(65) 99638-6107

CUIABÁ

O mundo sobre rodas

Motorhome Knaus Van I: uma prática casa sobre rodas

Publicados

O mundo sobre rodas


source


Motorhome Knaus Van I é fabricada pela empresa alemã com uma série de detalhes para uma viagem bem confortável
Divulgação

Motorhome Knaus Van I é fabricada pela empresa alemã com uma série de detalhes para uma viagem bem confortável

Há mais de 50 anos, a alemã Knaus é referência quando o assunto são motorhomes e uma das apostas para o próximo ano é a linha 2022 do Van I, o resultado de uma amostra da última tecnologia e avanço que a equipe vem trabalhando nos últimos anos.

Usando a base de um Fiat Ducato, o Van I é 120 kg mais leve do que outros veículos de sua classe e permite uma capacidade de carga de até 3.500 kg. Para movê-lo, o motor de 2,2 litros, com 120 cv , é suficiente, garante a fabricante. Associado a ele está uma caixa de câmbio de seis marchas e conta com tração dianteira.

Um dos recursos interessantes do veículo é a sua versatilidade , como o acesso à área interna que pode ser feita pelas portas laterais ou pela cabine mesmo, considerando a modularidade dos assentos de motorista e passageiro que giram em 180 graus.

Foto: Divulgação

Leia Também:  Mercedes-Benz GLA 200: avaliamos o ex-SUV de entrada

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Bastante espaçoso,  a Knaus sempre se preocupou com conforto e luxo, e os espaços internos foram projetados para oferecer uma combinação ideal de utilidade e design.

Para a cozinha, um fogão de duas bocas com tampa de vidro, pia embutida de aço inoxidável e inúmeras opções de armazenamento serão capazes de acomodar todos os temperos, utensílios e bugigangas para preparar refeições para todos os hóspedes a bordo. Uma geladeira para guardar alimentos também está disponível.

A sala de jantar ou sala de estar, por se tratar de uma zona modular, pode ser utilizada para trabalhar, sair à noite com alguns locais ou amigos, desfrutar das suas refeições ou, na hora de dormir, pode transformar-se em outra área de dormir. Cada unidade também inclui um banheiro completo que inclui um vaso sanitário, chuveiro, pia e barras de secagem para roupas molhadas ou toalhas.

Leia Também:  Honda CG faz 45 anos. Acompanhe a trajetória da rainha

Você viu?

A bordo do Van I , um sistema de gás de 30 mbar com regulador de gás, abastecimento de água quente com tubos passando pelo isolamento, bomba submersa e sistema de circulação de ar de 12 volts são apenas alguns dos itens básicos para que os viajantes não fiquem na mão.

Os sistemas eletrônicos são controlados diretamente a partir de um painel de controle e são equipados com soquetes Schuko, portas de carga USB , iluminação interna por LED e até mesmo um disjuntor, já que tantos outros sistemas elétricos estão em funcionamento no Van I.

No site da fabricante alemã, é possível ver este e mais outros modelos de motorhome oferecidos com inúmeras opções de acabamento e até motorização e potência, sempre de origem Fiat como o do modelo Ducato.

O Motorhome Knaus Van I  tem o preço base de 65.000 euros ( em torno de R$ 400.000 numa conversão simples) e 75.000 euros ( aproximadamente R$ 462.000), valores que podem subir, dependendo dos recursos incluídos.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O mundo sobre rodas

Representante da JAC explica sobre os novos carros elétricos da marca

Publicados

em


source
JAC E-J7 foi apresentado à imprensa na última terça-feira e já temos as primeiras impressões
Guilherme Menezes/ iG Carros

JAC E-J7 foi apresentado à imprensa na última terça-feira e já temos as primeiras impressões

A JAC Motors lança o novo sedã elétrico E-J7 (R$ 264.900) para competir no segmento de sedãs premium disponíveis no Brasil. Entre eles, Audi A4 (R$ 272.990), BMW 320i GP (R$ 288.496), Honda Accord Hybrid (R$ 310.990), entre outros.

Além do mais, quando nos voltamos ao segmento dos elétricos , o JAC se destaca entre os modelos mais em conta, oferecendo mais desempenho, porte e autonomia do que a maioria dos outros.

É interessante o fato de que, hoje, a JAC é a marca que mais oferece carros elétricos no Brasil, com um total de 9 modelos. Se antes a fabricante queria ser conhecida como a ‘marca dos SUVs ’, agora pretende criar uma abordagem mais sustentável. A JAC pegou ‘carona’ na onda eco-friendly que passou a dominar o mercado internacional.

Entrevistamos Sérgio Habib , que é o representante da JAC no Brasil, que nos contou mais detalhes sobre a jornada da marca pelos carros totalmente elétricos. Ouça a seguir.

Leia Também:  Honda CG faz 45 anos. Acompanhe a trajetória da rainha

Sérgio Habib diz que um ponto de destaque dos carros da marca é o fato de que a configuração deles é praticamente a mesma em relação aos que podem ser encontrados em outros mercados. “Os carros da JAC que trazemos para o Brasil passam por um processo de homologação. Mas não são muitas modificações em cima dos produtos que são vendidos em todo o mundo”, diz o executivo.

Quando nos voltamos ao novo lançamento, o EJ-7 , Habib explica os seus atributos quando comparado aos principais rivais, do segmento dos sedãs premium de entrada.

Leia Também

Leia Também

“A novidade tem uma dirigibilidade bem refinada por conta do baixo posicionamento das baterias e a suspensão traseira multilink. É mais veloz do que os seus concorrentes a combustão, tem o mesmo tamanho e custa R$ 30 mil a menos que os demais”, diz.

“Acredito que ele será o carro elétrico mais vendido da marca, pela relação de pacote de equipamentos, preço, eficiência e desempenho. Hoje vendemos mais ou menos 80 elétricos por mês ao todo. Ao todo, o Brasil emplaca 500 carros por mês, mais ou menos. Mas o mercado ainda vai crescer muito”, completa o executivo.

JAC e-JS4. Foto: Cauê Lira/iG Carros

Leia Também:  O Lamborghini mais caro do mundo é feito de ouro maciço e pedras preciosas

JAC e-JS4. Foto: Divulgação

JAC e-JS4. Foto: Divulgação

JAC e-JS4. Foto: Divulgação

JAC e-JS4. Foto: Cauê Lira/iG Carros

JAC e-JS4. Foto: Divulgação

JAC e-JS4. Foto: Divulgação

JAC e-JS4. Foto: Divulgação

JAC e-JS4. Foto: Divulgação

Quando o assunto migra para as dificuldades de quem atua no mercado automotivo em meio à pandemia, o representante da JAC nos detalha os custos de importação e logística, bem como a questão de falta de componentes.

“Vemos um aumento brutal de frete. Um container de peças antes da pandemia, custava US$ 2 mil. Hoje pagamos US$ 12 mil. O frete de um carro era US$ 700. Hoje pagamos US$ 1.600. O frete de um caminhão era US$ 2.500. Hoje pagamos US$ 5 mil”.

“O problema de falta de componentes afeta menos a China do que  a Europa e EUA, por questão de volume de vendas . A China é um mercado de 25 milhões de carros, que é o maior do mundo. Mais da metade das vendas de carros elétricos do mundo ocorre na China”, completa Habib.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA