Se depender dos promotores Célio Fúrio, Roberto Turin e Sérgio Silva da Costa, a transação “escandalosa e criminosa” que teria garantido ao jornalista e ex-deputado Sérgio Ricardo ocupar a vaga de Alencar Soares no Tribunal de Contas de Mato Grosso não ficará impune. Promotores ingressaram com ação na Justiça pedindo o imediato afastamento de Sérgio de suas funções. Para posar hoje de conselheiro, fiscal das contas públicas, Sérgio Ricardo teria pago R$ 4 milhões a Alencar Soares. LEIA AÇÃO

MP pede anulação da indicação, nomeação e posse de Sérgio Ricardo no Tribunal de Contas by Enock Cavalcanti

Célio Fúrio, Roberto Turin e Sérgio Silva da Costa, promotores do Ministério Público de Mato Grosso

Célio Fúrio, Roberto Turin e Sérgio Silva da Costa, promotores do Ministério Público de Mato Grosso

“Está amplamente confirmada a negociata envolvendo a vaga no TCE/MT, sendo inquestionável a participação e benefício de Sérgio Ricardo (comprou a vaga) de Alencar Soares (recebeu dinheiro), visando atendimento de acerto político ímprobo, para satisfazer interesses dos requeridos”.

Este é um trecho da ação civil pública escrita em tom candente e impetrada pelos promotores Célio Fúrio, Roberto Turin e Sérgio da Silva Costa. Depois de reunirem toda a documentação sobre o escândalo da compra de vaga no Tribunal de Contas de Mato Grosso, os três promotores propuseram uma ação daquelas que, certamente, lava a alma de tantos quantos batalham contra a corrupção neste Estado de Mato Grosso.

De compra de vagas no Tribunal de Contas do nosso Estado sempre se ouviu falar. Agora, pela primeira vez, parece que as provas desta corrupção de nossas elites políticas estão escancaradas – e, assim escancaradas, espera-se que a corrupção não fique impune.

O pedido dos três promotores, e que está nas mãos do juiz Luis Aparecido Bertolucci, é para que Sérgio Ricardo seja afastado imediatamente de suas funções. Com o recesso forense, até 6 de janeiro, a expectativa está no ar. Algo me diz que as festas de Natal e fim de ano para Sérgio Ricardo, neste 2014, serão festas fúnebres, na expectativa da perda de seu privilegiado cargo que, pelas evidências, foi conquistado de forma criminosa. Vamos aguardar para ver se os advogados contratados pelo jornalista e conselheiro conseguem desmontar a argumentação e invalidar as provas alinhadas pelo doutos promotores.

De qualquer forma, o Natal é feliz e o ano novo promissor quando se vê nossa Justiça desmontando ou pelo menos tentando desmontar esquemas centenários de corrupção nesta nossa comunidade que busca participar da construção de um País cada vez mais igualitário, onde as Leis e seus ditames se afirmem como pacto supremo a ser respeitado por todas as pessoas, sem exceção.

 

Alencar Soares e Sérgio Ricardo: de acordo com a denúncia do Ministério Público, ele protagonizaram, no Tribunal de Contas de Mato Grosso, uma transação escandalosa e criminosa. MP pede urgência à Justiça para que determine o imediato afastamento de Sérgio Ricardo do TCE-MT

Alencar Soares e Sérgio Ricardo: de acordo com a denúncia do Ministério Público, eles protagonizaram, no Tribunal de Contas de Mato Grosso, uma transação escandalosa e criminosa. MP pede urgência à Justiça para que determine o imediato afastamento de Sérgio Ricardo do TCE-MT

MP processa Maggi, Silval, Riva et caterva por envolvimento no escândalo da compra de vagas no TCE-MT by Enock Cavalcanti

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 187.7.212.2 - Responder

    AINDA BEM QUE O MPE CONTA COM PROMOTORES DE JUSTIÇA DESTE NAIPE, CELIO FURIO E TURIN. JÁ REPARARAM COMO NAS AÇÕES DE PESO, ONDE O MPE ENFRENTA A CORRUPÇÃO E OS PODEROSOS ESTES PROMOTORES E MAIS ALGUNS POUCOS ESTÃO SEMPRE PRESENTES. PARABÉNS A ELES PELA CORAGEM E ALTIVEZ ESTE É O MPE QUE PRECISAMOS E QUEREMOS.

  2. - IP 177.7.79.22 - Responder

    É o segmento do MP que produz muito barulho e pouco resultado.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

vinte + 6 =