(65) 99638-6107

CUIABÁ

O mundo sobre rodas

Fisker Karma vai fazer o primeiro papamóvel totalmente elétrico

Publicados

O mundo sobre rodas


source


O Fisker Ocean será a base para o primeiro veículo 100% elétrico na história do Vaticano.
Divulgação

O Fisker Ocean será a base para o primeiro veículo 100% elétrico na história do Vaticano.

A fabricante norte-americana Fisker Karma anuncia que vai fabricar o primeiro papa-móvel totalmente elétrico para o Papa Francisco, após visita em Santa Sé, na Cidade do Vaticano.


O veículo é baseado no SUV Fisker Ocean , um SUV 100% elétrico do Segmento E (grande), que ainda não foi colocado à venda nos EUA. Os co-fundadores da Fisker, Henrik Fisker e a Dra. Geeta Gupta-Fisker, apresentaram uma visão para o projeto de um transporte papal totalmente elétrico.


Você viu?

“Eu me inspirei lendo que o Papa Francisco é muito atencioso com o meio ambiente e o impacto das mudanças climáticas para as gerações futuras”, disse Henrik Fisker. “O interior do transporte papal Fisker Ocean conterá uma variedade de materiais sustentáveis, incluindo tapetes feitos de garrafas plásticas recicladas do oceano.”

Leia Também:  Comitê Nacional do GNV nasce para combater fraudes no setor

Conforme a Fisker Karma adiantou, o Ocean Papamóvel terá as mesmas especificações do Ocean convencional a exemplo das baterias de 80 kWh , motor de 300 cv , tração nas quatro rodas e autonomia declarada de 530 quilômetros, além da mesma cobertura com painéis solares.

A diferença é que no Papamóvel, a cobertura terá uma estrutura móvel de um cubo de vidro blindado – como se fosse um periscópio – para Francisco cumprimentar seus fãs. Outra peculiaridade do veículo são os tapetes feitos de plástico reciclado de garrafas retiradas do mar, tudo em nome da sustentabilidade.

Papa aprova projeto do próximo Papamóvel da Fisker assinando o esboço.
Divulgação

Papa aprova projeto do próximo Papamóvel da Fisker assinando o esboço.

Assim como a previsão da produção das primeiras unidades aos EUA do Fisker Ocean estão previstas somente para novembro de 2022, a versão papal deverá ser entregue após esse período, lembrando que a fabricação e todos os custos serão arcados pela Fisker Inc. , como uma doação ao Vaticano .

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O mundo sobre rodas

Triumph mostra nova Tiger 1200, que deve chegar ao Brasil no início de 2022

Publicados

em


source


Triumph Tiger 1200 fica mais potente, o que dará uma dose extra de disposição para enfrentar obstáculos pelos caminho
Divulgação

Triumph Tiger 1200 fica mais potente, o que dará uma dose extra de disposição para enfrentar obstáculos pelos caminho

A Triumph apresenta a nova Tiger 1200, modelo que está previsto para chegar em breve ao mercado brasileiro e contará com três versões: GT Explorer, Rally Pro e Rally Explorer.

O motor T-Plane , tricilíndrico, passou por uma revisão significativa. São 1.160 cc (ante os 1.215 cc), mas apesar disso, há um aumento saudável na potência para 150 cv (dos 139 cv, ou 9 cv a mais do que na geração anterior) e um aumento no torque de 13,25 kgfm a 7.000 giros (ante os 12,44 kgfm).

Já o eixo de transmissão redesenhado que é 1,5 kg mais leve do que a unidade antiga. São seis marchas, com trocas pelo sistema Triumph Shift Assist , sem o uso da embreagem (opcional para a Tiger 1200 GT).

Triumph Tiger 1200. Foto: Divulgação

Leia Também:  BMW S 1000 RR ganha pacote M Carbon por R$ 147.500

Triumph Tiger 1200. Foto: Divulgação

Triumph Tiger 1200. Foto: Divulgação

Triumph Tiger 1200. Foto: Divulgação

Triumph Tiger 1200. Foto: Divulgação

Os GTs rodam sobre rodas fundidas de 19 pol. / 18 pol., Enquanto os modelos Rally têm rodas com raios de 21 pol. / 18 pol. Todos os modelos da linha, até mesmo o GT de entrada, vêm com s uspensão semi-ativa Showa com curso mais longo para o Rally (220 mm x 200 mm).

Para o seu país de origem, Reino Unido, a a big trail da Triumph tem preços a partir de 14.600 libras , o equivalente a R$ 110.000 na conversão direta. 

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA