PREFEITURA SANEAMENTO

Oficiais de Justiça do Tribunal de Justiça de Mato Grosso passam a receber R$ 1980,00 de verba indenizatória

Assembleia dos oficiais de Justiça, no auditório do Fórum, nesta terça-feira, foi comandada pelo Sindojus

Assembleia dos oficiais de Justiça, no auditório do Fórum, nesta terça-feira, foi comandada pelo Sindojus

ACRÉSCIMO DE R$ 500

TJ aumenta verba dos oficiais de justiça de MT

Antonielle Costa

MATO GROSSO NOTICIAS

 

O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Orlando Perri, anunciou o reajuste de R$ 500,00 a mais na Verba Indenizatória por Atividade Externa (Vipae) pagas aos oficiais de Justiça do Estado.   O benefício passará de R$ 1.480,00 para R$ 1.980,00. O acordo foi deliberado com o Sindicato dos Oficiais de Justiça – Sindojus/MT, comandado por Eder Gomes, em Assembleia no Fórum da Capital. A categoria estava em negociação com o TJ/MT desde o final de 2012.

A Vipae é uma verba recebida por atividade externa, que no caso dos Oficiais de Justiça é pelo nomes de intimações que eles cumprem em relação as decisão judiciais. A média dos oficiais chega em alguns casos a R$ 8 mil de gastos, para uma indenização de R$ 1,4 mil que agora será elevada para R$ 1,9 mil/mês.   No início deste ano, ao assumir o comando do Poder Judiciário, Perri ampliou o diálogo e a categoria optou por não aderir ao movimento grevista. As deliberações do encontro serão levadas ao presidente do TJ ainda esta semana.   Demais servidores   Em junho passado, a administração do Tribunal de Justiça e o Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário (Sinjusmat) fechou um com acordo sobre a aplicação do Sistema de Desenvolvimento de Carreiras e Remuneração dos Servidores (SDCR) – progressões horizontais e verticais – e o valor do auxílio alimentação.

Pela nova proposta construída em conjunto, o auxílio alimentação passou a ser R$ 450, chegando, assim, a um aumento significativo de 42,85% este ano.

Em relação à progressão vertical ficou definido que serão realizadas avaliações em 2013 e 2014, que também vão valer para os anos de 2011 e 2012, e efetivação em 2015. O desembargador reafirmou que não há condições financeiras para implantar as duas progressões ao mesmo tempo.

 

3 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 187.6.109.186 - Responder

    Parabéns pela conquista so o nosso sindicato que não consegue nada olha bem pessoal os Oficial tem um psindicato que consegui nossa categoria nada nada nada nada sou Tecnico

  2. - IP 179.217.103.96 - Responder

    Se o gasto dos oficias ‘e de fato oito mil, essa verba nao contitui indenizacao coisa alguma… isso e adicional ao subsidio, coisa, alias, vedada pela contituicao federal pelo artigo 40… mais uma IMORALIDADE PARA O TRIBUNAL DE JUSTICA DE MATO GROSSO…. lamentavel

  3. - IP 177.221.97.110 - Responder

    Só porque o Tribunal de Mato Grosso paga “EM PARTE” o gasto dos Oficiais de Justiça em suas diligências, não deixa de ser INDENIZAÇÃO. ou seja, o Tribunal INDENIZA parte do que os Oficiais GASTAM.
    Augusto, MORALIDADE é também respeitar a classe e a luta de outros profissionais, buscando mais informações antes de criticá-las.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

4 + 7 =