Partidos nanicos – PSC, PV, PCdoB, PRTB, PRP, PRB e PTdoB – se unem em Mato Grosso e formam “Movimento pela Ética na Política”, visando disputa da eleição em 2014. “A voz das ruas nos representam e agora nós queremos representar a voz das ruas no Parlamento” – argumenta Aluisio Leite, do Partido Verde

Sete nanicos se unem visando eleição

KAMILA ARRUDA
DIÁRIO DE CUIABÁ

"Infelizmente, não há como fazer democracia sem os partidos políticos. Então, o que queremos é oferecer uma alternativa para o povo”, argumenta o presidente do PV, Aluizio Leite, sobre a articulação de sete dos partidos chamados de "nanicos", em Mato Grosso

“Infelizmente, não há como fazer democracia sem os partidos políticos. Então, o que queremos é oferecer uma alternativa para o povo”, argumenta o presidente do PV, Aluizio Leite, sobre a articulação de sete dos partidos chamados de “nanicos”, em Mato Grosso

Visando o pleito do próximo ano, sete partidos nanicos se uniram e sonham eleger quatro deputados estaduais e, ao menos, um federal. Trata-se do PSC, PV, PCdoB, PRTB, PRP, PRB e PTdoB.

As legendas acreditam que juntas têm mais chances de aumentar a suas representatividades e não descartam participar da eleição majoritária. No entanto, este assunto só deve ser discutido no início de 2014.

Pretenso candidato a vaga na Câmara Federal, Vitório Galli (PSC), que já conquistou uma suplência, acredita que, se as legendas não se unissem, dificilmente emplacariam um nome no pleito que está por vir.

“Entendemos que sozinho não vamos longe, pois se trata de propostas diferenciadas do que as que encontramos hoje. Mas juntos, podemos unir forças e representar com dignidade o povo do nosso Estado”, diz.

Caso a aliança se concretize, os partidos garantem aproximadamente sete minutos de programa eleitoral nos meios de comunicação. As lideranças vêm se reunindo desde fevereiro e o próximo encontro está previsto para o dia 27. Há possibilidade de o PTN e PTC aderirem.

O objetivo do grupo intitulado de “Movimento pela Ética na Política” é trazer os debates de volta às bases. Para seu idealizador, Lélio Coelho, as discussões políticas estão voltados apenas aos “caciques”, únicos a decidir os rumos que serão adotados pelas legendas.

“Queremos estimular as discussões democráticas, que todos participem e ajudem a decidir o caminho. Queremos trazer a base de volta ao centro. Com isso, podemos fazer diferença na política mato-grossense. Ofertar um caminho diferente deste apresentado”.

No total, o grupo já possui 9 vereadores em Cuiabá e Várzea Grande e 87 em todo o Estado. “Queremos maior representatividade nos parlamentos estadual e federal agora. Que nossos candidatos tenham visibilidade política e chances de disputar a eleição igualitariamente”, diz o vereador cuiabano Lilo Pinheiro (PRP).

Presidente do diretório municipal do Partido Verde (PV), Aluízio Leite pontua que a intenção é dar uma resposta às manifestações que ocorreram no país recentemente. “A voz das ruas nos representam e agora nós queremos representar a voz das ruas no Parlamento. Infelizmente, não há como fazer democracia sem os partidos políticos. Então, o que queremos é oferecer uma alternativa para o povo”, pontua.

O presidente do PRTB, Samuel Lemes, reforça afirmando que o movimento surgiu por conta da “insatisfação com o que vem acontecendo no país”. (KA)

Categorias:Jogo do Poder

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.64.235.119 - Responder

    É RELAMENTE UMA PIADA, OS PARTIDOS NANICOS SE UNEM PELA ÉTICA NA POLITICA, NA CABEÇA ALISIO MURISOKA LEITE, É PRA ROLAR DE DAR RISADA NÉ.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

8 + 6 =