Pergunta sobre rejeição a Riva em Cuiabá não agradou Daltro

O vice-governador Chico Daltro não gostou quando um repórter lhe perguntou, no ambiente festivo da convenção do PSD, em Cuiabá: “O que o seu partido vai fazer para superar a rejeição que grande parte do eleitorado de Cuiabá tem com relação ao deputado Riva?”. Chico Daltro fugiu da pergunta. Riva é processado pelo Ministério Público Estadual, com mais de 100 ações tramitando na Justiça – e pode vir a ser responsabilizado por um rombo que, segundo cálculo dos promotores responsáveis pelas investigações pode superar a soma dos 500 milhões de reais, em valores atualizados.

Na convenção do PSD, ficou evidente o esforço para firmar a imagem de Riva entre os cuiabanos. O superprocessado parlamentar do PSD chegou ao ginásio Dom Aquino como uma espécie de segunda estrela, camninhando junto com o candidato Carlos Brito. E ficou o tempo inteiro dizendo que a candidatura de seu partido está inteiramente voltada para Cuiabá e não servirá de trampolim para outras aventuras eleitorais – numa evidente referência às especulações de que Mauro pode deixar a Prefeitura para disputar o Governo do Estado, em 2014, caso venha a ser eleito.

A candidatura de Carlos Brito recebeu evidente reforço de Riva, que atraiu, com a força da Assembléia, para o seu palanque os naninos PSDC, PSC, PSL, PTN, PHS e PRTB. A expectativa é que Brito venha a ter perto de 5 minutos diários de exposição na propaganda eleitoral. Ele terá o apoio de nada menos que 115 candidatos a vereador de 7 partidos.

Categorias:Jogo do Poder

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 187.113.47.118 - Responder

    Brito, se eleito, será um excelente prefeito. Fez histório quando presidente da câmara municipal de Cuiabá. Gestão séria, com concurso público honesto.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

doze − seis =