Riva, em audiência, acusa Pannunzio de extorsão

O deputado José Graldo Riva (PSD), atual e quase eterno presidente da Assembléia Legislativa de Mato Grosso, parece que perdeu o rumo. Em audiência no final da tarde desta terça-feira, 26 de junho, na 10ª Vara Criminal de Cuiabá, declarou, para quem quisesse ouvir, que o jornalista e blogueiro Fábio Pannunzio, da Rede Bandeirantes de Televisão, tentou extorquí-lo e a outras pessoas em Mato Grosso. O registro da declaração foi feito pela blogueira Adriana Vandoni, que participava da audiencia com Riva, diante da juiza Flávia Catarina Amorim, do seu advogado, Válber Melo, do advogado de Adriana, Fabiano Rabaneda e do promotor de Justiça uma das testemunhas da surpreendente denúncia de Riva. Na ocasião, Riva se limitou à acusação, sem detalhar qualquer prova.

O crime de extorsão está tipificado no artigo 158 do Código Penal Brasileiro, no seu artigo 158, e transcrevo ipsis literis o texto legal:

    Extorsão

    Art. 158 – Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, e com o intuito de obter para si ou para outrem indevida vantagem econômica, a fazer, tolerar que se faça ou deixar fazer alguma coisa: Pena – reclusão, de quatro a dez anos, e multa.

    § 1º – Se o crime é cometido por duas ou mais pessoas, ou com emprego de arma, aumenta-se a pena de um terço até metade.

    § 2º – Aplica-se à extorsão praticada mediante violência o disposto no § 3º do artigo anterior.  

Confira o que divulgou Adriana Vandoni sobre o ataque de Riva a Pannunzio:

Eu e a rainha da Inglaterra, ôpa, da Assembléia
por Adriana Vandoni

Esta tarde estive na audiência de conciliação num dos processos em que a rainha da Inglaterra, ôpa, da Assembléia de MT, pede minha prisão. Veja bem, a Justiça de Mato Grosso não permite que ele assine nem bilhete em nome da Assembléia, instituição que preside, mas ele quer minha prisão por ‘macular’ sua honra, imaculada, há de se imaginar.

Na ação a rainha reclama de uma série escrita por Fábio Pannunzio sobre grilagem de terra. Eu republiquei a chamada para os textos. Repare bem, apenas as chamadas para os textos do Pannunzio, pois, como todos sabem, estou sob censura desde 2009 e não posso emitir opinião pessoal contra o ficha-suja – de acordo com o TJMT, antes do trânsito em julgado. Mas entre a palavra do ainda deputado e a apuração feita pelo jornalista Fábio, que se embasou em documentos, confio mais no jornalista.

Iniciada a audiência, a juíza perguntou se tinha acordo. Eu disse que queria ouvir do deputado qual era a proposta dele. A juíza então, tomando a palavra do querelante, Riva, perguntou se eu aceitaria escrever um texto para me retratar do que eu havia escrito, que na verdade não escrevi, republiquei. Disse a ela que não, pois eu confio em Pannunzio e se ele escreveu, é por ter documentos em mãos.

Logo depois disso eu vi mais uma das muitas manifestações deprimentes para a justiça estadual. O querelante, Riva, afastado das finanças da AL a bem do serviço público, passou a dizer que o jornalista Fabio Pannunzio tem vários processos na justiça de MT, com a concordância da juíza. Entrei na conversa: “Todos movidos por ele”. “Como?”, perguntou Riva. “Todos movidos por você”, reafirmei. “Nada disso, minha filha, todos que ele tentou extorquir estão processando ele (sic)”. “Ai você está acusando”, disse já rindo, pois a audiência estava cheia de testemunhas. “Você cuida do que você fala que eu cuido do que eu falo”, disse o nervoso José Riva.

A juíza reafirmando de forma equivocada o que disse José Geraldo, confirmou que o Fabio tem processo na justiça de MT há dez anos. Alguém deve ter passado a informação errada à juíza, a menos que sejam processos ocultos, pois no TJMT há quatro processos contra Pannunzio, todos movidos por José Riva – o presidente da Assembléia afastado pela Justiça de Mato Grosso das finanças da instituição a bem do serviço público e declarado pelo TJMT como ficha-suja. Será complicado entender quem macula a honra de quem?

PARA LER INTEIRO TEOR DA MATÉRIA DE ADRIANA VANDONI CLIQUE NO LINQUE ABAIXO

http://prosaepolitica.com.br/2012/06/26/eu-e-a-rainha-da-inglaterra-opa-da-assembleia/

FONTE PROSA E POLITICA

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.3.15.212 - Responder

    Essa história de censura prévia da imprensa por decisão judicial não existe. Se por acaso aconteceu e ainda foi confirmada pelo TJ e está de pé, será que não tem advogados em MT pra levar logo o caso para o Supremo??? Afinal, a liberdade de imprensa é tão sagrada e o dano irreparável é diário (afinal a notícia surge e desaparece de um dia para o outro, ficando assim diariamente perdidas as oportunidades de divulgá-la) que um soprinho de qualquer ministro do STF derruba essas decisões!!!!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

vinte + 20 =