(65) 99638-6107

CUIABÁ

O mundo sobre rodas

Opel revela plano de expansão para a América Latina, mas não vem ao Brasil

Publicados

O mundo sobre rodas


source
Lembra do Chevrolet Corsa vendido no Brasil até 2011? Este é o seu visual modernizado na Europa
Divulgação

Lembra do Chevrolet Corsa vendido no Brasil até 2011? Este é o seu visual modernizado na Europa

A Stellantis , joint-venture formada pela Fiat-Chrysler e o Grupo Peugeot-Citroën , acaba de revelar sua nova estratégia para a marca Opel na América Latina, excluindo Brasil e Argentina dos planos.

A aliança prepara um plano de expansão para Chile e Uruguai, seus principais mercados na região, e também revelou o início das operações na Colômbia e no Equador. Nestes países, a Opel está presente por meio de representantes intermediários, em um arranjo semelhante ao da JAC Motors – que mantém suas operações no Brasil em parceria com o Grupo SHC – e Mitsubishi e Suzuki – que pertencem à HPE Automotores.

No Uruguai, a Opel vende os modelos Corsa , Combo , Crossland e Grandland . O plano de expansão da Stellantis também prevê o lançamento dos modelos Mokka e Corsa em versões elétricas.

Leia Também:  Conheça 5 carros que acabaram se tornando uma lenda

Opel no Brasil

Chevrolet Astra foi um dos modelos produzidos pela General Motors com desenvolvimento da Opel no Brasil
Divulgação

Chevrolet Astra foi um dos modelos produzidos pela General Motors com desenvolvimento da Opel no Brasil

Apesar de nunca ter pisado oficialmente no Brasil, alguns veículos da Opel foram vendidos por aqui. Este é o caso de modelos emblemáticos como Kadett , Corsa , Astra e Vectra . Eles foram desenvolvidos na Europa pela Opel e produzidos no Brasil pela General Motors , que à época era dona da fabricante alemã.

Você viu?

A General Motors vendeu a Opel para o Grupo PSA em 2017. No começo do ano passado, veio a fusão com a Fiat-Chrysler Automobiles , criando a aliança Stellanis que hoje controla mais de 14 marcas.

A General Motors nunca demonstrou interesse em trazer a Opel para o país, ficando restrita à produção de modelos desenvolvidos na Alemanha pela fabricante. Os últimos modelos Opel na linha da Chevrolet foram Astra , Corsa e Vectra , descontinuados em 2011. 

O hatch médio Opel Astra é um dos principais produtos da fabricante alemã no mercado europeu
Divulgação

O hatch médio Opel Astra é um dos principais produtos da fabricante alemã no mercado europeu

Quando a PSA assumiu as operações da Opel em 2017, o vice-presidente do grupo na América Latina, Patrice Lucas, chegou a sinalizar uma aposta no continente. Em entrevista ao UOL Carros, o executivo afirmou que se os produtos de Peugeot e Citroën forem bem-sucedidos no Brasil, o grupo estará pronto para lançar mais marcas, inclusive com modelos elétricos inéditos .

Leia Também:  Porsche fala sobre o futuro dos carros elétricos no Brasil

A Argentina segue um panorama diferente, pois a entrada da Opel no país quase se concretizou durante a gestão da General Motors . O presidente global da Opel, Friedrich Stracke, chegou a confirmar oficialmente que a marca tinha interesse em investir no mercado argentino.

Alguns veículos chegaram a ser flagrados em testes, como Zafira , Astra e Insignia , mas os planos esfriaram sem maiores explicações em meados de 2015. Curiosamente, a marca espanhola Seat , que também havia confirmado interesse de retornar à Argentina, abortou os planos no mesmo período.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O mundo sobre rodas

Triumph mostra nova Tiger 1200, que deve chegar ao Brasil no início de 2022

Publicados

em


source


Triumph Tiger 1200 fica mais potente, o que dará uma dose extra de disposição para enfrentar obstáculos pelos caminho
Divulgação

Triumph Tiger 1200 fica mais potente, o que dará uma dose extra de disposição para enfrentar obstáculos pelos caminho

A Triumph apresenta a nova Tiger 1200, modelo que está previsto para chegar em breve ao mercado brasileiro e contará com três versões: GT Explorer, Rally Pro e Rally Explorer.

O motor T-Plane , tricilíndrico, passou por uma revisão significativa. São 1.160 cc (ante os 1.215 cc), mas apesar disso, há um aumento saudável na potência para 150 cv (dos 139 cv, ou 9 cv a mais do que na geração anterior) e um aumento no torque de 13,25 kgfm a 7.000 giros (ante os 12,44 kgfm).

Já o eixo de transmissão redesenhado que é 1,5 kg mais leve do que a unidade antiga. São seis marchas, com trocas pelo sistema Triumph Shift Assist , sem o uso da embreagem (opcional para a Tiger 1200 GT).

Triumph Tiger 1200. Foto: Divulgação

Leia Também:  Porsche fala sobre o futuro dos carros elétricos no Brasil

Triumph Tiger 1200. Foto: Divulgação

Triumph Tiger 1200. Foto: Divulgação

Triumph Tiger 1200. Foto: Divulgação

Triumph Tiger 1200. Foto: Divulgação

Os GTs rodam sobre rodas fundidas de 19 pol. / 18 pol., Enquanto os modelos Rally têm rodas com raios de 21 pol. / 18 pol. Todos os modelos da linha, até mesmo o GT de entrada, vêm com s uspensão semi-ativa Showa com curso mais longo para o Rally (220 mm x 200 mm).

Para o seu país de origem, Reino Unido, a a big trail da Triumph tem preços a partir de 14.600 libras , o equivalente a R$ 110.000 na conversão direta. 

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA