(65) 99638-6107

CUIABÁ

O melhor detergente é a luz do sol

Livro contemplado no MT Nascentes traz reflexão sobre sentimentos de adolescentes que vivem em casas lares

Publicados

O melhor detergente é a luz do sol

 

Uma menina de 12 anos, que vive em um abrigo institucional, é afastada do convívio com a família. Ela tem um forte desejo de ter um lar, e narra seus sentimentos e a necessidade de afeto, comum entre as crianças e adolescentes que vivem em casas de acolhimento. A partir do olhar delicado e puro da personagem, o conto “Fábrica de Palavras”, selecionado no Edital MT Nascentes, propõe uma reflexão e empatia sobre a experiência das pessoas que sofreram violência e/ou negligência doméstica. A obra será lançada em evento virtual, neste domingo (26.09), às 18h, com transmissão pelo youtube do Teatro Experimental de Alta Floresta (Teaf).

Escrito por Ronaldo Adriano e ilustrado pelo artista Fernando Aparecido Nunes, o livro é uma produção cultural proveniente da Lei Aldir Blanc. A obra tem 28 páginas, e tem uma linguagem voltada para adolescentes a partir de 12 anos. “Eu tinha um desejo pessoal de falar sobre essa temática, e usei várias referências para escrever, como a música O amor torna tudo novo de novo”, explica o escritor Ronaldo Adriano, que também é ator, diretor, membro do Teaf. O conto “Fábrica de Palavras” também inspira um curta-metragem, dirigido por Ronaldo, que deve ser lançado até o final deste ano.

Leia Também:  Domingo Espetacular, da Rede Record de TV, dá destaque a denúncia do jornalista Alexandre Aprá que envolve Ziad Fares, Mauro Mendes e sua esposa Virgínia. VEJA O VIDEO

Como forma de incentivar o debate e conhecimento sobre a temática, 800 exemplares do livro serão distribuídos para a Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça e bibliotecas comunitárias. Além disso, duas instituições de Alta Floresta, que se dedicam a abrigar crianças e adolescentes em situação de abandono ou vítimas de violência doméstica, receberão 320 livros para serem usados na arrecadação de fundos. Para o público geral, serão comercializados a preços acessíveis.

MT Nascentes

O MT Nascentes é o mais abrangente edital resultante da Lei Aldir Blanc em Mato Grosso, contemplando praticamente todas as áreas, segmentos e linguagens artísticas e culturais. Artes cênicas e visuais, literatura, música, artesanato, patrimônio histórico, infância e culturas de matrizes africanas, urbanas e LGBTIA+ foram acolhidas na seleção pública, que alcança ainda ações formativas, bibliotecas comunitárias e produções audiovisuais.

Com R$ 16,35 milhões para atender 445 projetos, o edital recebeu quase 1.200 inscrições. A maior parte das propostas puderam ser apresentadas na categoria demanda livre, ou seja, o formato de execução foi definido pelo próprio proponente. Nesses casos, só precisavam ter relação direta com a manifestação artística referenciada na categoria disputada.

Leia Também:  JOSÉ ANTONIO LEMOS: Neste domingo, democracia brasileira superou com galhardia seu maior desafio
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O melhor detergente é a luz do sol

Famílias mais pobres sofrem inflação 20% maior que as mais ricas em setembro

Publicados

em

 

 

source
Famílias mais pobres sofrem inflação 20% maior que as mais ricas em setembro
Fernanda Capelli

Famílias mais pobres sofrem inflação 20% maior que as mais ricas em setembro

O Indicador de Inflação por Faixa de Renda acelerou para todas as faixas no mês de setembro, mas revelou uma inflação mais acentuada para as famílias de renda muito baixa, com índice de 1,3%, enquanto o grupo de renda alta ficou em 1,09%, diferença de 20%. Os dados foram divulgados hoje (15) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

No acumulado de 12 meses, a inflação para o grupo de renda muito está em 10,98%; a renda baixa acumula 10,72%; a renda média baixa está em 10,64%; a média tem alta de 10,09%; o grupo de renda média alta tem inflação em 12 meses de 9,32% e o grupo de renda alta teve inflação de 8,91%.

A inflação para o segmento de renda baixa foi de 1,2% no mês, para a renda média baixa, 1,21%, e para o segmento de renda média alta foi de 1,04%.

Segundo o instituto, o grupo habitação exerceu a maior pressão inflacionária para as famílias dos três segmentos de renda mais baixa. Para as famílias de renda muito baixa, pesaram os reajustes de 6,5% das tarifas de energia elétrica, de 3,9% do gás de botijão e de 1,1% dos artigos de limpeza. Já os alimentos em domicílio foram puxados especialmente pelas frutas (5,4%), aves e ovos (4%) e leites e derivados (1,6%).

Leia Também:  "O PT não é comunista", argumenta filósofo Janine

Leia Também

As três faixas de renda mais alta repetiram o impacto sofrido em agosto, com peso maior no grupo de transportes, influenciada pelos reajustes de 2,3% da gasolina, de 28,2% das passagens aéreas e de 9,2% dos transportes por aplicativo.

O Ipea aponta que para as famílias de renda muito baixa pesaram no acumulado do ano o aumento nos preços dos alimentos no domicílio, como carnes (24,9%), aves e ovos (26,3%) e leite e derivados (9%), além dos reajustes de 28,8% da energia e de 34,7% do gás de botijão.

Para as famílias com maiores rendimentos, a inflação acumulada sofreu impacto das variações de 42% dos combustíveis, de 56,8% das passagens aéreas, de 14,1% dos transportes por aplicativo e de 11,5% dos aparelhos eletroeletrônicos.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA