Tapetão venceu as urnas. Toffoli decide que Fávaro representará MT como o senador do STF. LEIA DECISÃO

José Antônio Dias Toffoli

 

O tapetão venceu as urnas no caso do novo senador de MT

Por Enock Cavalcanti

 

Meus amigos, meus inimigos: simples assim: o tapetão venceu as urnas. O STF fez mais uma das suas.

Invalidando decisão dos doutos julgadores do Tribunal Superior Eleitoral que haviam rejeitado a tese, o ministro Antônio Dias Tofolli do Supremo Tribunal Federal, em decisão solitária, liminar, acatou pedidos do governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), e do Diretório Nacional do PSD, e determinou que o terceiro colocado nas eleições ao Senado no Estado assuma interinamente a cadeira da ex-juíza Selma Arruda (Podemos), cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Neste caso, o empresário e sojicultor Carlos Fávaro (PSD), que ficou em terceiro em 2018, com 15% dos votos, fica com a vaga até a realização de novos eleições diretas já marcada pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso para o próximo dia 25 de abril. A posse efetiva de Fávaro para seu curto mandato depende ainda de ato do presidente do Senado, David Alcolumbre (DEM) determinando a vacância do cargo. O Podemos que é o partido da senadora cassada juiza Selma vinha se articulando junto à Mesa do Senado para que Alcolumbre determinasse a vacância somente depois que o STF se pronunciasse sobre um último recurso de Selma contra a decisão da Justiça Eleitoral.

O tapetão venceu as urnas e a impressão que fica é de que intensas negociações de bastidores aconteceram antes que Dias Toffoli tivesse coragem para lançar esta sua decisão “inovadora”, durante o plantão do recesso do STF.

Enock Cavalcanti, jornalista, é editor do blogue PAGINA DO E.

 

Toffoli Atende Mauro Mendes e manda Senado dar posse a Carlos Fávaro by Enock Cavalcanti on Scribd

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

11 − 7 =