Sindicato de servidores da Empaer vai à Justiça para garantir atendimento do MT Saúde. Advogado Bruno Boaventura diz que vida ou morte de muitos servidores depende da decisão do juiz Luis Aparecido Bertolucci

TJMT PAGINA DO E – SINTERP ACP CONTRA MT SAUDE NAS MÃOS DE BERTOLUCCI
O Sindicato dos Trabalhadores da Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Pública de Mato Grosso (Sinterp), comandado pelo sindicalista Gilmar Brunetto, ingressou neste final de semana com ação civil pública para garantir que os servidores da Empaer sejam atendidos pelo MT Saúde. A medida beneficiará automaticamente servidores e dependentes do plano de saúde dos servidores públicos estaduais que encontra-se com o atendimento suspenso diante de uma dívida de cerca de R$ 50 milhões do Governo do Estado com hospitais e médicos credenciados.

Na ação, encaminhada ao julgamento do juiz Luiz Aparecido Bertolucci, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular, o advogado do sindicato, Bruno Boaventura, cita a paralisação do atendimento apesar dos servidores terem os valores descontados sobre os salários. Além disto, ele considera que “não é demais lembrar que o acesso à saúde é um direito subjetivo da pessoa humana”. Ele garante que a vida ou a morte de muitos servidores dependem da decisão do magistrado.

O jurista pede que o Estado dê garantias financeiras para que os tratamentos dos associados seja feito sob penas de pessoas morrerem a espera de atendimento. Também é solicitado que cada associado ao plano receba uma indenização de dano moral no valor de R$ 15 mil pela suspensão no atendimento. De acordo com o advogado da categoria, Bruno Boaventura, a expectativa é que até segunda-feira haja uma decisão. “Nosso objetivo é que a Justiça se sensibilize com o caso e mantenha o atendimento de um serviço que o servidor já pagou”, disse.

No destaque, voce confere inteiro teor da ação impetrada pelo Sinterp contra o MT Saúde.

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

catorze − 10 =