Rede Globo denuncia neste domingo, no “Fantástico”, médicos que propagam curas milagrosas mas, ao mesmo tempo, exalta curas milagrosas que teriam sido feitas por Madre Teresa de Calcutá. E Valdomiro Santiago também vem curar em Cuiabá

madre teresa na pagina do enock

Chamada contraditória do “Fantástico” deste domingo: o programa vai denunciar médicos charlatões que andam propagando “curas milagrosas” para a diabetes e o câncer – e ao mesmo tempo anuncia reportagem especial para exaltar pretensa cura milagrosa que teria sido feita por Madre Teresa de Cálcuta. Fiquei sem entender: a Rede Globo quer denunciar ou incentivar a crendice de nosso povo?

Por acreditar que a Madre Teresa possa curar e não possam curar também esses médicos, com suas plantas?

E pra não dizer que Cuiabá está livre dessas curas e desses curandeiros, já se anuncia para o dia 7 de setembro, em Cuiabá, mais uma sessão coletiva de curas a ser comandada, na Acrimat, pelo notório Apóstolo Valdomiro Santiago.

Ó vida dolorosa!

Mundo vasto, vasto mundo, se eu ao invés de Enock, eu me chamasse Raimundo seria uma rima – não seria uma solução.

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 191.230.71.100 - Responder

    Os médicos que vendem essas curas milagrosas são mesmo charlatões. E as igrejas também o são. Madre Teresa, Valdemiro, Edir Macedo, santos de todas espécies, gurus indianos, pajés indígenas, etc., etc. Milagres são ficções inventados por sabujos para se apropriar do trabalhos, ou melhor, do fruto do trabalho de outros. E a imprensa faz de tudo para que esse estado de coisas continue. Quase não há na grade televisiva programas de incentivo ao pensamento crítico, por exemplo. Já aqueles que incentivam o fanatismo abundam. Não só o fanatismo religioso, mas fanatismo futebolistico, por exemplo. Aquelas cenas do homens invadindo o campo para agarrar o Neymar, como se fosse um deus, é exemplar nisso. Já que terminou com Drummond, vou terminar com M. Bandeira: “Bendita a morte que é o fim de todos os milagres”.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

cinco + 6 =