(65) 99638-6107

CUIABÁ

O mundo sobre rodas

Fiat lança séries Black e Crome da nova picape Toro da linha 2022

Publicados

O mundo sobre rodas


source
Fiat Toro Crome e Black Edition: detalhes cromados ou escurecidos, além de pacote tecnológico entre as novidades
Divulgação

Fiat Toro Crome e Black Edition: detalhes cromados ou escurecidos, além de pacote tecnológico entre as novidades

A Fiat começa a vender as séries especiais Black e Crome da picape Toro renovada. A novidade é baseada nas versões Ultra e Ranch equipadas com motor 1.3 turboflex. Entre os itens que foram incluídos no pacote de equipamentos das séries há alguns exclusivos.

Além dos itens das versões Ultra e Ranch , como faróis de LED, carregador de celular sem fio e ar-condicionado digital bizone , a série Crome Edition da Fiat Toro  vem com grade frontal cromada (escurecida na Black) e overbumper. Na Black Edition, emblemas, maçanetas, rack de teto, bem como as molduras dos vidros e portas foram pintados de preto.

A Fiat também passa a oferecer um novo pacote de tecnologia que conta com a nova central multimídia de 10,1” posicionada na vertical, Apple CarPlay e Android Auto sem fio, comandos de voz Bluetooth, MP3, Rádio AM/FM, entrada auxiliar e porta USB, além de recursos avançados de auxílio à condução , como frenagem autônoma de emergência (AEB), aviso de saída de pista (LDW) e comutação automática do farol alto (AHB).

Foto: Divulgação

Leia Também:  Conheça os veículos de serviço usados no Brasil

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

As novidades para a Fiat Toro estão disponíveis para as versões com motor 1.3 turboflex, capaz de gerar 185 cv e 27,6 kgfm de torque a 1.750 rpm com apenas etanol no tanque. No sistema de transmissão vai o câmbio automatico, de seis marchas, com tração dianteira.

Os pacotes Crome e Black custam R$ 2.990 e o de tecnologia R$ 5.550, valor que devem ser somados ao das versões Ultra (R$ 202.500) e Ranch (R$ 200.433) da Fiat Toro . Os dois pacotes tem o custo de R$ 2.995,50. Assim, a Ultra com ambos os pacotes fica R$ 205.495,50 e a Ranch, R$ 203.428.50.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O mundo sobre rodas

Ford Ka domina ranking entre os cinco modelos mais vendidos pela internet

Publicados

em


source


Ford Ka deixou de ser produzido no Brasil em janeiro, mas aparece entre os seminovos mais vendidos no Brasil pela internet
Roberto Assunção

Ford Ka deixou de ser produzido no Brasil em janeiro, mas aparece entre os seminovos mais vendidos no Brasil pela internet

A Carupi startup de tecnologia criada em 2019 e que trabalha com a intermediação da venda de veículos apontou um crescimento de 14% no comparativo entre agosto e setembro deste ano.

Ao longo deste ano, ao menos 10 fabricantes paralisaram sua produção como medida de combate à disseminação do coronavírus. Com isso, o mercado de compra e venda de veículos seminovos teve crescimento alto , de 55% no acumulado do ano, de acordo com a Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores).

Trazendo o ranking dos mais transacionados pela Carupi em setembro, a Ford domina o top 5. Em primeiro lugar está o Ka , com 6,5% das vendas . Em segundo lugar, com 4,8% , está o japonês Civic da Honda , seguido pelo Fiat Argo , que teve 3,9% da comercialização .

Leia Também:  Google desenvolve recurso para otimizar Android Auto

Empatados em quarto lugar estão os modelos Fiesta e Ecosport da Ford , com 3,3% , e quase em seguida está o CRV da Honda , com 3,1%.  Modelos como H yundai HB20, Peugeot 2008, Volkswagen Fox e Tiguan apresentam percentuais menores, que variam entre 3,1% e 1,4%.

“A Ford anunciou que iria encerrar a produção de veículos no Brasil e passaria só a importá-los. Esse volume de vendas na Carupi pode ser reflexo dos donos com receio de ficar sem assistência ou garantia, embora a montadora afirme que continuará prestando os serviços”, comenta Gustavo Braga, diretor de comunicação da startup.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA