TRÊS JUDAS NA ASSEMBLEIA: Deputados João Batista, Claudinei e Faissal trairam servidores na Reforma da Previdência. LEIA NOTA DO FÓRUM SINDICAL

Faissal, João Batista e Delegado Claudinei, deputados

Meus amigos, meus inimigos: A bandeira preta do Fórum Sindical nunca fez tanto sentido. Os servidores públicos de Mato Grosso, seus sindicatos e o Fórum Sindical, onde eles se reúnem, acabam de ser fragorosamente derrotados pela máquina política do Governo do Estado, comandada pelo governador e empresário Mauro Mendes (DEM).

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovou na tarde de quarta-feira (12), em segunda votação, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 06/2020, que trata da Reforma da Previdência dos servidores de Mato Grosso.  Adiada por diversas sessões, a PEC foi aprovada por 16 votos favoráveis e 8 contrários. O novo texto passará a valer após a promulgação que o governador Mauro Mendes fará com a maior das satisfações, já que ele tá nem aí para o fato de ser identificado como um carrasco cruel pelos servidores e suas lideranças. Após seis meses de análise pela Casa de Leis, a proposta foi aprovada com oito emendas de autoria das lideranças partidárias.

Uma aprovação que doeu muito na carne das lideranças sindicais porque veio com três facadas nas costas dos servidores, aplicada por parlamentares que só chegaram à Assembleia porque contaram com apoio eleitoral de boa parte das diferentes categorias que compõem o funcionalismo estadual.

Esses novos Judas da política mato-grossense respondem pelos nomes de João Batista Pereira de Souza (Pros) Faissal Calil (PV) e Delegado Claudinei (PSL). A facada mais dolorosa, que atingiu o próprio coração do Fórum Sindical foi aplicada, de forma sanguinolenta, certamente, pelo deputado João Batista que, além de parlamentar, vinha compondo até aqui a ala tida como mais combativa do próprio Fórum Sindical. Sem forçar a barra, pode-se dizer que João Batista sentava-se à mesa e banqueteava-se com seus colegas servidores e sindicalistas –  tal qual Judas Iscariotes, como descreve a Bíblia Sagrada, fazia com Jesus Cristo, aquele que os crentes descrevem como o Divino Mestre e acabou pregado em uma cruz de madeira, depois da traição do Judas original.

Ninguém sabe o que os servidores conseguirão fazer com relação a seus traidores. A pandemia dificultou a mobilização dos servidores para os embates no Paiaguás e na Assembleia, o Fórum Sindical foi pra batalha sem a sua infantaria –  e o futuro do movimento sindical mato-grossense tem agora um baita desafio pela frente, um baita abacaxi para descascar, já que a votação dos deputados estaduais seguirá sendo fundamental para garantir ou impedir novas perdas de direitos pelas categorias. Haverá que se ter muito jogo de cintura e habilidade nesta hora, porque senão todo jogo daqui pra frente será 16 a 8 contra o Fórum Sindical. Uma espécie de 7 a 1, como naquela tragédia em que a seleção da Alemanha sapateou em cima da seleção brasileira e de sua enorme torcida.

Nesse primeiro momento, a reação do Fórum Sindical, contra o Judas maior em se tratando das teses defendidas pelo funcionalismo, que é o governador Mauro Mendes – que os servidores preferem chamar de Mauro Mente –  e seus acumpliciados neste processo foi soltar uma protocolar nota de repúdio que reproduzimos no anexo. Evidentemente que este velho blogueiro, – quase no limite de suas forças, sempre acompanhando, há mais de 30 anos em Mato Grosso, as lutas sindicais e outras variadas batalhas nos diversos flancos da guerra de posição que marca a luta de classes  no cotidiano de nossas vidas -,  voltará ao assunto. 

Por enquanto, é só choro e ranger de dentes. Pobres servidores de Mato Grosso que, além de surrupiados em seus direitos, tem agora que lidar com tremenda trairagem na cúpula do seu Exército.

Sim, dentro da cúpula do nosso Fórum Sindical mato-grossense, tragicamente –  como aconteceu na Guerra Civil Espanhola, da disputa dos republicanos espanhóis diante do fascista General Franco, às vésperas da Segunda Grande Guerra Mundial -, havia também uma quinta coluna…

 

Nota de Repúdio do Forum Sindical ao governador Mauro Mendes e aos deputados que aprovaram Reforma da Previ… by Enock Cavalcanti on Scribd

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

4 × 1 =