(65) 99638-6107

CUIABÁ

O mundo sobre rodas

Conheça a Dacon, autorizada VW dos anos 60 que importava carros da Porsche

Publicados

O mundo sobre rodas


source
Dacon também comercializava veículos de outras marcas
Divulgação

Dacon também comercializava veículos de outras marcas

Nos anos 60, nenhum automóvel importado para o Brasil poderia custar mais de 3500 dólares. O engenheiro Paulo Goulart sonhava em trazer ao país carros com o emblema da Porsche , fabricante dos motores que sua equipe Dacon (Distribuidora de Automóveis, Caminhões e Ônibus Nacionais) – nome da concessionária da Volkswagen fundada por ele – usava para equipar seus Karmann-Ghia – e com os quais venceu as principais corridas nacionais, exceto as Mil Milhas de Interlagos. O entrave era justamente o preço: o modelo mais barato produzido em Stuttgart, o 912 , custava 4000 dólares.

Em 1967, já dono de uma concessionária Volkswagen , Goulart acreditava ser possível trazer pelo menos cinco Porsche por mês ao Brasil. Naquele ano, o designer Anísio Campos , que foi piloto da equipe Dacon ao lado de José Carlos Pace e Emerson Fittipaldi montou um dossiê e, com base no projeto do Paulo, foi à Alemanha negociar a importação dos veículos.

Fachada da Dacon, importadora dos esportivos da Porsche
Divulgação

Fachada da Dacon, importadora dos esportivos da Porsche

Dessa viagem veio a solução: uma adaptação feita especialmente para o Brasil do modelo 912 , que ganhou a letra E, de Export. Com menos equipamentos e levando o motor 1.6 do extinto 356 , os primeiros cinco Porsche desembarcaram no Rio de Janeiro em 1968, custando 3410 dólares. Em São Paulo, foram recebidos com uma festa que reuniu quase

Leia Também:  Polestar quer ser rival da Porsche na categoria dos carros elétricos

todos os pilotos da cidade. Naquele dia, 18 unidades do 912E já estavam pré-vendidas.

Porsche 911 da década de 90 foi um dos últimos importados pela Dacon
Divulgação

Porsche 911 da década de 90 foi um dos últimos importados pela Dacon

Dois anos depois, a lei foi alterada e a Dacon pôde oferecer toda a linha Porsche da época. Em 1975, porém, nova mudança na legislação proibiu de vez a importação de veículos. Nesses sete anos, a concessionária vendeu cerca de 300 carros, incluindo modelos 911 e 914 . Quando a importação de automóveis voltou a ser permitida, em 1990, a Dacon ainda venderia mais um Porsche, modelo 944 . Como parte da estratégia de marketing na época foi um alvoroço ver algumas unidades dos modelos 911 e 944 içados por cabos de aço e parou o trânsito chamando a atenção das pessoas que passavam pelos cruzamentos da Avenida Brigadeiro Faria Lima com a Avenida Cidade Jardim.

Porsche 911 da década de 90 foi um dos últimos importados pela Dacon
Divulgação

Porsche 911 da década de 90 foi um dos últimos importados pela Dacon

A concessionária encerrou suas atividades em 1996 e a representação da marca alemã foi assumida pela importadora, a Stuttgart Sportcar .

Leia Também:  Kia Motors pode deixar de produzir o compacto Rio
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O mundo sobre rodas

GM investe US$ 51 milhões para motores elétricos da picape Silverado

Publicados

em


source


A previsão é de lançar o Silverado EV em 2023. Antes disso, no no que vem, versão V8, a combustão deverá chegar ao Brasil
Divulgação

A previsão é de lançar o Silverado EV em 2023. Antes disso, no no que vem, versão V8, a combustão deverá chegar ao Brasil

Para ampliar o seu leque de ofertas de utilitários elétricos, a GM anuncia um investimento de US$ 51 milhões para apoiar fundições de unidades de propulsão para o Chevrolet Silverado EV, cuja v ersão a combustão deverá desembarcar no Brasil em 2022 .

Até então, quem optasse por um utilitário da GM, teria o Hummer e o Lyriq , ambos bem caros para a maioria até para o bolso dos norte-americanos. Assim, a Silverado elétrica seria, digamos, um modelo de entrada para o mundo dos ‘EVs’.

De acordo com a marca, a previsão é de lançar o Silverado EV em 2023 cuja fabricação será na planta da GM em Michigan na Factory Zero, e compartilhará a plataforma BEV3 com o Hummer.

Leia Também:  Nissan começa a produzir nova geração da Frontier nos Estados Unidos

Leia Também

A Factory Zero é uma fábrica exclusiva para veículos elétricos e foi inagurada recentemente só para atender aos novos conceitos de eficiência e zero emissões e que servirá de modelo para as futuras instalações da GM como a nova Silverado.

Todo o sistema de acionamento da picape totalmente elétrica será produzido na Bedford Aluminium Casting Facility, com sede em Indiana, após um investimento de U$$ 51 milhões.

Inaugurada em 1942, a fábrica da  GM já recebeu US$ 37 milhões em 2016, bem como US$ 127,4 milhões em 2015. O local emprega atualmente cerca de 900 trabalhadores.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA