PREFEITURA SANEAMENTO

Sindicalistas exigem de Silval fim da crise do MT Saúde

Após ouvir as reivindicações doS sindicalistas, o governador Silval Barbosa anunciou estudos para a substituição dos atuais gestores do MP Saúde pela CASSEMS – Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul.

Na tarde desta terça-feira, 31 de julho, sindicalistas que compõem o Fórum Sindical de Mato Grosso estiveram reunidos com o governador Silval Barbosa e com os secretários José Lacerda (Casa Civil) e César Zílio (Administração) para cobrarem urgentes medidas do Governo do Estado para garantir o atendimento, na rede hospitalar, aos servidores públicos inscritos no MT Saúde. Silval garantiu que, em uma semana, haverá negociação com os hospitais e clínicas conveniados para assegurar o atendimento. O Fórum Sindical, através do sindicalista Gilmar Brunetto, reivindicou que pelo menos um hospital, em cada uma das cidades pólos de Mato Grosso, seja credenciado, garantindo atendimento em todas as especialidades.

A audiência, que não constava da agenda do governador, aconteceu depois da ameaça dos sindicalistas de acamparem diante do gabinete do governador até conseguirem expor ao governador a aflição que se abate atualmente os mais de 50 mil servidores que dependem do MT Saúde.

Após ouvir as reivindicações doS sindicalistas, o governador Silval Barbosa anunciou estudos para a substituição dos atuais gestores do MP Saúde pela CASSEMS – Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul. Essa possibilidade, todavia, ainda será exposta, com maiores detalhes, pelo Governo do Estado ao integrantes do Fórum Sindical.

Gilmar Brunetto, sindicalista, presidente do Sinterp

A crise do MT Saúde se arrasta desde o ano de 2011, quando o Estado deixou de realizar o repasse para os hospitais particulares conveniados. Na época, as empresas Saúde Samaritano e Open Saúde, operadoras do plano deixaram acumular uma divida que chegou a R$ 39 milhões o que provocou a suspensão do atendimento
O problema levou a uma rearticulação do Forum Sindical, a partir da decisão dos dirigentes dos diversos sindicatos que congregam os servidores públicos de Mato Grosso, de priorizarem a resolução da crise.

Por sugestão do próprio governador Silval Barbosa, ele, os secretários e os dirigentes sindicais devem voltar a se reunir na próxima semana, para conferir a efetiva regularização do atendimento.

4 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.74.151.203 - Responder

    Espero que desta vez o governo faça algo real para que o MT Saúde saia do buraco em que está. Sou servidor público e usuário do referido plano de saúde, e sei que a situação está lastimável para que depende de tratmento médico, principalmente de especialistas em áreas específicas. Parabéns ao colegas sindicalistas que estão tentando resolver esse problemão.

  2. - IP 189.74.61.181 - Responder

    Faz muito tempo que está novela está se arrastando. Os beneficiários do MT SAÚDE estam sendo humilhados. Semana passada saí do interior e tive que pegar requisição para exames e passei mais de 2 horas para ser atendido. Já virou pouca vergonha. A administração atual do MT Saúde é incompetente e prova isto quando cria dificuldade para o portador do plano, exigindo requisições para procedimentos como consultas e exames, com um quadro reduzido de atendentes. Abra o olho Silval. Parabéns Brunetto.

  3. - IP 201.67.58.159 - Responder

    Vão continua protelando, em outras palavras, empurrando com a barriga. O Estado está há um passo do abismo. As renuncias fiscais para os “companheiros” irão levar este governo à bancarrota.

  4. - IP 177.157.110.90 - Responder

    eu persebo que o ministério público cuiabano deveria expedir mandado de prisão para esse suposto jornalista por injuriar calunia e difamar as pessoas dessa cidade e do estado do MT com essa historia de suposta extorsão em seu blog se as pessoas não se aliarem a ele ele fala mau isso é uma suposta picaretagem desse suposto jornalista enock kavalcante.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

cinco × 4 =