PRESIDENTE LULA: “Nunca vi tanto desrespeito como o que eles estão fazendo contra Dilma. Mas nós não podemos perder a tranquilidade. Estamos com 99% de possibilidade de reeleger Dilma. Vamos comparar os nossos 12 anos de governo com os séculos de governos deles. Não devemos ter medo. Fizemos muito mais do que eles em todos os setores. Até onde erramos, fizemos mais e melhor do que eles”

:  

Durante Encontro Estadual do PT em Minas Gerais, nesta sexta (30), que promove a pré-candidatura do ex-ministro Fernando Pimentel a governador do Estado, o ex-presidente Lula afirmou que os candidatos da oposição estão “mais raivosos e agressivos” e conclamou a militância a defender o governo da presidente Dilma Rousseff; “Nunca vi tanto desrespeito como o que eles estão fazendo contra Dilma. Mas nós não podemos perder a tranquilidade. Nós vamos ter que instituir agora a campanha ‘Dilminha Paz e Amor'”, disse; na sua vez, Dilma fez a defesa da pré-candidatura de Pimentel, destacou uma série de investimentos do seu governo em Minas e fez duras críticas ao candidato a presidente do PSDB, Aécio Neves; ela também defendeu a Copa: “Não torcer pela Seleção Brasileira é não ser capaz de ter orgulho do seu país e ter um imenso complexo de vira-lata”

 

 

 

247 – A presidente Dilma Rousseff  e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participam nesta sexta-feira (30) da abertura do Encontro Estadual do Partido dos Trabalhadores de Minas Gerais, ao lado do pré-candidato ao governo de Minas, Fernando Pimentel, em Belo Horizonte. O ato faz parte da preparação para a Convenção estadual do partido que acontecerá em junho.

Ao iniciar seu discurso, o ex-presidente Lula disse que os candidatos da oposição estão “mais raivosos e agressivos”. “Nunca vi tanto desrespeito como o que eles estão fazendo contra Dilma. Mas nós não podemos perder a tranquilidade. Nós vamos ter que instituir agora a campanha ‘Dilminha Paz e Amor’. Eles passaram o governo dela todo dizendo que ela era raivosa, grossa, que não recebia ninguém. Mas vamos mostrar o contrário. Vamos com cuidado. Estamos com 99% de possibilidade de reeleger Dilma. Vamos comparar os nossos 12 anos de governo com os séculos de governos deles. Não devemos ter medo. Fizemos muito mais do que eles em todos os setores. Até onde erramos, fizemos mais e melhor do que eles”, disse.

Lula conclamou a militância e os partidos aliados a defender o governo Dilma. “A oposição inventou agora um discurso para tentar dizer que não fizemos muito. Eles criaram a tese de que tudo que aconteceu neste país foi esforço. Por exemplo, quando nós falamos que nós colocamos mais estudantes nas escolas em 12 anos do que eles colocaram em um século, eles falam que os estudantes foram para escola por esforço próprio. Mas se foi esforço próprio, porque não foi no governo de FHC?. Afinal de contas, quando é que o um filho de pedreiro teve oportunidade de ser engenheiro? Quando é que a filha de uma empregada doméstica teve a oportunidade de ser médica?”, questionou.

Ao final da sua fala, de mais de 30 minutos, o ex-presidente disse ainda que não viajará mais para fora do país nos próximos meses, porque “agora está no Brasil para fazer campanha para a presidente Dilma”.

DILMA: “TROUXEMOS BILHÕES E BILHÕES PARA MINAS”

Em sua participação, a presidente Dilma Rousseff fez uma grande defesa da pré-candidatura de Fernando Pimentel. “Conheço o Pimentel e confio no Pimentel. Você é o homem certo na hora certa. É muito importante romper com a situação que vivemos hoje em Minas Gerais. Tem um grupo querendo dominar Minas, mas os mineiros não irão aceitar este tipo de político”, disse.

A presidente Dilma, assim como Lula, destacou investimento dos governos do PT em Minas Gerais. “Foram bilhões e bilhões para muitas obras. Metrôs, barragens, BRTs”, destacou. Ela também rebateu críticas da oposição. “Andaram dizendo por aí que as obras não tinham avançado porque o governo federal não tinha enviado dinheiro. Isso é uma falsidade. As obras não avançaram porque o governo estadual não terminou o projeto”, disse.

Dilma também fez duras críticas ao presidenciável tucano, Aécio Neves, mesmo sem citá-lo diretamente. “Tem candidato que disse que quer ser eleito para impor medidas impopulares. Querem trazer de volta um modelo que fracassou, o modelo neoliberal. Querem trazer de volta a recessão, o desemprego, o arrocho salarial, o aumento da desigualdade e toda a submissão que o Brasil tinha no passado. Tem candidato dizendo que o Brasil é um cemitério de obras. Ele enxerga de forma míope o Brasil. O Brasil é um continente hoje repleto de obras. Obras sociais, de saneamento, construção de escolas, postos de saúde. Hoje eles estão tentando aparecer como grande defensores do Bolsa Família, quando na verdade chamavam o programa de Bolsa Esmola”, afirmou.

A presidente também falou que o seu “desafio mais imediato” é “fazer a Copa das Copas”. “A gente não pode cair na armadilha de que a Copa do Mundo não é um grande evento para o Brasil. É sim. Não tem essa história de Padrão Fifa. O nosso padrão é o padrão da distribuição de renda e da garantia da prestação dos serviços públicos”, disse. “Hoje, não torcer pela Seleção Brasileira é não ser capaz de ter orgulho do seu país e ter um imenso complexo de vira-lata, como bem denunciou nos anos 50 Nelson Rodrigues”, afirmou.

Ao finalizar seu discurso, Dilma disse que os candidatos da oposição “não vão enganar o povo” e disse que está pronta para “enfrenta-los de peito aberto, sem medo”. “Não vamos aceitar provocações. Eles querem ganhar na marra. Vão descobrir pelas 4ª vez que nós e o povo brasileiro não se deixam enganar. Posso ser a Dilminha paz e amor mas posso dizer que não vou levar desaforo para casa”, encerrou, sendo ovacionada pela plateia.

PIMENTEL: “MINAS VIVE SENTIMENTO IMENSO DE ABANDONO”

O pré-candidato a governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), disse que há no Estado um “sentimento imenso de abandono”. “O governo do Estado nestes 12 anos virou as costas para o povo. Não ouviu, não incluiu e nai respeitou o povo de Minas. Quando chegamos em qualquer cidade, somos recebidos com alegria, mas também com surpresa. Dizem que nunca fizeram isso antes”, afirmou Pimentel, a despeito das viagens que ele tem feito a todos municípios, através da “Caravana da Participação”.

Ele destacou ações do governo federal no Estado, através do “Minha Casa Minha Vida”, Pronatec, Prouni, Luz para Todos e outros projetos que são desenvolvidos nos municípios. “Quando olhamos Minas vemos o governo federal iluminando o Estado. Não há ações do governo estadual. Há ausência completa”, disse Pimentel.

6 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.41.89.170 - Responder

    Lula fala, os piguentos babam de raiva e medo.

    • - IP 177.2.122.214 - Responder

      Realmente o PT fez MAIS e MELHOR do que todos os governos juntos. Tanto fizeram que alguns injustiçados estão na cadeia.

      • - IP 189.59.61.161 - Responder

        Nesse ponto fizeram menos. Tivessem aparelhado o STF com os compadres, como FHC; colocado um engavetador na Procuradoria da República como FHC; colocado Renan Calheiros como Ministro da Justiça (chefe da Polícia Federal) para não deixar investigar nada, como FHC; e controlado o congresso para não deixar passar nenhuma CPI, como FHC…o processo do mensalão nem teria existido.

  2. - IP 177.203.43.72 - Responder

    Lula e seus asseclas tem a empáfia de pregar que podem dizer tudo o que pensam de qualquer um e até mesmo distorcer a história mas qualquer palavra que falem contra eles é um sacrilégio e quem falou um condenado à execração. P’ra desgosto deles uma grande fatia de brasileiros já não é mais “mafa” de manobra.

  3. - IP 189.59.61.161 - Responder

    Coxinha piguento inconformado vai perder de novo em outubro.

  4. - IP 189.59.41.185 - Responder

    Papagaio de piratas,o PT vai ganhar porque o Brasil é na sua maioria povoado por uma gentalha que adora a “baixaria ” do Lula e sua turma de ôba.Mas o Brasil vai com certeza perder.Mas, lembre-se 40% não é a maioria quem apoia esses ridículos.Só está na frente.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

6 + doze =