(65) 99638-6107

CUIABÁ

O melhor detergente é a luz do sol

Lula sobre Meirelles no governo: “Mundo é redondo, podemos nos reencontrar”

Publicados

O melhor detergente é a luz do sol

 

 

source
Lula poderia reitegrar seu antigo companheiro de administração
Guia do Investidor

Lula poderia reitegrar seu antigo companheiro de administração

O ex-presidente Lula está em Brasília realizando encontros com políticos e movimentos sindicais. Ontem (8) concedeu entrevista coletiva e foi perguntado sobre a possibilidade de Henrique Meirelles, atual secretário da Fazenda do governo de São Paulo, integrar o seu governo, caso seja eleito.

“Tem que perguntar pro Meirelles, ele agora tá com o Doria. O Meirelles é uma pessoa que eu gosto dele, tenho relação com ele, quando eu precisei do Meirelles ele teve um papel muito importante no meu governo, eu sou grato ao Meirelles, mas o Meirelles tá noutra até agora”, disse Lula.

“Vamos ver o que vai acontecer. Como o mundo é redondo, a gente pode dar a volta e pode se encontrar outra vez”, reiterou.

Meirelles foi presidente do Banco Central (BC) durante os anos do petista no Planalto. Depois foi ministro da Fazenda de Michel Temer, candidato à presidência da República pelo MDB e hoje integra a administração Doria.

Leia Também:  EDMUNDO ARRUDA JR: Registro respeito por todos que mantêm crenças religiosas tradicionais. Para mim os seus malefícios são menores que os benefícios. Os melhores seres humanos que conheci acreditam ou acreditavam em Deus e frequentavam seus templos

Leia Também

Lula deu a entender a princípio que não precisa de conselhos na pauta econômica, mas depois admitiu a dificuldade de administrar o país atualmente, ressaltando a importância de ter credibilidade e previsibilidade.

“Imagina, se conselho fosse bom, eu comprava, ninguém vai me dar”, brincou.

“Te confesso que eu já tenho na minha cabeça quem eu quero se eu for candidato a presidente. Vou criar o meu conselho outra vez de desenvolvimento econômico e social, vai ter empresário, vai ter sindicalista, vai ter negro, vai ter branco, vai ter pastor evangélico, vai ter pastor católico, vai ter todo mundo, porque o país não é meu, eu é que sou do país. Então eu quero que a sociedade me ajude a fazer as coisas corretas”, finalizou o petista.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Procon-RJ multa iFood em R$ 1,5 milhão por troca de nomes de restaurantes

Publicados

em

 

 

source
Empresa deverá pagar indenização por não prestar informações sobre alteração em nomes de restaurantes
Sophia Bernardes

Empresa deverá pagar indenização por não prestar informações sobre alteração em nomes de restaurantes

O iFood foi multado R$ 1.508.240 pelo Procon-RJ por não prestar informações necessárias que garantirassem que os dados dos clientes estavam seguros, após uma pane no sistema que levou os nomes de vários restaurantes listados pelo serviço de entregas serem substituídos por mensagens políticas, antivacina e dados de app rival no último dia 2 de novembro.

Segundo o Procon Carioca, o IFood chegou a informar que as alterações teriam sido feitas por uma empresa prestadora de serviço, mas que não houve vazamento de dados pessoais dos consumidores nem de informações sobre cartões de débito ou crédito cadastrados como meios de pagamento.

Leia Também

No entanto, como o aplicativo declara em sua política de privacidade compartilhar dados com empresas terceirizados, incluindo os meios de pagamento, o Procon Carioca pediu ao iFood esclarecimentos sobre a vulnerabilidade de exposoção de dados dos consumidores, como CPF, endereço, cartões.

O Procon Carioca solicitou também informações sobre quais estabelecimentos foram afetados por esse acesso indevido, por quanto tempo os nomes ficaram alterados, qual foi o prazo para correção do sistema, quantas compras foram realizadas durante o acesso indevido e qual a identificação da empresa prestadora de serviços que deu causa ao acontecimento e suas atribuições na gestão da plataforma.

Segundo o órgão de defesa do consumidor a ausência de documentos comprobatórios de que não houve vazamento de dados e sobre o incidentes em si levou à multa. A empresa ainda pode recorrer.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA