PREFEITURA SANEAMENTO

Pedro Taques: “Se estivéssemos em um país sério, Éder Moraes estaria preso”

Éder Moraes e Pedro Taques se confrontam, em um dos múltiplos enfrentamentos que marcam a reta final do primeiro turno da eleição em Cuiabá.

Pedro Taques entra na justiça contra Eder por injúria, calúnia, difamação e pede danos morais
Priscilla Vilela
OLHAR DIRETO

As citações do ex-secretário de Estado, Eder Moraes (PR), sobre a falta de pagamento de salário dos senadores, em específico, Pedro Taques (PDT), à Receita Federal vai acabar na justiça. Isso porque, o parlamentar declarou ao Olhar Direto que ainda na tarde desta segunda-feira (1), irá protocolar duas ações.

Uma delas cabe por calúnia, difamação e injúria, já a outra pede danos morais contra o republicano, uma vez que, este pediu que o congressista se explicasse aos cidadãos por supostamente ter se ‘financiado com dinheiro do imposto de renda’. Moraes ironizou ainda que o pedetista se porta como ‘paladino da justiça’, mas atuou de forma errônea.

Ao Olhar Direto, ambos deram suas declarações a respeito do caso e entraram em um embate que permeou por acusações de âmbito eleitoral. Pedro Taques arguiu que a acusação é um ato eleitoral e que como ‘réu’ por diversos escândalos de suposta alienação da verba pública, Eder não possui nenhuma moral para fazer questionamentos.

“O cidadão Eder Moraes depois do que fez em Mato Grosso, o prejuízo que causou com os casos land rover, cartas de crédito e precatórios, não tem moral para falar nada de ninguém. Se estivéssemos em um país sério ele estaria preso”, enfatizou.

Enquanto isso, Moraes classificou a falta de pagamento como ‘mensalinho’ oficial e ironizou o fato de Taques por anos não ter conseguido identificar que em seu holerite não estava sendo descontado o valor do Imposto de Renda. Taxou ainda o ato como ‘sonegação consentida’, deplorável e vergonhosa por lesar a sociedade.

“Não adianta agora falar que vai devolver, isso é uma sonegação consentida. É vergonhoso e deplorável que alguém que ataque a vida das pessoas de o pior exemplo que um parlamentar poderia dar à sociedade. Ele se financiou com dinheiro público, sonegou informação a receita federal e aderiu ao ‘mensalinho’ oficial”, destacou Eder Moraes.

4 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.41.85.98 - Responder

    Sou gerente de banco, não conheço políticos, não ganhei cargos por amizade, não virei secretário para agradar ninguém, continuo com a vida apertada e morando no CPA. Não moro em Condomínio de Luxo, não tenho carro de 500 mil, mais de um. Explica pra mim, Sr. Eder, como em 10 anos com salário de 15 mil reais por mês (120 meses x R$ 15.000,00 = R$ 1.800.000,00) faz tudo isso??? Gostaria de aprender o milagre da multiplicação. Não estou defendendo o Senador Pedro Taques, que a bem da verdade, está quase um político profissional, mas não posso aceitar uma pessoa como Sr. Eder Moraes atacar pessoas como se honesto e polido fosse. Não tem espelho em casa???

  2. - IP 177.3.46.107 - Responder

    O Éder não é grande coisa, todo mundo já sabe ,mas é corajoso! Agora esse Pedro Taque nesse falso moralismo, me lembra bem o estilo de Ex-Senador Demóstenes Torres.Político de” Direita e Fascista”.Sempre querendo prender,abrir inquérito,processar, como dizia Brizola ” Os Fascistas não conseguem peleiar”,” não gostam do debate”, ” não aceitam os contrários”.

  3. - IP 187.5.109.196 - Responder

    Pedro vc é uma VERGONHA, votei em vc e não sabe como e qto me arrependi por vc se ligar a esses Maggis da vida…Perdeu cara !!!!

  4. - IP 189.10.99.202 - Responder

    ÉDER SEM MORAL, Peloamordedeus, vai te catar!!!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

sete + oito =