PSOL, através do diretório estadual de MT, repudia censura ao jornalista Enock Cavalcanti

NOTA DE SOLIDARIEDADE

O Diretório Estadual do PSOL em Mato Grosso manifesta solidariedade ao jornalista e militante social Enock Cavalcanti, que foi obrigado pelo judiciário a retirar de seu site e página no Facebook críticas a uma manifestação pró-AI5 em Cuiabá.

O PSOL também repudia a decisão liminar proferida pela juíza Maria Aparecida Ferreira Fago, do 2º Juizado Cível de Cuiabá, que acolheu pedido da colunista social e jornalista Roseli Arruda, que foi uma das participantes do ato antidemocrático realizado em 19 de abril deste ano.

É de conhecimento público que o PSOL defende a democracia de forma intransigente, e a proteção ao exercício da liberdade de expressão é uma das garantias para que isso ocorra de fato.

Apesar dos ataques que a democracia brasileira vem sofrendo neste momento histórico, há forças populares organizadas e instituições que prezam pela legalidade e pelo direito de expressão, como demonstram as mais recentes decisões do Supremo Tribunal Federal (STF).

Diante de importantes posturas como essas e do caráter antidemocrático da decisão liminar supracitada, o PSOL roga à segunda instância do judiciário mato-grossense que restitua o direito democrático do jornalista Enock Cavalcanti, acabando com a censura que lhe foi imposta.

Saudações socialistas!
Em defesa da democracia!
Ditadura nunca mais!

Cuiabá/MT, 19 de junho de 2020.

Diretório Estadual – PSOL/MT

A imagem pode conter: texto que diz "Defender a LIBERDADE DE EXPRESSÃO é defender a DEMOCRACIA. NOTA DE SOLIDARIEDADE"
Categorias:Cidadania

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

quinze − dez =