PT lança Lúdio Cabral para governador e Vicente Vuolo para o Senado, mesmo contrariando a corrente encabeçada por Lúdio, Domingos Garcia e Ademir Brunetto que tentaram apagar nome de Vuolo da resolução. Prevaleceram orientações defendidas por Carlos Abicalil, Alexandre César e Enelinda Scala. Carlos Bezerra, que esteve no início do encontro, anunciava que Berzoini, ministro de Dilma, tem garantido que “candidato da unidade” dos partidos que apoiam Dilma, em Mato Grosso, será Blairo Maggi. LEIA A RESOLUÇÃO

PT-MT lança Lúdio para governador e Vuolo para senador by Enock Cavalcanti

 

Lúdio Cabral, médico, candidato a governador e Vicente Vuolo, economista, candidato a senador. Esses foram os dois candidatos homologados por unanimidade pelos delegados que participaram do encontro do PT neste sábado, em Cuiabá

Lúdio Cabral, médico, candidato a governador e Vicente Vuolo, economista, candidato a senador. Esses foram os dois candidatos homologados por unanimidade pelos delegados que participaram do encontro do PT neste sábado, em Cuiabá

O debate no encontro estadual do Partido dos Trabalhadores manteve a unidade das diversas correntes em torno da candidatura de Lúdio Cabral para o governo do Estado.

A novidade foi a definição do lançamento de Vicente Vuolo para o Senado Federal, reforçando a chapa majoritária que o PT levará na segunda-feira para a negociação com os partidos da base aliada em reunião que acontecerá no restaurante Getúlio Grill, a partir das 19 horas.

Na plenária, a corrente encabeçada por Lúdio Cabral e pelo deputado Ademir Brunetto centralizou sua defesa na proposta de Lúdio Governador e tentou até mesmo apagar o nome de Vicente Vuolo da resolução proposta pelo professor Carlos Abicalil e aprovada como tese-guia da reunião. Prevaleceu, no entanto, a força da corrente Construindo um Novo Brasil que, com apoio de parte da Militância Socialista, comandada pela professora Enelinda Scala, manteve não só o nome de Vuolo como candidato ao Senado como também o entendimento de que “a construção das candidaturas petistas ao governo e ao senado será fruto do dialogo e do entendimento político com os partidos da base e com a Direção Nacional do PT”.

Os apoiadores de Lúdio Cabral também tentaram mas não conseguiram retirar da resolução o trecho que autoriza a Executiva Estadual a negociar com os demais partidos da base aliada até mesmo o cargo de governador. O texto aprovado ficou assim: “Tendo como premissa a construção de candidaturas no interior do arco de aliança, em um ambiente de dialogo e entendimento político, o PT MT admite a possibilidade de apoiar candidaturas majoritárias de outro partido”.

Outra nota dissonante no encontro foi a informação, trazida pelo deputado federal Carlos Bezerra, presidente regional do PMDB, que esteve na AMM antes do inicio da plenária, de que a direção nacional do PT já estaria negociando apoio a uma eventural candidatura do senador Blairo Maggi (PR) a governador. De acordo com Bezerra, a informação foi repassada ao deputado federal Wellington Fagundes pelo ministro de Articulação Política, deputado Ricardo Berzoini.

De acordo com estas articulações palacianas, Blairo seria o candidato a governador da Situação, em Mato Grosso, defendendo uma chapa formada ainda por um vice do PT e um candidato a senador do PMDB.

Bezerra, enquanto esteve no pátio da AMM, participando do animado almoço da militância petista sentou-se em uma ampla mesa composta por Lúdio Cabral, William Sampaio, Enelinda Scala, Vicente Ávila, Leonel Wolfart, Elisvaldo Almeida (Bob), Enock Cavalcanti e Ademir Gaspar de Lima, prefeito de Jaciara. O atraso do inicio da reunião impediu que o dirigente do PMDB participasse da abertura do encontro já que havia se compromissado em estar na Arena Pantanal para acompanhar o jogo Vasco e Luverdense na companhia do governador Silval Barbosa.

O único dirigente partidário que participou da abertura, fazendo entusiasmado discurso em favor de Lúdio, foi o deputado Valtenir Pereira, dirigente do PROS.

Categorias:Jogo do Poder

3 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.2.83.129 - Responder

    Não deve ser nada cômodo ser pretenso candidato do PT, ou seja, o PT não tem apoio do PT. Lúdio não tem a chancela do partido a nível nacional, a presidenta e o ex-presidente tem preferencia por Blairo Maggi, ou seja, o PT por potencialmente deixar de lado seus pretensos candidatos e apoiar o Senador Blairo Maggi, homem que mantém além da amizade, negócios escusos com Lula (fazendas no baixo Araguaia).
    Definitivamente não deve ser fácil ser PeTista.

  2. - IP 179.145.15.43 - Responder

    E aí vamos ver se a história é verdadeira. Alexandre Cesar, o petista mais competente (compete em tudo quanto é eleição e nunca ganhou uma… muito competente…), vai realizar o sonho de ser o vice do Blairo?

  3. - IP 177.65.145.111 - Responder

    o velho senador vuolo fez muito por mato grosso, nesta questão da ferrovia. acho que seu filho merece uma chance. se o lúdio defende tanto a candidatura do pt, porque queria cortar a do vuolo? candidatura do pt é só a dele? o doutor virou cacique antes mesmo de se eleger?

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

cinco × três =