(65) 99638-6107

CUIABÁ

O mundo sobre rodas

Honda anuncia mudanças de comando para a America do Sul

Publicados

O mundo sobre rodas


source
Mudanças na Honda não serão apenas no comando da empresa no Brasil, mas também na linha de modelos
Divulgação

Mudanças na Honda não serão apenas no comando da empresa no Brasil, mas também na linha de modelos

A Honda anunciou mudanças no comando das suas operações de automóveis, motos e produtos de força na América do Sul. A partir de 1º de abril, o executivo japonês Atsushi Fujimoto , 58 anos, assume a posição de chief officer da operação regional.

Fujimoto, que era operating executive da Honda Motor Co. e gerente geral da Divisão de Estratégia de Negócios da operação global de automóveis, vai acumular, além da chefia da empresa japonesa na América do Sul, os cargos de presidente e diretor da Honda South America Ltda., da Honda Automóveis do Brasil Ltda., e da Moto Honda da Amazônia Ltda.

Você viu?

Na Honda desde 1986, o executivo tem uma sólida trajetória na marca, na qual destaca-se a ampla experiência internacional, adquirida na posição de presidente de operações da Honda em países como Malásia, Tailândia e China.

Leia Também:  Volvo XC60 Recharge Inscription T8:  um SUV sustentável

Por aqui, Fujimoto vai assumir desafios como o lançamento do City Hatch, em um momento em que muitos fabricantes estão abrindo mão do mercado de hatches compactos. Além disso, terá que mudar outros modelos do portifólio para que a marca continue competitiva no desafiador mercado brasileiro.

Executivo irá acumular também o comando das divisões de carros e motos da Honda no Brasil
Divulgação

Executivo irá acumular também o comando das divisões de carros e motos da Honda no Brasil

Chief officer da Honda na América do Sul e presidente da Honda South America desde 2014, Issao Mizoguchi, 61 anos, passa a atuar na função de Conselheiro Executivo, dando suporte à atuação de Atsushi Fujimoto.

Durante sua gestão, Mizoguchi foi responsável pelo início das operações da nova fábrica de automóveis em Itirapina (SP) e do parque eólico da Honda Energy em Xangri-lá (RS), além do lançamento de produtos como a 10ª geração do Civic, em 2016, e do SUV WR-V, mostrado mundialmente no Salão do Automóvel, em São Paulo, do mesmo ano.

Atual líder do mercado brasileiro de motos, a Honda fechou o mês de janeiro com 65.519 motos vendidas e uma participação de 76,33% no mercado. Já entre os carros, a marca japonesa é atualmente a 8ª maior do Brasil, tendo fechado o primeiro mês de 2021 com 6.386 automóveis comercializados e uma fatia de 3,93% do mercado. Os números são da Fenabrave.

Leia Também:  Honda CG 160 é a moto com menor depreciação no Brasil
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O mundo sobre rodas

Ford Ranger entra na linha 2022 com mensagem subliminar

Publicados

em


source
Ford Ranger 2022: placa da picape que pede para o público
Reprodução/Ford

Ford Ranger 2022: placa da picape que pede para o público “confiar” depois que a marca decidiu parar de fabricar no Brasil


Em meio à tempestade que se seguiu ao anúncio em janeiro do fechamento das suas fábricas no Brasil, a Ford quer mostrar que segue viva no mercado e atrair novamente o público para as suas concessionárias. Um desses chamarizes é o lançamento da Ranger 2022 . Os preços partem de R$ 163.490.


Sem alarde, a Ford Ranger 2022 já aparece no site oficial da marca no Brasil ostentando nas imagens a placa “CO NF1 4R”. Como se estivesse pedindo a confiança do público. Vale destacar que a combinação de algarismos não segue nem o padrão brasileiro e nem o argentino da nova placa Mercosul, o que faria sentido já que a picape média é feita na fábrica de General Pacheco (Argentina).

Leia Também:  Detran-SP usa rede de câmeras para combater fraudes em vistoria

Você viu?

Sem mudanças na carroceria, a Ford Ranger 2022 ganhou o sistema FordPass Connect. Acessado a partir do aplicativo FordPass, permite, pelo celular, ligar o motor e acionar o ar-condicionado, além de travar e destravar as portas. Outra função é a possibilidade de acessar a localização GPS do veículo.


No visual, as mudanças foram pequenas. As versões XLS e XLT ganharam novas rodas de 17″. No caso da XLT, são as mesmas peças usadas na versão Storm, mas com acabamento na cor prata.

No conjunto mecânico, o modelo segue com a mesma oferta de motores e câmbio: 3.2 turbodiesel, de cinco cilindros e 200 cv, combinado com a tração 4×4 e o câmbio automático de seis marchas e 2.2 turbodiesel, de quatro cilindros, de 160 cv, com tração 4×2 ou 4×2 e o câmbio automático, ou manual de, seis marchas.

A geração atual da Ford Ranger deve seguir em produção pelo menos até 2023, ano em que a marca do oval prevê lançar a nova geração da picape no Mercosul. A produção do modelo na fábrica de General Pacheco já está garantida, com um investimento de US$ 580 millhões na adequação da planta industrial argentina para a nova geração.

Leia Também:  Volvo XC60 Recharge Inscription T8:  um SUV sustentável

Confira abaixo os preços da Ford Ranger 2022:

XL Cabine Simples 2.2 4×4 MT: R$ 163.490 XL Cabine Dupla 2.2 4X4 MT: R$ 171.590 XLS 2.2 4×2 AT: R$ 167.790 Storm 3.2 4×4 AT: R$ 200.390 XLS 2.2 4×4 AT: R$ 200.990 XLT 3.2 4×4 AT: R$ 228.990 Limited 3.2 4×4 AT: R$ 249.990

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

MAIS LIDAS DA SEMANA