo a assessoria do senador, auxilia na administração das propriedades rurais da família; “Escritório financeiro dele, no geral. (…) Cuida de todas as finanças, de todos os pagamentos dele”, disse Meiry; o senador, que nos protestos contra o governo Dilma desfilou pela avenida Paulista, em São Paulo, vestindo uma camiseta fascista, que associa o ex-presidente Lula a uma deficiência física, com a palavra “basta”, defende a cassação do PT por corrupção

 

247 – A servidora do Senado Meiry Rosa de Oliveira, registrada no gabinete do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), trabalha na sede de apoio de suas sete fazendas, em Goiânia.

Segundo reportagem de Rubens Valente, da ‘Folha de S. Paulo’, o local também é frequentado por seu irmão, Rondon, que, segundo a assessoria do senador, auxilia na administração das propriedades rurais da família.

“Escritório financeiro dele, no geral. (…) Cuida de todas as finanças, de todos os pagamentos dele”, disse Meiry.

Caiado alega que a servidora não trabalha fixo no local e despacha com ele em sua casa, no escritório político e em seu escritório pessoal.

O senador, que nos protestos contra o governo Dilma desfilou pela avenida Paulista, em São Paulo, vestindo uma camiseta fascista, que associa o ex-presidente Lula a uma deficiência física, com a palavra “basta”, defende a cassação do PT por corrupção.

 

LEIA A ÍNTEGRA DA REPORTAGEM DE RUBENS VALENTE NA FOLHA DE S.PAULO

Servidora atua em escritório particular de senador do DEM
Funcionária registrada no gabinete de Ronaldo Caiado trabalha na sede de apoio de suas fazendas, em Goiânia

Parlamentar possui um escritório político na cidade, como permite o Senado, mas em um outro endereço

RUBENS VALENTE
ENVIADO ESPECIAL A GOIÂNIA E CAMPINORTE (GO)
FOLHA DE S.PAULO
Pouco antes das 14 horas do dia 9 de abril, a servidora do Senado Meiry Rosa de Oliveira, nomeada pelo senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), cumpriu sua rotina de parar o carro no estacionamento privativo e abrir o cadeado do escritório localizado em uma casa na rua 26, em Goiânia (GO), onde trabalha.

Duas semanas depois, a Folha encontrou a assessora novamente no local.

O escritório político informado por Caiado à direção do Senado, porém, fica em outro endereço. Pelas regras da Casa, assessores dos senadores nos Estados devem trabalhar nos escritórios políticos indicados previamente ao Senado pelos congressistas.

O prédio em que Meiry atua é o escritório de apoio às fazendas de Caiado, também frequentado por seu irmão, Rondon, que, segundo a assessoria do senador, auxilia na administração das propriedades rurais da família. Caiado declara ter sete fazendas no interior de Goiás.

Segundo Meiry, o escritório particular também é usado para cuidar dos negócios do senador do DEM.

“Escritório financeiro dele, no geral. (…) Cuida de todas as finanças, de todos os pagamentos dele.”

Em entrevista à Folha, Caiado disse que o escritório das fazendas não é o local fixo de trabalho da assessora.

“Então, esse assunto, onde ela fica, isso é uma coisa muito relativa. Ela despacha comigo na minha casa, despacha comigo no escritório político, despacha comigo no escritório [em] que você viu meu irmão. Agora, falar que ela é fixa naquele local, isso não procede”, disse.

Caiado confirmou que o escritório frequentado por Meiry também cuida dos assuntos das fazendas. “Ali, eu e meu irmão, nós temos vários negócios de família, (…) assuntos que ficaram em comum”, disse o senador.

Caiado também informou que tem nove assessores morando em cidades do interior do Estado. Segundo o senador, eles encaminham relatórios de trabalho e periodicamente vão a Goiânia para participar de reuniões.

ESPALHADO

O gabinete dividiu o Estado em nove regiões, nas quais vive e trabalha cada um dos assessores. Em ofício ao Senado em março, Caiado informou que mantém apenas um escritório de apoio em Goiás, na rua 1.130, em Goiânia, a cerca de 2 km do escritório das fazendas.

Em 2009, após o escândalo dos atos secretos, o Senado procurou moralizar a situação dos assessores nos Estados. Em ato próprio, a Comissão Diretora estabeleceu que os senadores podem criar “escritórios de apoio” nos Estados, mas os endereços precisam ser comunicados por escrito.

O ato não prevê punições, no entanto deve ser obedecido por todos os gabinetes. Em caso de descumprimento, o Ministério Público pode ajuizar ações de improbidade e buscar ressarcimento aos cofres públicos.

A Folha indagou ao Senado onde devem trabalhar assessores dos senadores nos Estados. A Casa respondeu: “O servidor deve prestar serviços nessa unidade ou, alternativamente, em outra, caso o senador tenha mais de uma unidade no Estado”.

Falando em tese, sem saber do caso concreto, três senadores disseram à reportagem que o Senado impede que assessores vivam e trabalhem em municípios que não contam com escritórios políticos previamente informados à Casa.

Categorias:Direito e Torto

4 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 201.67.60.14 - Responder

    2 + 4 + 7 = 13 (O número do site noticioso já diz tudo).

    MAs se for verdade não é novidade para nós brasileiros. O que atualmente é novidade é a luz do sol em cima da tentativa de hegemonia do PT gramsciano que foi descoberta.

    A Dilma e o PT ainda estão no Poder infelizmente por causa de figuras igualmente corruptas que o PT se tornou e alimentou os outros de igual corrupção comprando o congresso com o Mensalão e o Petrolao, Eletrolao, com o fim de implantar a sua hegemonia no Brasil e na America Latina (nesta as custas do nosso BNDES).

    Triste mesmo a situação pois temos um defunto no Poder e não temos oposição séria para substituí-los.

    Esse é o maior problema do Brasil, a falta de uma oposição séria e decente.

    (mar de lama está em tudo nos fisiológicos e nos ideológicos)

    • - IP 191.11.131.174 - Responder

      Até para tentar justificar um corrupto do DEM, o anônimo Carlito quer culpar a Dilma e o PT. Corrupto desmascarado tem de ser punido.Ponto!

  2. - IP 177.7.77.226 - Responder

    Carlos quer culpar o PT por vagabundagem de Ronaldo Caiado? Se algum dia o Carlos se descobrir corno vai colocar a culpa no PT? Calma, Carlos, não é o que você está pensando… você está enganado…

  3. - IP 177.221.96.140 - Responder

    Esse Ademar é mesmo esquisito ele diz que político corrupto tem mesmo que ser punido. E ele está certo.

    Mas eu não ví ainda, por parte dele, uma afirmação assim contra os menssaleiros criminosos do PT.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

5 − três =