(65) 99638-6107

CUIABÁ

O mundo sobre rodas

Renault lança o Kwid elétrico, o carro mais em conta da categoria

Publicados

O mundo sobre rodas

source
Renault Kwid elétrico terá três opções de recarga. E vem com nova grade frontal e rodas com quatro furos
Guilherme Menezes/ iG Carros

Renault Kwid elétrico terá três opções de recarga. E vem com nova grade frontal e rodas com quatro furos

A Renault lança o novo Kwid elétrico, na versão E-Tech. Pelo preço de R$ 142.990, o carro passa a ser o EV mais em conta do Brasil. Como pontos de destaque, a fabricante ressalta a versatilidade de uso no cotidiano e durante as recargas.

Junto do início das entregas da novidade, que se iniciam em agosto, chega também o Renault On Demand , serviço de carro por assinatura.

A Renault afirma que o Kwid é capaz de uma autonomia de 321 km em ciclo urbano, e é equipado com uma bateria de 26,8 kWh, que transmite energia para o motor de 65 cv, capaz de ir de 0 a 50 km/h em 4,1 segundos.

Interessante é que há três possibilidades de recarga. O Kwid elétrico é capaz de conseguir 190 km de autonomia em 9 horas quando carregado em uma tomada 220v aterrada. Em carregadores do tipo Wall Box isso cai para 3 horas. Já nos aparelhos de corrente contínua (DC), a carga dos 15% aos 80% acontece em 40 minutos.

Leia Também:  DeLorean esclarece dúvidas sobre o lançamento do EVolved

Apesar de ser mais caro que o Kwid convencional, a marca reforça que o modelo elétrico se torna mais em conta que o térmico. De acordo com os dados apresentados, considerando o custo do kWh a R$ 0,66 e o da gasolina R$ 7,30.

O custo por quilômetro rodado no Kwid elétrico é de R$ 0,06, ante R$ 0,48 do veículo tradicional. Além disso, o que tem atraído as empresas é o fato de que elas conseguem crédito ao reduzir emissões de carbono , ainda conforme a fabricante.

A marca promete, ainda, que o valor das três revisões do Kwid E-Tech será metade dos praticados no Kwid térmico (R$ 1.474,12). Além disso, o veículo tem 3 anos de garantia e 8 anos ou 120 mil km.

Primeiras impressões

Seu visual pouco muda em relação ao convencional. Entre os destaques também estão os adesivos na carroceria
Guilherme Menezes/ iG Carros

Seu visual pouco muda em relação ao convencional. Entre os destaques também estão os adesivos na carroceria

Apesar do novo conjunto de força, a única mudança entre peças de acabamento e estrutura entre as versões térmicas e elétricas do Kwid fica por conta da grade frontal e da roda, que agora tem quatro e não três furos, como nas versões a combustão,  para suportar o torque instantâneo do motor elétrico.

Leia Também:  Fiat Toro encara a versão renovada da Renault Oroch. Qual delas vence?

O espaço interno permanece o mesmo. Entretanto, a versão elétrica do Kwid , recebe airbag de cortina, sensor de estacionamento traseiro e câmera de ré . A central multimídia também é a mesma. O que muda é o cluster (que, ao invés do conta-giros, vemos o indicador de uso da energia que vai ao motor). Além disso, vemos acabamento diferenciado e uma roda seletora para o câmbio automático.

Apesar da quantidade menor de comandos no interior ante o Kwid convencional — o que facilita o manuseio para os ocupantes — as reações do carro em curvas e frenagens são bem parecidas com seu “irmão” a combustão.

Comparado a outros carros que também têm uma versão térmica e outra a combustão, o Kwid é um dos que menos se diferem, um do outro. Isso ajuda a simplificar a familiarização dos que nunca dirigiram um carro elétrico.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O mundo sobre rodas

Kombi alemã: VW Caravelle de Stephen Hawking vai a leilão

Publicados

em


A VW Caravelle das fotos pertenceu e está sendo oferecida à venda através da casa de leilões Silverstone Auctions
Reprodução

A VW Caravelle das fotos pertenceu e está sendo oferecida à venda através da casa de leilões Silverstone Auctions

A casa de leilões inglesa Silverstone Auctions anunciou que vai leiloar , o Volkswagen Caravelle GL 112 de 1988 que pertenceu ninguém mais, ninguém menos que o professor Stephen Hawking, considerado um dos mais renomados cientistas do século.

Hawking nasceu em uma família de médicos, ele recebeu um bacharelado em física no University College em Oxford. Pouco tempo depois, ele se formou no Trinity Hall em Cambridge, onde fez doutorado em matemática aplicada e física teórica.

Em 1963, o físico teórico foi diagnosticado com uma forma de doença do neurônio motora, que gradualmente espalhou por todo o corpo de Stephen e, apesar das limitações, ele continuou em seu trabalho tornando-se um autor de best-sellers.

Leia Também:  Governo de SP investirá R$ 500 milhões na produção de eletrificados

Comprado zero-quilômetro por Hawking em junho de 1988, o Caravelle das fotos foi usado em seu casamento em 1995 e com a condição de Hawking se deteriorando, em 1999, o veículo foi passado para os parentes do professor em 1999.

O irmão de Hawking cuidou e guardou a van em um estacionamento subterrâneo. Repintada há alguns anos, este veículo pode ser considerado um elemento significativo da vida posterior de Stephen Hawking , herdado em 2003 pelo sobrinho do estudioso.

O Caravelle está sendo oferecido pela  Silverstone Auctions  sem lances de reserva, e certamente desencadeará uma guerra entre os participantes não só pela brilhante carreira de um físico teórico e cosmólogo britânico, reconhecido internacionalmente por sua contribuição à ciência, mas também pelo veículo em si.

Leia Também:  Multas e demais débitos já podem ser parceladas em até 18 vezes

O Volkswagen Caravelle GL 112 de 1988 é equipado originalmente com motor boxer de 2,1 litros de 113 cv acoplado a uma caixa de câmbio automático, de três marchas. Usado como transporte pessoal de Hawking por uma década, o carro conta com apenas 90.000 milhas, o que dá 144.840 km.

No Brasil, o modelo teve uma passagem curta através de suas variantes Eurovan , uma versão mais simples e a Caravelle , a mais luxuosa e as importações começaram em 1998 como uma opção mais cara a nossa boa e “Velha Senhora”, a Kombi . O fim da importação ocorreu em 2001 e a versão brasileira continuou reinando sozinha no segmento de vans.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA