(65) 99638-6107

CUIABÁ

O mundo sobre rodas

Bruno Baptista e Velocitta comemoram juntos 10 anos de corridas

Publicados

O mundo sobre rodas

source
Bruno Baptista confia que pode ficar entre os melhores colocados na prova em Mogi Guaçu (SP)
Divulgação

Bruno Baptista confia que pode ficar entre os melhores colocados na prova em Mogi Guaçu (SP)

Em sua melhor fase no Brasileiro de Stock Car Pro Series 2022, Bruno Baptista tem bons motivos para tentar se destacar novamente na 4ª etapa do campeonato que será realizada com duas corridas, neste domingo (15), a partir das 13h20, no Velocitta, que terá transmissão ao vivo da Band e do canal SportTV 3.

No moderno e seguro autódromo de Mogi-Guaçu , interior de São Paulo, que está completando 10 anos de atividades com a Stock Car , o jovem piloto conquistou a sua primeira vitória na principal categoria do automobilismo brasileiro, em 2019. Agora, neste final de semana, justamente nele, irá comemorar também 10 anos de carreira, iniciada no kart, em 2012.

Ao contrário da maioria dos 32 pilotos que competem no brasileiro de Stock, Bruno Baptista começou tarde no kart, com 14 anos. Competiu apenas duas temporadas que foram suficientes para lhe dar experiência para se tornar, em 2014, com apenas 17 anos, o primeiro campeão da Fórmula 4 Sul-americana , certame que também tinha o aval da FIA (Federação Internacional de Automobilismo).

Porém, naquela época, é claro, sem as mesmas condições técnicas e tecnológicas da atual F4 Brasil , que coincidentemente fará as suas três primeiras corridas da sua 1ª etapa neste final de semana, no próprio Velocitta.

Duas serão no sábado, sendo a primeira às 9h40 e a segunda às 14h40, logo após o treino de classificação da Stock, às 13h25, com transmissão da SporTV. A terceira disputa da F4 Brasil acontece no domingo, às 12h10, como preliminar das duas corridas de Stock Car Pro Series (a inicial às 13h40 e a final às 14h15).

Leia Também:  VW revela novas imagens da nova geração da picape Amarok

“Sem dúvida, ter sido o primeiro campeão da F4 sul-americana e estar na mais importante categoria do automobilismo brasileiro justamente na estreia da F4 Brasil, que chegou aqui pela Vicar sob o trabalho de primeira qualidade sob a liderança do seu CEO Fernando Julianelli, é motivo de muito orgulho.

Bruno Baptista em frente aos boxes da equipe que trabalha no seu Toyota Corolla de corrida
Divulgação

Bruno Baptista em frente aos boxes da equipe que trabalha no seu Toyota Corolla de corrida

Dentro do possível, é claro, posso ficar à disposição dos novos pilotos dessa categoria, que tenham interesse, para contar a minha experiência daquela época do meu título e também dos dois anos que corri lá fora na Fórmula Renault e um na própria GP3, enfrentando, inclusive, os maiores nomes dessa nova geração da F1 , como o George Russell, agora na Mercedes, o Lando Norris, da McLaren e outras feras. Mas posso adiantar como principal orientação é que o ideal é não querer pular degraus.

Não ter pressa para escolher uma boa equipe porque os pilotos europeus quase sempre levam vantagem por viverem lá e adquirem melhor experiência para chegar ainda mais novos nas escolas de formação de pilotos das próprias equipes de corridas da F1”, explica Bruno Baptista.

Depois de três anos fora do país, Bruno voltou para o Brasil após receber um convite da Hero Motorsport para correr no Campeonato Brasileiro de Stock Car 2018 com apoio da RCM Motorsport de Marcel Campos, filho do Rosinei “Meinha”, equipe com o maior número de vitórias e títulos da importante categoria.

Bruno teve como parceiro, logo no primeiro ano, o experiente Lucas Di Grassi, que chegou na Stock com a fama de ter sido campeão mundial de Fórmula E , em 2017, pela Audi, além de ter sido um dos grandes nomes da tradicional corrida de longa duração 24 Horas de Le Mans pela própria marca alemã.

Leia Também:  Mercedes divulga teaser do novo SUV GLC híbrido plug-in

Bruno já foi considerado um dos pilotos revelação daquela temporada, mas foi na seguinte, tendo como parceiro Max Wilson, campeão da Stock , em 2010. Com apenas 22 anos, ficou entre os top 9 e obteve a sua primeira vitória, no Velocitta , em fins de 2019, quando passou a ser o quarto piloto mais jovem de toda a história de 40 anos da Stock, naquele momento.

Novo visual do carro de Bruno Baptista aparece pela primeira vez na 4ª etapa do Brasileiro
Divulgação

Novo visual do carro de Bruno Baptista aparece pela primeira vez na 4ª etapa do Brasileiro

É justamente, agora no Velocitta , tendo como parceiro nos últimos dois anos outro experiente piloto, Ricardo Zonta, com boa passagem até no circo da F1, que Bruno Baptista, com 2 vitórias, uma pole-position e 8 pódios (o último com um 2º lugar na veloz pista do Galeão, no Rio de Janeiro), irá tentar mais um bom resultado na principal categoria do automobilismo brasileiro.

“É muito difícil subir no pódio por duas vezes consecutivas em etapas da Stock Car. O desafio é grande diante do nível técnico e qualidade dos pilotos. Mas quanto maior o desafio, mais motivado fico para conquistar outros importantes resultados para chegar no meu principal objetivo de terminar o ano entre os cinco melhores do campeonato”, finaliza Bruno Baptista, que tem apoio das empresas XP Private, Cobra Automotiva, Loctite, Teroson, NGK e VOLT.

*PROGRAMAÇÃO DA 4ª ETAPA DA STOCK CAR NO VELOCITTA*

*Sexta-feira, 13 de maio* 08h20 – Shakedown 11h05 – Treino de Rookie 14h10 – 1º Treino – 1º Grupo 14h50 – 1º Treino – 2º Grupo

*Sábado, 14 de maio* 10h30 – 2º Treino – 1º Grupo 11h10 – 2º Treino 2º Grupo 13h25 – Classificação

*Domingo, 15 de maio* 13h40 – Corrida 1 (30 minutos + 1 volta) 14h15 – Corrida 2 (30 minutos + 1 volta)

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O mundo sobre rodas

Drone da Wingcopter obtém certificação para serviços delivery nos EUA

Publicados

em

source


Drone da Wingcopter pode voar até 5.000 m de altitude e atingir uma velocidade final de 144 km/h
Divulgação

Drone da Wingcopter pode voar até 5.000 m de altitude e atingir uma velocidade final de 144 km/h

A Wingcopter, empresa alemã especializada na fabricação de drones anuncia  que a FAA (Federal Aviation Administration) -Administração Federal de Aviação  emitiu os Critérios de Aeronavegabilidade de Classe Especial para suas aeronaves eVTOL (decolagem e pouso elétrico) para uso em operações comerciais regulares nos EUA.

A certificação obtida pela maior agência de transporte do governo dos EUA – que regula todos os aspectos da aviação civil no país, bem como nas águas internacionais circundantes – possibilitará o drone realizar qualquer tipo de serviços de entrega no mercado norte-americano; e é um passo importante no processo de certificação de qualquer aeronave não tripulada.

A empresa alemã solicitou o Certificado de Tipo de Classe Especial em 2020 e sua recente emissão permite que se concentre nos requisitos da FAA para receber a certificação o mais rápido possível.

Leia Também:  BMW lança R 1250 GS e R 1250 GS Adventure na versão Triple Black

Quando isso acontecer, o drone poderá voar em rotas convencionais mesmo em áreas povoadas nos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, a certificação ajudará a Wingcopter a ganhar uma reputação ainda melhor e apoiará seus esforços de certificação também em outras áreas, como Japão ou Brasil.

O Wingcopter 198 , que é o principal drone de entrega da empresa, é uma aeronave autônoma com sistema de queda tripla, que permite fazer três entregas separadas para vários locais, tudo com uma única carga. O drone usa o rotor de inclinação patenteado do fabricante que possibilita decolar e pousar verticalmente, eliminando a necessidade de estrutura adicional.

Com uma envergadura de 198 cm, o drone pode voar em altitudes de 16.400 pés (5.000 m). Ele pode atingir uma velocidade final de 144 km/h e sua autonomia depende da carga útil que ele precisa transportar. Com pequenas cargas de até 1 kg, por exemplo, ele pode voar por 95 km por carga, enquanto uma carga maior de 5 kg o manterá no ar por até 75 km .

Leia Também:  Toyota começa a exportar nova versão comercial do Etios para Argentina
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA