Rodrigo Galindo, herdeiro de Altamiro Galindo, comanda complexo educacional que atende a mais de 1 milhão de alunos no Brasil

Rodrigo Galindo recebeu Pelé, em um dos muitos eventos promovidos pela Kroton Educacional

 Kroton e Anhanguera Educacional fazem acordo de associação

Operação envolvendo ações é avaliada em cerca de R$ 5 bilhões. Juntas, as companhias atendem um milhão de alunos no país.

Do G1, em São Paulo

1 comentário
Unidade de Londrina da Unopar, uma das marcas da Kroton (Foto: Divulgação)Unidade de Londrina da Unopar, uma das marcas da Kroton (Foto: Divulgação)

A rede de ensino privado Kroton Educacional anunciou nesta segunda-feira (22) um acordo para incorporar a Anhanguera Educacional, em uma operação envolvendo ações e avaliada em cerca de R$ 5 bilhões.

A fusão das duas maiores companhias de ensino de capital aberto do país cria uma gigante com valor de mercado de cerca de R$ 12 bilhões. Segundo as empresas, a associação formará o maior grupo de educação do mundo em número de alunos e em valor de mercado.

A nova companhia englobará um universo de aproximadamente um milhão de alunos. A operação, no entanto, ainda está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

“Nós já éramos a primeira e a terceira maiores companhias do mundo em valor de mercado e juntas somos mais que o dobro que a segunda maior companhia de educação do mundo, a New Oriental”, afirmou, em teleconferência com analistas, o presidente da Kroton, Rodrigo Galindo, que será o futuro presidente-executivo da empresa combinada.

Sob os termos do acordo, a Kroton irá adquirir a totalidade das ações da Anhanguera, considerando a relação de troca de 1,364 ação ordinária da Kroton por cada papel da mesma classe da Anhanguera.

Após a conclusão da incorporação da Anhanguera, o controle da nova companhia permanecerá disperso, com a Kroton detendo a parcela majoritária de 57,48% da nova empresa formada e a Anhanguera 42,52%.

A Kroton vai emitir 198.763.627 de novas ações para incorporar a Anhanguera. A ação da Kroton encerrou na sexta-feira cotada a R$ 25,14, o que conferia à transação um valor de R$ 4,99 bilhões.

“A companhia combinada seguirá listada no Novo Mercado da BM&FBOVESPA e as companhias esperam que a associação também resulte em uma companhia com elevado nível de liquidez de suas ações”, informaram as empresas em comunicado conjunto.

Nesta segunda, perto das 12h, as ações da Kroton subiam 9,09% na Bovespa, cotadas a R$ 27,43.

Valor de mercado de empresas de educação de capital aberto, em milhões de dólares, segundo dados da Bloomberg de 19 de abril (Foto: Reprodução/Kroton)Valor de mercado de empresas de educação de capital aberto, em milhões de dólares, segundo dados da Bloomberg de 19 de abril (Foto: Reprodução/Kroton)

1  milhão de alunos atendidos e receita bruta de R$ 4,3 bilhões Segundo comunicado conjunto divulgado nesta segunda-feira, as receitas brutas das duas companhias somaram R$ 4,3 bilhões no ano passado.

As duas empresas possuem mais de 800 unidades de ensino superior e 810 escolas associadas distribuídas por todos os estados brasileiros, englobando um universo de aproximadamente um milhão de alunos no segmento de educação superior, educação profissional, ensino a distância, educação básica e outras atividades associadas à educação no Brasil. O valor de mercado das companhias é próximo de R$ 12 bilhões.

Entre as instituições que integram a rede Kroton estão Universidade Norte do Paraná (Unopar), Faculdades Pitágoras, Unic (Universidade de Cuiabá), Unime (Universidade Metropolitana de Educação e Cultura). Já a rede Anhanguera é dona da Univerdade Bandeirante de São Paulo (Uniban) desde 2011.

A Anhanguera informa ter perto de 490 mil alunos e a Kroton diz atender mais de 500 mil alunos no ensino superior.

A transação confirma a estratégia da Kroton de mirar aquisições de grande porte. No início deste mês, o presidente-executivo da empresa, Rodrigo Galindo, disse à Reuters que daria prioridade a aquisições de instituições de grande porte voltadas ao ensino presencial e localizadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Ele afirmou na ocasião que tais aquisições seriam financiadas com emissão de dívida.

O movimento ocorre em meio a um ambiente aquecido para o segmento de educação no país. Recentemente, a Abril Educação, também agressiva em aquisições, anunciou a compra das escolas de línguas estrangeiras Wise Up.

As empresas evitaram fazer comentários sobre quando o Cade poderá julgar o acordo, mas afirmaram que velem sobreposição de apenas quatro cidades com operações de ensino superior presencial em um total de 80 municípios em que estão presentes.

“Nossa participação de mercado no Brasil como um todo é baixa e existem poucos municípios tanto em ensino a distância, quanto no presencial que tem sobreposição”, disse Galindo, segundo a Reuters.

Segundo o comunicado divulgado ao mercado, o Conselho de Administração da companhia combinada terá 13 membros, sendo que o Gabriel Mário Rodrigues será eleito Presidente do Conselho de Administração e o Ricardo Leonel Scavazza será indicado para o Conselho de Administração. Rodrigo Calvo Galindo exercerá a função de diretor presidente.

Categorias:Gente que faz

7 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 201.15.65.99 - Responder

    E com todo esse dinheiro esse galindo ainda veio para cá desadministrar a cidade.

  2. - IP 187.113.45.184 - Responder

    O CRESCIMENTO FINANCEIRO É INVERSAMENTE PROPORCIONAL À QUALIDADE DO ENSINO! ATUALMENTE, É UMA INSTITUIÇÃO QUE EXPLORA O PROFESSOR AO MÁXIMO, PAGANDO SALÁRIO MISERÁVEL. PAGAR ENTRE R$20,00 E R$35,00 A HORA AULA PARA UM PROFESSOR É UM CRIME EDUCACIONAL.

    NÃO É EM VÃO QUE A INSTITUIÇÃO SE ENCONTRA EM GREVE!

    HOJE, A INSTITUIÇÃO É REPLETA DE PROFESSORES QUE RECÉM FORMARAM EM DIREITO, POR EXEMPLO, POIS ESTES SE SUBMETEM A DAR AULA ATÉ DE GRAÇA PARA FORMAR CURRÍCULO.

    É A EDUCAÇÃO EM PAÍS COM CAPITALISMO SELVAGEM, AO VELHO ESTILO DAS ANTIGAS DISCUSSÕES IDEOLÓGICAS!

  3. - IP 200.255.204.34 - Responder

    COMANDAVA….

  4. - IP 179.174.68.121 - Responder

    ESSA FUSÃO NO ENSINO SUPERIOR EM MATO GROSSO, ENVOLVENDO UNIC, UNIRONDON E ANHANGUERA, SEPUTOU, DE VEZ A SAUDÁVEL CONCORRÊNCIA QUE ANTES AHAVIA ENTRE DIFERENTES CURSOS…HOJE OS VALORES SÃO IDÊNTICOS E A QUALIDADE NO ENSINO, INFERIOR… QUEM PERDE SÃO OS ALUNOS QUE PAGAM CARO POR UM DIPLOMA, PORÉM, SEM BOA QUALIDADE PARA O FORMADO COMPETIR NO MERCADO DE TRABALHO…

  5. - IP 187.20.201.137 - Responder

    Engraçado que mesmo os funcionários do Pitágoras (Unidade Contagem/MG) se gabando por fazer parte do maior grupo educacional Kroton. Tem uma estrutura precária, faculdade vive em reformas o que por um lado é bom, mas que deveria ser realizadas em épocas de férias, haja visto que as aulas pelo menos na unidade de Contagem/MG quase sempre começa antes e termina depois, comparando com outras faculdades.

    Xerox até o último semestre de 2013 não tinha, isso mesmo não havia lugar dentro da instituição para tirar tirar um xerox, coisa que no mundo acadêmico é impossível viver sem (quem estuda sabe disso).

    O que falar então sobre a montagem de grade de alunos irregulares, que assim como eu fez transferência de outra instituição educacional para a Faculdade Pitágoras (como eu me arrependo de ter feito isso). Ou até mesmo alunos que por algum motivo reprovaram em alguma matéria. As aulas nesse semestre começou dia 11/08/2014 e pasmem até o dia 15/08/14 data prevista (isso se e o T.I. não tiver mais dificuldades de liberar a ferramenta) não podemos montar nossa grade, e nem o SICP esta mais fazendo essa trabalho. Passei quase que 15 dias ligando para fazer minha enturmação e a resposta era sempre a mesma o T.I. está com problemas. Um falta de respeito com os alunos, que antes de sermos alunos somos clientes, pois pagamos e caro pelo mal serviço prestados por eles. Engraçado pele menos eu e meus colegas do curso de Administração aprendemos na sala de aula uma coisa, e na prática outra. Será que o CEO dor grupo Kroton sabe disso???

  6. - IP 189.121.62.243 - Responder

    Fabriqueta de diplomas, como as outras grandes corporações privadas educacionais do país. Tenho pena dos milhões de estudantes que perderão anos de suas vidas, além de seu suado dinheiro, em troca de um diploma sem valor no mercado de trabalho. Mais uma desgraça criada nos 12 anos de governo petista, que levarão pelo menos uma década para ser remediada.

  7. - IP 179.71.219.178 - Responder

    Eu só sei que esse grupo kroton tem mais e que respeitar mais seus clientes que damos alunos pense numa instituição que não funciona em termo de administração. A fama de são Luis tá suscitada bois alunos pedimos ou solicitamos serviços e não Salus atendidos ninguém consegue montar sua própria grade eu to tão arrependido em fazer parte dessa instituição não indico pra ninguém

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

17 + 11 =