Projeto de infraestrutura para Morro de Santo Antônio é apresentado. Proposta de Zeca Viana vai ganhando corpo

 

Tombado como Monumento Natural do Estado em 2006, o Morro de Santo Antônio, localizado em Santo Antônio do Leverger (a 35 de Cuiabá), se tornou uma unidade de conservação com potencial turístico e cultural. Contudo, durante os últimos sete anos esse potencial não foi empreendido em benefício da comunidade local.

Agora, o deputado estadual licenciado Zeca Viana (PDT) quer transformar o Morro de Santo Antônio em um ponto turístico com infraestrutura para receber o turista e, assim, levar alternativas de emprego e renda para a região.

A comunidade do entorno do Morro se reuniu nesta segunda-feira (15) para debater em uma audiência pública a viabilidade da proposta. Requerente da audiência Pública, Zeca Viana explicou que a ideia é de fomentar a cultura local. “Não vou medir esforços para ajudar a viabilização deste projeto, pois percebo que é um desejo profundo da comunidade presente nesta audiência”.

De acordo com o deputado a intenção é de aumentar o número de turistas, que possam contemplar as belezas naturais do local. “Além disso, desfrutar  de ambientes agradáveis com banheiro, água, passarelas seguras e adquirindo produtos e artesanatos de qualidade produzidos pelos próprios moradores. Essa ideia precisa se tornar realidade”.

 

Zeca Viana apresenta projeto que cria parque que irá ajudar na preservação do Morro Santo Antônio, fortalecendo a região como importante pólo turístico em Mato Grosso

 

 

A ideia a que o deputado se refere já está materializada em um projeto arquitetônico da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) e que foi apresentado na audiência pública pelo coordenador de Unidades de Conservação da Sema, Alexandre Batistella. “O projeto foi elaborado por uma das maiores empresas do setor. Trata-se da mesma empresa que fez o projeto de uso público do Parque de Foz do Iguaçu (PR), de Fernando de Noronha(PE), Floresta da Tijuca (RJ)”, esclareceu.

O projeto visa a implantação de trilhas calçadas, praças de descanso, pontes e 4 mirantes e um Centro de Atendimento ao Turista com recepção de informação e banheiros. “Toda a infraestrutura será feita de material ecológico e ferro, para prevenir estragos com queimadas”,

Atualmente, 7 trilhas mal planejadas e  sem nenhum tipo de segurança são utilizadas com muita frequência por usuários. Lixo, pichação e focos de incêndio criminoso são consequências desse uso sem fiscalização.

A audiência pública na Comunidade Morrinho presidida pelo deputado estadual Márcio Pandolfi, que destacou a falta de comprometimento do Governo do Estado com comunidades com potencial tão evidente como a região do Morro de Santo Antônio.

Pandolfi ainda destacou que é possível incluir o projeto nos recursos destinados a Copa de 2014. “O Morro de Santo Antônio é um gigante adormecido que precisa ser mais conhecido. Esse projeto está bem estruturado e é uma indústria limpa. Dinheiro para isso o Governo do Estado tem, não adianta o falar o contrário”. O projeto arquitetônico está orçado em aproximadamente R$ 800 mil.

O senador Pedro Taques se comprometeu buscar junto ao Governo Federal recursos para viabilizar a implantação do projeto.  “Hoje discutimos o futuro desta cidade. O Morro de Santo Antônio faz parte do viver cuiabano, está dentro de nós. Ninguém terá prejuízo com este projeto, ninguém vai perder sua propriedade”, garantiu o senador Pedro Taques.

O presidente da União das Associações do Município, Luis Souza, o Padre, destacou que realmente a comunidade estava reticente em relação ao projeto por não conhecer o seu teor. “Mas as explicações das autoridades e do técnico da Sema mostraram que esse é um projeto sério e tem todo o nosso apoio. Esse é o melhor presente que essa comunidade poderia ter”.

O coordenador da Secretaria de Estado Desenvolvimento e Turismo, Geraldo Lúcio, representou a secretária Estadual de Turismo Tetê Bezerra, e se disse surpreso com a dimensão do projeto. Já o secretário-geral da Câmara Municipal de Cuiabá, Aparecido Alves, destacou a necessidade que o município tem de desenvolver novas fontes de geração de emprego e renda.

O prefeito Valdir Ribeiro ressaltou a fase ruim pela qual passa o município, que atualmente está inadimplente com os governos do Estado e Federal. “Até com a Sema estamos inadimplentes”.

Valdir se disse satisfeito por participar de um momento que classifica como histórico para Santo Antônio. “Passamos por uma fase ruim e o município somente sobreviverá com parcerias. Hoje, o Morro é a esperança do município. E tenho orgulho de estar participando deste momento em que a comunidade está se unindo para ser o grande parceiro do município”.

Também participaram da audiência os deputados João Malheiros e Emanuel Pinheiro; o chefe do Posto da Empaer, Edson Ribeiro; o vice-prefeito, Valdir Pereira; secretário municipal de Finanças, Toni Bicudo; secretária municipal de Saúde, Bethania Franco; secretário municipal de Cultura e Turismo, Creonildo Amorim; secretário municipal de Agricultura, Hamilton José; o irmão do ex-senador Jonas Pinheiro, Leôncio Pinheiro; gerente regional do Morro da Santo Antônio, Celso Arruda; representante da Secretaria de Estado de Cultura, João Carlos Vicente.

 

com informações da assessoria

Categorias:Beleza Pura

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.132.242.199 - Responder

    Que ótimo… novas unidades de conservação, partindo da Assembléia Legislativa … caso raro!
    Mas como sempre há equívocos e falta de conhecimento conceitual. Pra que trocar seis por meia duzia?
    Um Monumento Natural é uma unidade de conservação de proteção integral, que permite visitação (turismo), e que não prevê a desapropriação e indenização de propriedades (a não ser que haja conflitos de uso) e nem é preciso retirar comunidades tradicionais da área abrangente, como é o caso da comunidade de Morrinhos. Um Parque Estadual é condição !sine que non” que as terras pertençam ao Estado, um processo que nunca aconteceu aqui em MT, com mais de 40 parques e a maioria sem regularização fundiária.
    Concordo, o Morro de Santo Antonio é um símbolo histórico, geográfico, iconográfico, literário… de MT mas um produto turístico … A muito que fazer, trabalhar, capacitar! Senhor Deputado fortalece o Monumento Natural do Morro de Santo Antonio e deixa de fazer cortesia com chapéu alheio.

  2. - IP 177.3.246.4 - Responder

    Ótimo mas um ponto turistico para Mt, mas sem esquecer que o memorial de Rondon la em Mimoso esta completamente abandonado, porque nao terminar um para depois começar outro. Depois começa esse ai nao termina e fica os dois parados. è dinheiro publico mesmo nao tem problema né.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

vinte − onze =