(65) 99638-6107

CUIABÁ

O mundo sobre rodas

Condomínios ainda não têm estrutura para os carros elétricos, aponta estudo

Publicados

O mundo sobre rodas


source


Fiat 500e é um dos modelos 100% elétricos que foram lançados no Brasil em 2021. Outras novidades estão previstas
Divulgação

Fiat 500e é um dos modelos 100% elétricos que foram lançados no Brasil em 2021. Outras novidades estão previstas

De acordo com a previsão da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Elétricos (Anfavea), até 2035, 62% da frota de veículos no país poderá ser de automóveis elétricos. Com isso, ao invés dos postos de combustíveis, o foco de abastecimento passa a ser por meio de um carregador instalado em casa, ou nos condomínios residenciais.

Entretanto, mesmo com o mercado de elétricos crescendo, assim como o imobiliário, este ainda não está preparado para receber os pontos de carregamento. Segundo um estudo divulgado pelo Centro de Estudos da Metrópole (CEM) , só na cidade de São Paulo, o número de prédios já ultrapassou o de casas, e a verticalização deve continuar crescendo nos próximos anos.

Leia Também:  Recursos de multas só são aceitos em 23% dos casos em SP

Para Ricardo David, sócio fundador da Elev , empresa que oferece soluções para o ecossistema de mobilidade elétrica, o que poucos sabem é que é possível realizar as alterações necessárias no condomínio sem que haja muito gasto. Dessa forma, o planejamento é a parte mais importante, e alguns condomínios precisam pensar em como melhorar a eficiência energética para atender a essa demanda.


Pontos de recarga de bateria de elétricos em prédios residenciais é um grande desafio hoje em dia
Divulgação

Pontos de recarga de bateria de elétricos em prédios residenciais é um grande desafio hoje em dia

Mas o executivo ressalta que o carregador passa de um extra, a item essencial de valorização do imóvel. “Em 2020, houve um aumento em 60% na venda de carros elétricos e híbridos no Brasil e isso deve perdurar nos próximos anos e os condomínios que se preparam agora para isso”, defende.

Leia Também

Na Europa, China e, mais recentemente, nos Estados Unidos , estão sendo implantadas medidas públicas que buscam trazer mais incentivos ao segmento. Em São Paulo , o governo do Estado já decretou a diminuição da alíquota do ICMS  para o desenvolvimento do segmento a partir de 2022.

Leia Também:  Designer brasileiro propõe carro elétrico com bicicleta acoplada

Não é tão simples ter um carregador para carro elétrico em casa. Quem mora em condomínio vai precisar de um projeto e enviá-lo para administração do prédio com alguns detalhes, entre os quais um medidor individual de consumo.   Também existe a necessidade de uma ART (Anotação de Responsabilidade Técnica), como em toda obra.

O valor de um carregador doméstico varia entre R$ 6.700 e R$ 15.200, dependendo do modelo e da potência do aparelho. A instalação precisa ser feita por profissionais especializados e requer algumas horas para ser feita. De qualquer forma, trata-se de algo que vai passar a ser rotineiro em boa parte das residências no Brasil. 

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O mundo sobre rodas

Confira 6 dicas práticas de como lavar o carro em casa

Publicados

em


source


Limpeza deve ser feita com cuidado e paciência para preserva o veículo em uma possível valorização na hora de vendê-lo
Divulgação

Limpeza deve ser feita com cuidado e paciência para preserva o veículo em uma possível valorização na hora de vendê-lo

Cheirinho de carro novo é uma sensação única, E, para manter esse aroma no ar, nem sempre é necessário pagar por lavagens profissionais – é possível fazer isso em casa, basta tomar alguns cuidados para não gerar danos e visitas desnecessárias ao mecânico. 

Veja seis dicas de como deixar o carro brilhando sem comprometer a parte mecânica: 

1 – Não limpe embaixo do sol:   o sabão na lataria pode secar rápido demais, prejudicando a pintura e causando marcas sobre o carro. 

2 – Não utilize utensílios ásperos durante a limpeza:  existe uma falsa sensação de que uma esponja abrasiva terá o efeito melhor. Conforme o material, pode causar arranhões e manchas na lataria. Na hora da secagem, opte por luvas e materiais de microfibras fabricados especificamente para lavagem de carros. 

Leia Também:  Caoa Chery aposta em mais SUVs e quer os órfãos do EcoSport

3 – Use os produtos adequados:  o limpa-vidros doméstico deve ser usado em casa para higienizar janelas e portas de vidro, mas não no para-brisa do veículo. Procure produtos específicos para automóveis. 

Leia Também

Leia Também

4 – Use água com moderação: estamos vivendo em uma crise hídrica, por isso é importante preservar recursos naturais e evitar desperdício. Assim, considere utilizar baldes ou borrifadores em vez de mangueiras. 

5.       Cuide da parte interna:  para higienizar o chão e os carpetes do veículo, aspire o interior do carro e limpe-o com escova macia. Dedique um tempo para limpar os bancos e, se achar interessante testar um novo produto, aplique-o em uma pequena região para ver se o estofado não será danificado, independentemente  de ser de couro ou tecido.

 No painel, utilize pano bem macio e úmido tomando todas as precauções para não arranhar. Não use óleos ou outros produtos escorregadios no volante: se o local ficar muito liso, pode gerar acidentes. 

6.       Passe a cera:   espere o carro estar bem seco e aplique. Além do brilho, a cera conserva a limpeza e protege a pintura contra raios solares, evitando o desbotamento. 

Leia Também:  Designer brasileiro propõe carro elétrico com bicicleta acoplada

No futuro, a conservação contará muito na hora de vendê-lo, pois facilitará a valorização dele. Com o mercado de carros usados e seminovos em alta, cada vez mais os compradores se preocupam em adquirir veículos com excelente acabamento de proprietários preocupados com a conservação do veículo que estão oferecendo.  Agora que você já sabe como lavar o possante no domingo de manhã, torça para não chover.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA