ANOTAÇÕES DA ERA TAQUES – Paulo Taques, secretário da Casa Civil, vira porta-voz do chamego governamental em torno de Guilherme Maluf. Uma verdadeira lambeção. É que o governo de Zé Pedro Taques não quer um novo Riva no seu pé.

Paulo Taques e Guilherme Maluf. O primo do homem não perde encher a bola do presidente da Assembleia. "Você é grande, cara" - teria dito o secretário chefe da Casa Civil em recente noitada de muitos fru-frus.

Paulo Taques e Guilherme Maluf. O primo do homem não perde encher a bola do presidente da Assembleia. “Você é grande, cara” – teria dito o secretário chefe da Casa Civil em recente noitada de muitos fru-frus.

Na noite do prêmio Top of Mind, que aconteceu semana passada na capital e reuniu a nata do empresariado, um discurso chamou a atenção da irriquieta colunista Flávia Salém, que pilota as “Pérolas” do jornal Circuito Mato Grosso.

Curtindo agora um período chapa branca, depois de anos e anos destilando veneno contra o Paiaguás, nas administrações de Maggi e Silva, Flávia se admirou ao ver o advogado Paulo Taques, ecretário-chefe da Casa Civil, que representando o governador Pedro Taques, na noite de fru-frus do Top of Mind, rasgar elogios e mais elogios ao deputado Guilherme Maluf e à sua gestão frente à Assembleia Legislativa.

Vejam que o Paulo Taques, caprichando nos salamaleques, chegou a dizer que a administração de Maluf é uma administração que entrará para a história como exemplo!

“Uma declaração forte, vinda do representante do Governo do Estado para a Casa das Leis aqui em Mato Grosso com o recente passado que vivemos” – escreveu a Flávia Salém.

Claro, não interessa ao atual governo, do qual Paulo Taques é porta-voz, ter uma Assembleia que fuja ao seu controle.

Nas administrações passadas, vimos o deputado José Geraldo Riva dando as cartas no Legislativo e também no Executivo.

Paulo e Pedro Taques vão trabalhar, certamente, todo o dia, para garantir que Guilherme Maluf faça da Assembleia um puxadinho do Paiaguás. Política também é um jogo de sedução.

Eles sabem que se Maluf resolver crescer para cima do Paiaguás, o poder de Zé Pedro e sua turma estremece facilmente.

Logo, a puxação de saco explícita de Paulo Taques tem razão de ser. Ele está ali para isso mesmo: puxar o saco de quem interessa a seu primo Zé Pedro. E vai continuar assim, enquanto Guilherme Maluf não perceber a força que pode ter.

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

8 + 17 =