(65) 99638-6107

CUIABÁ

O melhor detergente é a luz do sol

TRINDADE: Blairo e Silval deram "golpe do século"

Publicados

O melhor detergente é a luz do sol

 

José Ribamar Trindade, jornalista em Cuiabá


Dinheiro jogado fora para concretizar “sonhos” de políticos “fanáticos pelo Poder”
José Ribamar Trindade  
24 HORAS NEWS
 
Você sabe ou imagina quanto custa uma, das centenas de placas (OUTDOOR) com propaganda da Copa 2014 espalhadas pelos quatro cantos de Cuiabá? Você pelo menos sonha quanto o governo está pagando pela propaganda para divulgar as obras da Copa? Você tem noção de quanto custa a falação de alguns “garotos-propagandas” para elogiar o governo e as obras da Copa? Você imagina de onde está saindo tanto dinheiro? Você sabe, que fora os “por fora” e os mais ou menos por dentro o governo do Estado de Mato Grosso vai gastar algo em torno de R$ 10 bilhões nos próximos dois anos? Agora, você sabia ou sabe que essa dinheirama toda que sai justamente dos nossos bolsos é inútil?
Somando tudo, inclusive a ampliação do Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande. As desapropriações, as duplicações de algumas avenidas. As propagandas. A construção de mais uma ponte. A construção de um estádio para apenas quatro jogos, que depois vai virar como virou o Ginásio Aecim Tocantins, um “elefante branco”. Construção de pelo menos mais seis viadutos e o asfaltamento de ruas e avenidas da Capital, o governo vai gastar, com muito gosto, sem reclamar nadica de nada, a bagatela de mais de R$ 10 bilhões. É muito dinheiro.
Puxa, quase esquecemos da construção, de outros quatro elefantes brancos conhecidos como Centros de Treinamento dos atletas estrangeiros e também a construção dos locais onde os torcedores cuiabanos. Aqueles que não tiveram grana para comprar seus ingressos possam assistir os jogos de futebol de times. Times não, de seleções internacionais. Veja bem, coisa chique. Vamos assistir jogos internacionais, possivelmente uma Seleção da Espanha conta uma Seleção da Itália. Será?             Será não. Será sim. É claro que o Governo de Mato Grosso está gastando tanto dinheiro para que? Para assistir Camarões e Marrocos? Não meus amigos leitores. Mato Grosso terá jogos importantes. Por isso está gastando tanta grana. Aliás, é bom lembramos que depois da Copa de 2014 quando teremos jogos de seleções internacionais emocionantes, todas essas construções serão muito bem aproveitadas.
Senão vejamos. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), aquela mesma que vive metida em encrencas escândalos, tanto pelo seu “excesso” de honestidade, quanto pela sua maravilhosa organização no futebol brasileiro, deve ter prometido aos cartolas e aos políticos de Mato Grosso, todos ávidos pelo crescimento do Estado, que tanto o estádio onde será gasto mais de R$ 1 bi, quanto os outros locais serão muito bem aproveitados. Teremos jogos o ano inteiro.
Alias, vale apenas lembrarmos que os clubes de Mato Grosso são donos de torcidas apaixonadas, que costumam lotar os estádios. Principalmente em dia de clássico, como Mixto e Operário, que hoje não levam nem 500 torcedores para o estádio, nem mesmo em final de campeonato. É triste, mas é verdade.
Meu amigo, o senhor sabe o que representa jogar fora mais de R$ 10 bilhões? Você sabe que toda essa dinheirama jogada fora foi planejada apenas para satisfazer o eco de algumas pessoas, entre elas um governador que sonhava em ser senador e estava com a audiência em baixa? É isso mesmo. O então governador Blairo Maggi, não apenas jogou todas as suas fichas e o seu poder de governador e milionário para trazer uma sede da Copa de 2014 para Cuiabá, como fez muito mais.             Juntos, Blairo Maggi, hoje senador da República, e Silval Barbosa, atual governador de Mato Grosso são protagonistas do que podemos classificar como os “Golpes do Século” na Política brasileira. Nunca em tempo algum dois políticos foram tão eficientes em suas estratégias para continuar no Poder. Isso mesmo. A palavra é fanatismo pelo Poder. Poder em “caixa alta”.
Confira. Além de conseguirem trazer uma das sedes da Copa de 2014 para Mato Grosso, na época governador (Blairo) e vice governador (Silval), também deram de presentes aos eleitores do Estado um concurso público para a contratação de mais de dez mil. Isso mesmo, mais de 10 mil novos funcionários públicos. Que belo presente em pleno ano eleitoral, vocês não acham?
Como já tínhamos a sede da Copa e a contratação de mais de 10 mil novos empregados para o Estado garantidos e todo o plano político estava funcionando às mil maravilhas, os dois políticos ainda deram outros presentes para os moradores de Cuiabá, Várzea Grande e de todos os municípios do interior de Mato Grosso. Foram milhares de máquinas pesadas como tratores e pá carregadeiras, caminhões, caçambas basculantes e ônibus que custaram uma pequena fortuna, fora os por fora, é claro – mais isso são outras histórias -, Que presentes maravilhosos, vocês não acham?             Enquanto isso na Sala de Justiça. Precisa falar mais alguma coisa? Precisa. As obras da Copa estão sendo feitas nas coxas, sem um mínimo de fiscalização, sem contar que as prioridades não são os bairros que precisam realmente ser asfaltados, uns porque nunca foram, e outros porque os asfaltos feitos anteriormente já não existem. Mais isso ainda é muito pouco para justificarmos a revolta pela gastança de tanto dinheiro inútil.
O problema mesmo, é que o Estado e seus municípios estão à beira da falência. A educação é a pior possível, sem contar que falta tudo, inclusive pagar bem os professores e os prédios estão caindo aos pedaços. Dinheiro para educação é chorado, minguado e só sai um pouco sob muita luta. Só sai com greve (que vergonha). Com denúncias de irregularidades e até morte de pessoas dentro de escolas por falta de segurança.
E a saúde. Como anda a saúde dos pobres trabalhadores de Mato Grosso que pagam seus impostos religiosamente em dia? Que saúde? O slogan é:“Mato Grosso Sem Saúde. E não me venham falar ao contrário. Os números não mentem. Sem falar na dengue, crianças e idosos estão morrendo na fila, na frente de hospitais e porque não conseguem se hospitalizar. Morrendo por falta de assistência médica e de hospitais dignos.O caos é total, mas para isso o governo não tem dinheiro. Quando tem barganha. Isso é uma vergonha.
Anotem. O que os políticos corruptos e mentirosos mais prometem durante suas campanhas eleitorais são: saúde, educação e segurança. As três promessas não são cumpridas, mas o que ninguém entende, é que o dinheiro sai para todos os lados. Agora eu pergunto: Cadê o Ministério Público Estadual (MPE)? Cadê o Ministério Público Federal (MPF)?
José Ribamar Trindade é jornalista.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  SAÍTO continua mergulhado em suas reflexões sobre o valor e a importância da Constituição nesse mundo cada vez mais globalizado.  E, repudiando o constitucionalismo de botequim, vibra porque considera que a Constituição é um princípio ativo de um processo sempre dinâmico, a mais moderna inovação na proteção dos Direitos Fundamentais das pessoas

Propaganda
6 Comentários

6 Comments

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

O melhor detergente é a luz do sol

NA DIVISA DE MATO GROSSO COM O PARÁ: Parque Estadual do Cristalino II ganha novo fôlego e continua valendo. Decreto de criação da unidade de conservação, de 118 mil hectares de Floresta Amazônica, segue vigente e caso pode chegar ao STF

Publicados

em

 

 

 

Após a justiça ter dado ganho de causa a uma empresa para revogar decreto que criou o Parque Estadual do Cristalino II (MT), o processo (nº 0001322-40.2011.8.11.0082) foi reaberto, com a retirada da certidão de “trânsito em julgado”.

O “trânsito em julgado” é o momento em que uma sentença se torna definitiva e não cabe mais recurso no processo. Reverter esse quadro é algo incomum, até raríssimo, na justiça brasileira.

No caso do Cristalino II, isso se deu porque o Ministério Público não foi citado sobre a decisão e sobre os prazos de recurso. Com o reconhecimento desta falha processual, agora o MP poderá recorrer a instâncias como o Superior Tribunal de Justiça e o Supremo Tribunal Federal.

A consultora jurídica e de articulação do Observatório Socioambiental de Mato Grosso (Observa-MT), Edilene Amaral, ressalta que a área continua fazendo parte do banco das unidades de conservação do Estado. “O parque continua existindo e protegido. Qualquer atividade incompatível com a sua categoria, que é de proteção integral, continua vedada e passível de penalidades”.

A decisão que poderia resultar na extinção do parque mobilizou a sociedade civil. O Observa-MT e outras 45 organizações se aliaram para fazer frente ao retrocesso sem precedentes.

Em manifesto, defenderam a proteção do Parque Cristalino II. “É mais um dos diversos ataques que as áreas protegidas no Estado vêm sofrendo e podem representar um precedente perigoso”.

As organizações registram na nota que a sentença se deu sem que a Procuradoria Geral do Estado (PGE) tivesse interposto nenhum recurso. E que o “procurador do Estado, em seu parecer, pede a retirada do parque das bases de dados da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA), fundamentado pela decisão da Segunda Câmara de Direito Público e Coletivo do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), que acolheu a tese do não cumprimento da exigência de consulta pública”.

Mas as organizações questionam esse argumento, pois “esse mesmo critério não tem sido reconhecido pelo TJMT e nem mesmo pela Procuradoria Geral do Estado especializada na questão ambiental (SUBPGMA) quando se trata de exigência para contemplar comunidades tradicionais, indígenas ou organizações que visam proteger a biodiversidade do Estado”.

Leia Também:  SAÍTO continua mergulhado em suas reflexões sobre o valor e a importância da Constituição nesse mundo cada vez mais globalizado.  E, repudiando o constitucionalismo de botequim, vibra porque considera que a Constituição é um princípio ativo de um processo sempre dinâmico, a mais moderna inovação na proteção dos Direitos Fundamentais das pessoas

Segundo levantamento do Instituto Socioambiental para Unidades de Conservação, a região do Cristalino abriga mais de 600 espécies de aves catalogadas, sendo que 23 delas constam na Lista Nacional de Espécies Ameaçadas de Extinção do Ministério do Meio Ambiente. Conforme levantamento realizado pela Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT/ Sinop, foram identificadas 60 espécies de anfíbios, 82 espécies de répteis, 39 espécies de peixes e 38 espécies de mamíferos de médio e grande porte, sendo 12 delas também consideradas ameaçadas de extinção.

Conforme levantamento da Fundação Ecológica Cristalino (FEC), Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA), Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e Royal Botanica Gardens, foram catalogadas mais de 1.400 espécies da flora do Parque Cristalino. O estudo foi publicado em 2010.

A área, de 118 mil hectares do Cristalino, concentra floresta de terra firme, floresta estacional, de igapó, varjões, afloramentos rochosos e o rio Cristalino.

Vale ressaltar que, segundo o decreto que se pretendia anular, o parque foi criado, “considerando a necessidade de se assegurar a proteção integral dos recursos bióticos, abióticos e paisagísticos das áreas de floresta primárias, corredeiras, cachoeiras e sítios arqueológicos no Município de Novo Mundo.

O documento, que tem como fonte dados de 2002 da Fundação Estadual do Meio Ambiente – que no Governo de Blairo Maggi virou Sema -, destacava que a região era ameaçada pela extração ilegal de madeira e grilagem.

Localizado ao norte do estado, o Parque Estadual Cristalino II limita-se com a Serra Rochedo até a divisa com o Pará, em um lugar de profusão de nascentes de água pura e cristalina, que justificam o nome da Unidade de Conservação.

Os serviços ambientais prestados pelo Parque Estadual do Cristalino II são fundamentais para a própria agricultura do estado e do país. Entre estes serviços está a manutenção do regime de chuvas, com a formação dos Rios Voadores que transportam umidade da Floresta Amazônica que se transformará em precipitações em outras regiões do país.

Leia Também:  GABRIEL NOVIS NEVES: O Dom Bosco, em Cuiabá, hoje é um entulho de um lindo clube com salão de festas, restaurantes, piscinas, quadras de vôlei e futebol de salão. O Monte Líbano vive a espera de alguém que queira adotá-lo

Manifestação Coletiva Sobre o Anúncio Da Extinção Do Parque Cristalino II Em Mato Grosso by Enock Cavalcanti on Scribd

Reação do MP

Na tarde de segunda-feira (8) o Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da Procuradoria de Justiça Especializada em Defesa Ambiental e da Ordem Urbanística se pronunciou via assessoria de imprensa. Informou que na sexta-feira (05) ingressou com embargos de declaração contra acórdão da Segunda Câmara de Direito Público e Coletivo do Tribunal de Justiça, que declarou nulo o Decreto Estadual n.º 2.628/01 que instituiu a Unidade de Conservação Parque Cristalino II. O MPMT apontou a existência de vício processual insanável na publicação do acórdão.

O MP explica que era imprescindível a intimação do MP, “por se tratar de processo que envolve interesse público e social, ao não possibilitar a intervenção do órgão ministerial na defesa da ordem jurídica, o órgão julgador teria violado artigos do Código de Processo Civil e da própria Constituição Federal”.

Segundo o procurador de Justiça Luiz Alberto Esteves Scaloppe, “a instituição aguarda o julgamento do recurso, como forma de sanar a omissão do acórdão publicado, e também para prequestionar o feito para fins de interposição de eventuais recursos aos Tribunais Superiores”.

O MP informa que também foi expedido ofício à secretária estadual de Meio Ambiente, Mauren Lazzareti, alertando que o Parque Cristalino II permanece no sistema de unidades de conservação do Estado de Mato Grosso até a apreciação conclusiva do mérito da demanda. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente deverá continuar observando as regras de proteção ambiental referentes ao Parque em questão.

Cena no Cristalino. Foto Marcos Amend

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA