PAULO BOMFIM: Em Chapada dos Guimarães, a Professora e Vereadora Rosa Lisboa se impõe pela coragem e fibra

Rosa

ROSAS PERFUMADAS

POR PAULO BOMFIM

 

 

“Por um mundo onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres”.

Rosa Luxemburgo

 

Rosa Luxemburgo, nascida Rozalia Luksenburg; em 5 de março de 1871 na capital Alemã, Berlim, Falecida em 15 de janeiro de 1929; foi uma filósofa, socióloga, escritora  e economista polacoalemã.

Tornou-se mundialmente conhecida pela militância revolucionária ligada à Social – Democracia da Polônia e ao Partido Social-Democrata Independente da Alemanha.

 

Neste ano de 2020 estamos completando 101 anos de sua morte, ativista, lutou por todas as minorias e os oprimidos – trabalhadores e mulheres especialmente, mas também por negros e judeus, sendo ela mesma uma judia.

 

Em 1913 publica sua obra mais importante “A Acumulação do Capital”, onde analisou as contradições do capitalismo imperialista, em função das quais, estes, não tem como gerar, por si só, as condições necessárias para o próprio desenvolvimento.

 

Rosa acreditava que a mulher só alcançaria a completa libertação através de uma ampla e profunda revolução social. Ela queria estar sempre na linha de frente dos partidos políticos, não aceitava trabalhar nos bastidores. Rosa viveu em uma época em que as mulheres eram reprimidas, estudou na Universidade de Zurique, uma das poucas que aceitava mulheres. Luxemburgo levou uma vida ativa, sem medo de enfrentar os desafios do mundo misógino que não dava crédito a uma mulher. A luta constante nos movimentos sociais e sua personalidade forte atestam sua postura altamente feminista.

 

Rosa Luxemburgo não teorizou diretamente o feminismo. No entanto, sua vida emancipada e seus escritos contra a opressão das mulheres operárias renderam um grande legado para as discussões posteriores do movimento feminista. Gostava de discursar para grandes grupos e fazia isso durante horas, falando de coisas que a inspiravam.

 

Em nossa Chapada dos Guimarães se impõe, pela coragem e fibra a Professora Vereadora Rosa Lisboa. Após 9 meses, sem nenhum trocadilho com o tempo gestacional das mulheres, a presidência da Câmara de Vereadores, rendeu-se a força e a fibra desta simpática professora que, apesar de ser “marinheira de primeira viagem” nos meandros da política partidária e legislativa confirmou, fielmente, os compromissos assumidos junto aos agrupamentos sociais que a elegeram representante no legislativo municipal em Chapada.

 

Na representação legítima da sociedade, em defesa dos bons princípios e ética na administração pública municipal que, inclusive, devem prevalecer acima de quaisquer interesses políticos partidários, pessoais e, até mesmo em detrimento de possíveis manobras escusas protelações de  corporativistas, fez valer a apresentação do Requerimento de Informações, com URGÊNCIA, de nº 039/2020, na última sessão da Câmara de Vereadores.

 

O Requerimento de Informações, com URGÊNCIA, de nº 039/2020 é sobre o cumprimento, pelo executivo municipal, de Decisão que questiona o executivo municipal sobre o cumprimento, ou não, da determinação do Tribunal de Contas do Estado do Mato Grosso – TCE, expressa na Comunicação Oficial recebida na Câmara Municipal em dezembro de 2019 com a determinação de CUMPRIMENTO IMEDIATO DE DECISÃO PROFERIDA EM SESSÃO PLENÁRIA, na data de 14 de maio de 2002, de DEVOLUÇÃO AOS COFRES PÚBLICOS MUNICIPAIS do valor total correspondente a 9.821,78 UPFs, referentes ao PROCESSO nº 6490-6/2000, do JULGAMENTO DE CONTAS E DO BALANÇO GERAL DO EXERCÍCIO DE 1999, da Câmara Municipal de Chapada dos Guimarães – gestão do ex-presidente, LUCIANO AUGUSTO NEVES – que atende como Dudu – PSDB, relativo a diversas irregularidades no exercício de sua gestão como presidente. Apurou-se, que foram feitas despesas astronômicas, duvidosas e irresponsáveis.

O ressarcimento destas 9.821,78 UPFs é composta de; 53,88 – referentes as despesas alheias à finalidade pública; + 9.717,90 referentes a pagamentos indevidos à vereadores; + 50,00 referentes a multa que, multiplicados pelo valor atual de julho/2020, que é de R$ 153,28, totalizam R$ 1.505.482,24 que o nobre vereador precisa restituir aos cofres públicos municipais, após 20 anos de processo.

 

Representam a devolução, aos cofres públicos, de montante considerável de recursos, pelo vereador Luciano Augusto Neves – que atende como Dudu – PSDB, porém o presidente da Câmara, vereador Carlinhos do PT, estava protelando, não tomando as providências cabíveis e imediatas, desde o início dos trabalhos legislativos deste ano de 2020. Mas os possíveis motivos serão tratados oportunamente.

 

O vereador Luciano Augusto Neves – que atende como Dudu – PSDB, hoje, apregoa, e acreditamos, ser um homem renovado, honesto, honrado e cioso de suas obrigações morais e políticas com a população Chapadense. Presume-se, que o nobre vereador deve estar muito ansioso para devolver estes valores aos cofres públicos, redimindo-se dos graves erros do passado com todo o apoio da atual prefeita Thelma de Oliveira, que também é do PSDB, não para criar quaisquer obstáculos protelatórios, mas cumprindo, exemplarmente, com as determinações do Tribunal de Costas do Estado do Mato Grosso.

Lá se vão longos 18 anos de impunidades, desde a decisão processual e o vereador Luciano Augusto Neves – que atende como Dudu – PSDB, particularmente como Cristão, acredito que o vereador Luciano Augusto Neves – que atende como Dudu refletiu e hoje, redimido seja um novo homem e deve estar ávido e ansioso por ter a oportunidade de devolver estes recursos aos cofres públicos municipais, limpando a sua consciência pelo desempenho  como presidente da Câmara de Vereadores, utilizando de forma indevida o cargo, fazendo mal uso do dinheiro público.

 

Como bem lembrado pela Vereadora Rosa Lisboa, autora do Requerimentos de Informações – URGENTE – nº 039/2020, “São tempos de união” e  “…em decorrência da grave crise sanitária, econômica e social em nosso país, estado e, bem como em nosso município, devido a pandemia do Vírus COVID 19, ocasionou-se considerável queda na arrecadação municipal e, com o imediato cumprimento desta DECISÃO DO TCE, com a devolução  e o devido recolhimento aos Cofres Municipais destas 9.717,90 UPFs, que totalizam R$ 1.5 Milhões de Reais, a atual gestão municipal, poderá destiná-los para o atendimento em cestas básicas às famílias pobres do munícipio, compras de medicamentos para farmácia da prefeitura e etc…, portanto, muito ajudando aos que estão tendo graves dificuldades em função desta pandemia, e desta forma o vereador Luciano Augusto Neves – que atende como Dudu – PSDB,  tem a oportunidade de exercitar o amor que diz nutrir pela cidade de Chapada dos Guimarães e a sua sociedade de chapadenses.

 

Tema de filmes famosos, Rosa Luxemburgo, marcou a História mundial como referência política, social e literária; era uma visionária, uma mulher que estava à frente de seu tempo. Uma de sus marcantes frases é: “Liberdade somente para os partidários do governo não é liberdade. Liberdade é sempre liberdade daquele que pensa de modo diferente”.

 

Pelas “Bandas de Serra Acima”, pela coragem e fibra a Professora Vereadora Rosa Lisboa merece as homenagens e o apoio de todos nós, os que votaram ou não pela sua eleição, mas que resistimos à busca por uma sociedade justa e verdadeira, onde as mentiras com comportamentos criminosos e vergonhosos não sejam normalizados e aceitos com apatia.

 

Paulo Bomfim é Cidadão e Eleitor em Chapada dos Guimarães

 

 

Rosa Lisboa

 

Categorias:Gente como a gente

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

11 − um =