(65) 99638-6107

CUIABÁ

O mundo sobre rodas

Pioneiros se unem para ajudar na expansão da mobilidade elétrica

Publicados

O mundo sobre rodas

source
Grupo que fez o comboio da eletromobilidade entre Jundiaí (SP) e Teresópolis (RJ)
Divulgação/Abravei – 30.04.2017

Grupo que fez o comboio da eletromobilidade entre Jundiaí (SP) e Teresópolis (RJ)

Fala Galera, beleza???

Fiquei muito feliz com a publicação do primeiro texto da coluna e com a repercussão . Se você não leu ainda, vale a pena dar uma conferida e entender o porquê digo que a Mobilidade Elétrica é um caminho sem volta. Escrevo aqui como usuário de carro elétrico e embaixador da marca Tupinambá , que, em parceria com o iG, criou um grande projeto de conteúdo para disseminar a cultura da mobilidade elétrica no Brasil .

Mas hoje quero falar sobre os primeiros malucos que abraçaram a Mobilidade Elétrica no Brasil. Quero falar sobre a ABRAVEi (Associação Brasileira de Proprietários de Veículos Elétricos Inovadores). Quem são? Onde vivem? Como carregam seus carros?

A ABRAVEi começou exatamente no dia 1º de maio de 2017 com o encontro de alguns proprietários de BMW i3 e Mitsubishi Outlander PHEV no Graal 56 da Rodovia do Bandeirantes, em Jundiaí (SP), com o objetivo de viajar em caravana até Teresópolis (RJ), cidade que recebe a sede da Associação.

Desde o princípio, a ABRAVEi tem como objetivo apoiar projetos que fomentem o desenvolvimento da Mobilidade Elétrica no Brasil de forma que traga a visão e as dores dos usuários de veículos elétricos. A Mobilidade Elétrica precisa ser construída para atender os usuários. Então, nada mais justo do que ouvi-los.

Tanto que hoje a ABRAVEi é participante direta de diversos projetos e discussões como PNME (Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica), ALAMOS (Asociacion Latinoamericana de Movilidad Sostenible) e GEVA (Global EV Alliance). Dificilmente alguma empresa que queira atuar na Mobilidade Elétrica deixará de conversar com a ABRAVEi. Inclusive, a maioria das principais empresas de mobilidade elétrica possuem pelo menos um associado em seu time.

Leia Também:  Imagens da Brabus 1300 R vazam antes do lançamento oficial

Considerando a importância da experiência do usuário para desenvolvimento de produtos e serviços que serão voltados exatamente para esses primeiros adeptos e recém-convertidos para Mobilidade Elétrica, a Tupinambá Energia possui não apenas um, mas três membros da ABRAVEi em sua escalação. Ouvir o cliente e entender as suas dores é fundamental para o desenvolvimento da melhor experiência. Quer ter sucesso? Aqui na Tupinambá não colocamos o usuário no final do processo, mas no início de tudo.

Ok, então a ABRAVEi é mais um daqueles clubes ou Associações que muito se fala e pouco faz pelo usuário? Pelo contrário, caro leitor… o maior patrimônio da ABRAVEi são exatamente os usuários de veículos elétricos. 

Os associados usam um grupo de WhatsApp para ter mais agilidade na hora de atender a um pedido de socorro ou uma dúvida. Muitos são os pedidos, maiores ainda o número de pessoas prontas para auxiliar um “irmão de tomada”. Para se ter ideia da força de mobilização, a Associação já conseguiu criar grupos de compra coletiva direto da fábrica para pneu do BMW i3, doações de carregadores para instalação em locais estratégicos e até mudanças de projetos de veículos elétricos trazidos para o Brasil.

Participantes da primeira carreata da Abravei
Divulgação/Abravei – 30.04.2017

Participantes da primeira carreata da Abravei

Leia Também:  O pai do Fusca também criou um tanque de guerra

Associei-me a ABRAVEi assim que recebi meu querido Chapolin Colorado (JAC iEV40 vermelhinho). Hoje, como diretor da associação, tenho todos como grandes amigos mesmo sem conhecer pessoalmente a maioria deles.

Mas quem são esses malucos que decidiram comprar um carro elétrico antes mesmo de existir uma rede de carregamento no Brasil? Na Associação temos de tudo: arquitetos, empresários, professores, enfermeiros, engenheiros (muitos, por sinal), motoristas de App. Pessoas tão diferentes com um objetivo em comum: ajudar o Brasil a acertar o passo na adoção em massa da Mobilidade Elétrica, seja discutindo planos e regulamentações ou orientando um novo usuário sobre como iniciar uma carga.

Considerando a importância de constante inovação, recentemente a ABRAVEi recebeu seus primeiros associados da micromobilidade. Não é o tamanho, velocidade ou autonomia que definem o melhor veículo, mas a praticidade e eficiência no dia a dia de cada um. Enquanto para alguns uma SUV com mais de 500 km de autonomia é essencial, para outros um monociclo é mais que o suficiente para sua rotina do dia a dia. 

Eu por exemplo, tenho à minha disposição um patinete elétrico que permite completar meu trajeto enquanto deixo meu carro carregando em algum estacionamento próximo ao destino.

Isso é a ABRAVEi, um grupo de malucos que pensam fora da caixinha para ajudar o Brasil a desenvolver um sistema de mobilidade mais limpo, eficiente e, por que não, mais apaixonante.

Estamos desbravando o Brasil para que você, meu caro leitor, possa migrar do motor à combustão para um veículo elétrico. Pode vir, o futuro é nosso. Venha para essa nova forma de se mover também.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O mundo sobre rodas

SUV de luxo DS7 recebe novo visual e fica mais futurista

Publicados

em

DS 7 é híbrido plug-in tem versão capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 5,6 segundos
Divulgação

DS 7 é híbrido plug-in tem versão capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 5,6 segundos

A DS, marca de luxo da Citroën, apresenta a nova linha do 7, seu SUV que recebe atualizações visuais e perde a nomenclatura “crossback”.

A dianteira agora conta com novos faróis de LED , com tecnologia matrix, a grade recebeu novo padrão e desenho levemente modificado, para conversar melhor com o desenho dos faróis, que são mais finos.

Porém o que mais chama a atenção na dianteira do DS7 é a nova assinatura do DRL, composta por 33 LEDs, e coberta com policarbonato transparente.

Graças às alterações, a dianteira do DS7 atualizado , além de se tornar mais elegante, também passa a ficar mais de acordo com os outros modelos da linha DS . Na traseira, a tendência de l anternas mais finas se mantém, e dão a impressão que o DS7 é mais largo do que realmente é. Além disso, há um elemento pintado de preto que conecta as lanternas, que apresentam um visual que lembra escamas.

Leia Também:  Anfavea e BNDES comentam sobre o financiamento 'Finame Baixo Carbono'

O interior também teve mudanças, mas são mais simples. A cabine agora tem uma tela de 12 polegadas, sensível ao toque, que conta com Android Auto e Apple CarPlay sem fio, além de um modo de visão noturna, mas ainda mantém uma alavanca física de câmbio, similar a vista no Peugeot 3008 , por exemplo.

Os motores consistem em opções a gasolina, diesel e versões híbridas plug-in . Dependendo do mercado, será oferecido um motor a diesel ou gasolina de 130 cv.

Com baterias de 14.2 kWh, e um motor elétrico para auxiliar na economia de combustível, o DS7 possui potência total de 228 cv nos modelos de tração dianteira e 304 cv nas versões de tração integral, o que é suficiente pra levar o modelo de 0 a 100 km/h em 5.6 segundos.

O DS7 renovado mede 4,60 m de comprimento, 1,62  de altura e 2,1 m de largura, sendo 2,7 m de entre-eixos.A novidade da marca francesa DS deve ser vendida a partir de setembro na Europa, e deve custar a partir dos € 54 mil (em torno de R$ 295.980 numa conversão simples).

Leia Também:  Mercedes Classe S  poderá ser guiado sem as mãos nos EUA e China

A DS já foi vendida no Brasil entre 2012 e 2017 e ofereceu os modelos DS3, DS4 e DS5, e apesar de registrar alguns modelos atuais no Brasil, não há sinais de um retorno ao nosso país.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA