(65) 99638-6107

CUIABÁ

O mundo sobre rodas

Testamos a cera para plásticos que hidrata peças com bom acabamento

Publicados

O mundo sobre rodas


source


A cera é capaz de renovar peças plásticas do carro tanto na parte externa quanta na interna, segundo a fabricante
Divulgação

A cera é capaz de renovar peças plásticas do carro tanto na parte externa quanta na interna, segundo a fabricante

De nada adianta aquela aparência externa do seu carro tinindo de nova e por dentro os acabamentos de plásticos totalmente ressecados e sem vida. O problema aí é que muitos apelam para o popular silicone que pode até hidratar, mas deixa com aspecto gorduroso.

Assim a Prolitec desenvolveu uma Cera Carnaúba Revitalizadora de Plásticos específica para este tipo de material que além de promover uma hidratação completa, consegue remover aquele aspecto esbranquiçado.

Mas se você gosta de brilho nos acabamentos internos , esqueça-o. Ele deixa bem mais próximo ao natural, o que é ideal para a sua segurança, principalmente no tablier do painel, onde o sol em contato com a parte brilhante, pode ofuscar a visão.

Leia Também:  Volvo passa a vender apenas elétricos e híbridos no Brasil

A Cera Carnaúba Revitalizadora de Plásticos é vendida em pasta e em duas versões: pote com 120 g e 380 g e já vem com um aplicador de espuma. O seu modo de uso é bem simples: aplique com auxílio de esponja sobre a área limpa e seca com movimento circulares até cobrir totalmente. Espere uns 10 minutos a secagem e depois dê o acabamento com uma toalha de microfibra.

Para testá-lo, resolvemos convocar um Honda Fit  e um Fiat Palio Weekend Adventure cuja parte interna merecia um cuidado especial. Fizemos todo o procedimento e realmente não tem o que falar. O resultado foi satisfatório, principalmente na questão da economia. Com pouca cera na esponja, já é possível obter um bom veredicto do antes e depois.

No caso das partes externas onde, o produto também surpreendeu. Aplicamos na grade que fica sobre o capô, a popular “grade churrasqueira” onde costuma ser mais castigada pelo sol e novamente a aparência de nova voltava a reinar.

Leia Também

Segundo a fabricante, é aconselhável fazer a aplicação a cada 20 dias para preservar o aspecto do plástico e não passar em cima de sujeiras como pó. Outra dica é não molhar a área tratada no período de 24 horas sob o risco de remover o produto.

Leia Também:  Jeep Renegade 2023 é visto com camuflagem antes do lançamento

Para certificar disso, obedecemos ao tempo e após isso, jogamos água com uma mangueira nas grades externas e o produto não saiu. Comparamos com um silicone em gel e este sim saiu, mesmo depois de ter deixado por algumas horas agindo.

Vendido por R$ 27 a versão de 120 g rende até 46 carros e a de 380 g comercializada por R$ 43,71 , oferece um rendimento para até 150 veículos.

CERA CARNAÚBA REVITALIZADORA DE PLÁSTICOS

PREÇO MÉDIO: R$ 27 (120 g) e 43,71 (380 g)

ONDE COMPRAR:  prolitec.net.br

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O mundo sobre rodas

Hyundai Creta 2022 quer voltar a ser líder na versão 1.0 Platinum

Publicados

em


source
Hyundai Creta Platinum 1.0: visual recebeu mudanças em relação à versão coreana, mas continuou controverso
Cauê Lira/iG Carros

Hyundai Creta Platinum 1.0: visual recebeu mudanças em relação à versão coreana, mas continuou controverso

Entre todos os carros de imprensa que guiei neste ano, o Hyundai Creta 2022 foi um dos que causou mais curiosidade nas pessoas. Ele chega às lojas nas versões Comfort 1.0 (R$ 107.490), Limited 1.0 (R$ 120.490), Platinum 1.0 (R$ 135.490) e Ultimate 2.0 (R$ 147.990), contando ainda com a versão Action 1.6 (R$ 94.690) que mantém o visual antigo.

Foi justamente neste ponto que a Hyundai mais investiu. Podemos dizer que o Creta 2022 teve uma das reestilizações mais profundas dos últimos anos, atualizando não apenas o design da dianteira e da traseira, como também o interior. 

O Creta ainda é montado sob a plataforma GB, a mesma que equipou o sedã  Elantra por muitos anos. O visual traz inspirações claras do Palisade , SUV de grande porte que faz sucesso nos Estados Unidos. 

Os faróis dianteiros passam a ser divididos com uma parte maior abaixo e um filete mais estreito acima, em um arranjo inaugurado pela Fiat Toro no Brasil. O mais interessante é que este padrão continua na traseira.

O interior também está diferente, trazendo um ar mais sofisticado. Destaque para a central multimídia de 10,25 polegadas, a maior da categoria, e o novo seletor de modo de condução com quatro opções: econômico, normal, personalizado e esportivo.

Leia Também:  General Motors aposta em superpicapes elétricas

Motores

Versão com motor 1.0 turbo, com injeção direta, mostrou-se ágil o suficiente no dia a dia, tanto na cidade quanto na estrada
Divulgação

Versão com motor 1.0 turbo, com injeção direta, mostrou-se ágil o suficiente no dia a dia, tanto na cidade quanto na estrada

Na linha 2022, os motores do Creta estão dispostos da seguinte forma. A versão Action sem facelift mantém o motor 1.6 aspirado de 130 cv de potência e 16,5 kgfm de torque, com câmbio automático de seis marchas. Os modelos Comfort , Limited e Platinum contam com o motor 1.0 turbo GDi de 120 cv de potência e 17,5 kgfm de torque.

Quem olha para os números sem enxergar o contexto pode imaginar que o Creta regrediu ao apostar em um motor de apenas um litro de cilindrada com potência declarada em níveis inferiores. Mas a verdade é que o SUV nunca esteve tão bom de andar.

O antigo motor 1.6 desenvolve seus 16,5 kgfm de torque em 4.500 rotações, enquanto o motor 1.0 turbo precisa de apenas 1.500 rotações para entregar o torque cheio de 17,5 kgfm de torque. Sendo assim, temos um SUV muito mais ágil  aos comandos do motorista no pedal, além de ter ficado mais eficiente.

Leia Também

Com o novo 1.0 turbo, o SUV ficou muito mais espertinho para encarar subidas e saídas de semáforo. O grande destaque fica por conta do câmbio automático de seis marchas , que tem trocas suaves e inteligentes, de acordo com o modo de condução escolhido pelo motorista.

O casamento entre o motor 1.0 turbo e o câmbio é feliz, proporcionando bom desempenho para a versão. O consumo, segundo o Inmetro, é de 8,3 km/l na cidade e 8,7 km/l na estrada com etanol, além de marcar 11,6 km/l na cidade e 12 km/l na estrada.

Leia Também:  Honda Civic 2022 não terá versão esportiva na carroceria hatchback

A versão mais cara do Creta, a Ultimate , mantém o motor 2.0 aspirado, que ganhou 1 cv na comparação com o modelo anterior. Agora são 167 cv de potência a 6.200 rpm e 20,5 kgfm de torque a 4.700 rpm, com câmbio automático de seis marchas. Em algumas semanas, teremos essa versão em nossa garagem para um veredito sobre ela.

Conforto

Interior do novo Creta representa a principal evolução do modelo, que ficou com aspecto mais requintado e moderno
Divulgação

Interior do novo Creta representa a principal evolução do modelo, que ficou com aspecto mais requintado e moderno

O Creta Platinium ainda conta com várias câmeras espalhadas pela carroceria, que formam uma visualização 360° na central multimídia. Trata-se de um ótimo recurso para evitar ‘raladas’ indesejadas no estacionamento do prédio.

O porta-malas que antes tinha 431 litros agora passa a ter 422. Isso porque os engenheiros optaram por recuar o banco traseiro e dar mais espaço para os joelhos.

Veredito

O Hyundai Creta quer voltar à liderança do segmento, posto que atingiu em 2018 ao superar o Honda HR-V por mil unidades nas vendas. Em 2022 também terá que enfrentar o novo SUV compacto da Honda.

Apesar da polêmica a respeito do visual – principalmente pelo formato dos faróis dianteiros – o modelo renovado deve repetir a história do HB20 e performar bem nas concessionárias. Vale lembrar que o hatch também sofreu críticas pelo visual ao ser lançado em 2019, mas foi o carro mais vendido do Brasil em setembro de 2021.

Hyundai Creta Platinum Motor: 1.0, turbo, flex Potência: 120 cv a 6.000 rpm Torque: 17,5 kgfm a 1.500 rpm Transmissão: automática, seis marchas Suspensão: McPherson (dianteira), eixo de torção (traseira) Freios: discos ventilados (dianteira), discos sólidos (traseira) Proporções: 4,30 metros (comprimento), 1,79 m (largura), 1,63 m (altura), 2.61 m (entre-eixos) Pneus: 215/60 R17 Porta-malas: 422 litros Consumo etanol: 8,3 km/l na cidade e 8,7 km/l na estrada Consumo gasolina: 11,6 km/l na cidade e 12 km/l na estrada

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA