(65) 99638-6107

CUIABÁ

O mundo sobre rodas

Rugged Rhino é um mini trailer que custa menos de R$ 40 mil

Publicados

O mundo sobre rodas


source


Rugged Rhino Trailer
Divulgação

Rugged Rhino Trailer

Já diz o velho ditado de que menos é mais e com essa tese, há algumas empresas que apostam no simples e funcional, o suficiente para atender as necessidades de um casal despretencioso e que ama a natureza.

Assim nasceu o Rugged Rhino , um mini trailer da Tiny Camper Company  que pode ser personalizado conforme o gosto do cliente e que aposta em casais jovens e que não abrem mão de curtir as férias ou um feriado prolongado em meio à beleza da natureza.

Com um comprimento de 2,44 m e uma largura de 1,22 m e 1,85 m de altura, o veículo pode ser engatado facilmente ao reboque e conta com correntes de segurança, além de freios elétricos e os materiaiss empregados ​​na construção do Rhino são painéis de fibra de vidro marítimo.

Leia Também:  A história de Ray Charles com o Ford Thunderbird no Salão de Detroit

A versatilidade fica por conta rack de teto e do toldo facilmente armado em dias mais ensolarados ou mesmo com pouca chuva. Por falar nisso, outra característica é o acesso de ambos os lados do trailer através de duas portas laterais.

Leia Também

Na parte traseira, ao abrir uma porta, há acesso para uma bancada, armários de armazenamento, pia com torneira de bomba e conexão de água. Há também um cooler de 22,7 litros, mas a empresa ficou devendo um cooktop, ainda que exista um forninho elétrico.

Como fonte de energia, o Rugged Rhino conta com uma central elétrica portátil de 250 watts , o suficiente para alimentar um aquecedor de parede e ar-condicionado portátil e para as luzes, a empresa desenvolveu um painel solar que é de série para todos os modelos.

Leia Também:  Fiat Uno pode retornar como SUV; confira as projeções

Pelo tamanho do trailer, naturalmente não há banheiro e chuveiro. Sendo assim, a Tiny Camper Company oferece um banheiro portátil e chuveiro exterior.

Custando 6.839 dólares (R$ 36.893, em conversão direta, sem os impostos) , o Rugged Rhino pode ser um quebra galho para um passeio a dois.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O mundo sobre rodas

Próxima geração da Audi RS6 será híbrida Plug-in

Publicados

em

Geração atual (C8) vai de 0 a 100 km/h em 3.5 segundos. Como elétrico, poderá ser ainda mais rápido
Divulgação

Geração atual (C8) vai de 0 a 100 km/h em 3.5 segundos. Como elétrico, poderá ser ainda mais rápido

A próxima geração da Audi RS6 será um híbrido do tipo plug-in, a informação foi confirmada por Stephan Reil, Head de Pesquisa e Desenvolvimento da Audi, ao portal Wheels.

“Estamos no caminho (da transição para modelos híbridos), na próxima geração, posso garantir que vai haver algo nesse sentido. É nosso caminho para carros elétricos ”.

A geração atual da Audi RS6 (C8) possui um V8 bi-turbo de 4.0 litros, herdado da geração anterior, porém, conta com um pequeno motor elétrico auxiliar de 48 volts, fazendo dela um carro híbrido leve.

Reil não informou muitos detalhes, mas sua fala indica que a evolução da RS6 passará por uma geração híbrida antes de se tornar 100% elétrica.

Leia Também:  Nova Chevrolet Silverado chega em outubro de 2023 no Brasil

Tal movimento foi feito recentemente pela Mercedes, que tirou o tradicional V8 4.0 da C63 AMG e instalou um motor de quatro cilindros, 2.0 litros, com um conjunto elétrico. O objetivo é atender as demandas de emissões de poluentes.

Um eventual “downsizing” não seria novidade para a RS6. A geração C6 era equipada com um motor V10, mas não resistiu às regras ambientais e foi substituído pelo V8 atual na geração seguinte, a C7.

Reil destaca a capacidade da Audi em se reinventar para continuar entregando ótimos referenciais de performance na RS6 apesar das restrições.

“Após a geração C6, as restrições de emissões de CO2 ficaram cada vez mais restritivas. Na C7 mudamos do V10 para o V8 com desativação de cilindros, agora o sistema híbrido-leve.” Concluiu.

Leia Também:  Veja vídeo e detalhes da menor casa sobre rodas do mundo

“Um sistema híbrido dá uma possibilidade maior de modos de condução, além da possibilidade de usar a eletrificação para compensar pontos fracos do motor a combustão.” Encerrou o executivo.

A geração C8 está no mercado desde 2020, e deve ter uma vida útil de cerca de 5 anos, então, deverá ser substituída em meados de 2025 ou 2026.

Sabendo que a Audi não irá mais desenvolver motores a combustão após 2026, não será surpresa caso a geração C10 seja apenas elétrica,

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA