CUMPADRIO NÃO É TRANSFORMAÇÃO: Quando se trata de cobrar serviço do Consórcio do VLT, o governador Zé Pedro Taques, com justa razão, costuma falar grosso. Agora, o que não se vê é Zé Pedro Taques cobrar seja o que for da empreiteira Engeglobal, controlada pelo empresário Robério Garcia, não por acaso pai do deputado federal e apoiador do governador, Fábio Garcia (PSB). A Engeglobal é quem comanda o consórcio que toca a reforma do Aeroporto Marechal Rondon, aquele aeroporto que segue envergonhando MT diante de si mesmo e diante de todo o Brasil. A empreiteira dos correligionários do Zé Pedro também deixou furo em outras obras. LEIA ARTIGO DE ALEXANDRE APRÁ

Robério Garcia, empresário e dirigente do PSB em Mato Grosso com o governador Zé Pedro Taques (e Fábio Garcia)

Robério Garcia, empresário e dirigente do PSB em Mato Grosso com o governador Zé Pedro Taques (e Fábio Garcia)

Quando Taques vai ser rigoroso com as obras executadas pelo pai do deputado Fábio Garcia como é em relação ao VLT?

POR ALEXANDRE APRÁ, no Issoé Notícia

fabiogarcia-pedrotaquesO site MidiaNews publicou uma nota na coluna Fogo Amigo, narrando as más condições do Aeroporto Marechal Rondon, “refeito” por um consórcio coordenado pela Engeglobal Construção, empresa de propriedade do empresário Robério Garcia, presidente municipal do PSB de Cuiabá e pai do deputado federal Fábio Garcia (PSB).  Leia o que escreveu o  MidiaNews:

 

Aeroporto

“Calor infernal” irrita passageiros em MT

DA REDAÇÃO
voo

Embarque no Marechal Rondon: “calor infernal”

Um empresário, leitor do MidiaNews, reclamou do “calor infernal” na sala de embarque do Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande. “É um absurdo ter que enfrentar uma situação dessas. Os governos torraram rios de dinheiro na Copa do Mundo no país e as porcarias continuam todas aí. Sem dúvida, só os corruptos saíram ganhando nessa trágica história”, desabafou.

–+–

Como se sabe, o aeroporto mato-grossense é considerado o pior do Brasil, segundo pesquisa feita pela Infraero, junto a usuários.

 As péssimas condições da obra, já conhecida pelos passageiros que passam pelo aeroporto, reacendem, mais uma vez, um questionamento: quando o governador Pedro Taques (PSDB) vai passar a adotar “linha dura” na execução e entrega de TODAS as obras do Copa do Mundo, executadas no (des)governo passado, chefiado por Silval Barbosa (PMDB)?

Quando Taques vai cobrar publicamente deste consórcio, como está fazendo no caso do consórcio do VLT?

Além do aeroporto, a Engeglobal também executou obras inacabadas, como a avenida do Barbado e os Centros de Treinamento do Pari e da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que também estão em estado de abandono, assim como os trens do VLT. No pacote, também estão as obras de revitalização do córrego Mané Pinto. Quando serão anunciadas as auditorias para verificação se as obras estão nos padrões e foram entregues conforme contratado?

Seria muito custoso acreditar que tais cobranças não estão sendo feitas em troca de apoio político do PSB, que já não tem sido muito parceiro do Executivo na Assembleia Legislativa, por sinal…

Nem só de VLT vivem as obras da Copa, senhor governador…

 

FONTE ISSO É NOTICIA E MIDIA NEWS

Categorias:Direito e Torto

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

20 − 19 =