(65) 99638-6107

CUIABÁ

O melhor detergente é a luz do sol

Governo de Mato Grosso entrega novo complexo Esportivo da Escola Liceu Cuiabano

Publicados

O melhor detergente é a luz do sol

 

O Governo de Mato Grosso entregou na sexta-feira (16.07) o novo Complexo Esportivo da Escola Estadual Liceu Cuiabano. A revitalização é resultado de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação, Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer e a iniciativa privada.

“Um complexo esportivo bem estruturado, no coração da capital. A prática esportiva em Mato Grosso será cada vez mais presente nas escolas estaduais e assim, pode revelar grandes atletas e cidadãos respeitados. O esporte traz o desafio da superação. É como a própria vida, que nos exige esforços para vencer obstáculos”, disse o governador Mauro Mendes.

A revitalização do Complexo garantiu a criação das pistas de salto em altura e lançamento de peso, compactação da pista de atletismo, reparo e pintura da arquibancada e reforma dos vestiários.

“Parabenizo e agradeço o governador Mauro Mendes por respeitar e entender o esporte como fator de transformação social na vida das pessoas. O Liceu Cuiabano, tão significativo para a história da cidade, agora também será referência na prática esportiva”, afirma o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Beto Dois a Um.

Para Jefferson Neves, secretário adjunto de Esporte, o novo complexo ganha mais relevância ao ponto em que o espaço atenderá também a projetos sociais.

Leia Também:  DILMA ROUSSEF: O cineasta José Padilha não usa a liberdade artística para recriar um episódio da história nacional. Na série O Mecanismo, ele mente, distorce e falseia

“Feliz com essa revitalização. Conseguimos fazer com que uma pista, há tempos parada, voltasse à ativa para atender também projetos sociais da região. Um combo de sucesso que tem como objetivo tornar a comunidade um pouco mais ativa e espalhar as boas práticas da atividade físicas e do esporte. A ideia é replicar esse formato em todo o estado, fruto dessa forte parceria entre a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, a Secretaria de Estado de Educação e a iniciativa privada”.

Recurso descentralizado e parcerias

A Escola Liceu Cuiabano foi uma das primeiras a receber da Secretaria de Estado de Educação o recurso descentralizado, triplicado pelo Governo de Mato Grosso em junho (de R$ 33 mil para até R$ 100 mil). Foram repassados para a instituição de ensino R$ 94.806,48 para reforma do complexo de atletismo e do refeitório.

“Além de atender estudantes da Escola, o novo Complexo Esportivo do Liceu Cuiabano vai acolher a comunidade. É mais uma ação do Governo de Mato Grosso que prestigia a comunidade escolar e o esporte”, diz Alan Porto, secretário de Estado de Educação.

Leia Também:  VILSON NERY: O problema é que as grandes demandas dos advogados – e da sociedade, que vê na entidade um guardião do regime democrático – não vêm sendo objeto de ações da atual gestão da OAB/MT. Isso enfraquece a Democracia e diminui a importância do Advogado, que é essencial para a administração da Justiça. Os advogados do interior do Estado estão desamparados. Comarcas sem juízes, delegacias sem Delegados, Promotores de (in)justiça querendo criminalizar advogados previdenciários e profissionais que atendem câmaras e prefeituras. Tudo isso sem uma reação clara e objetiva, a favor das prerrogativas do Advogado, por parte da gestão da Ordem.

Além do recurso do Governo de Mato Grosso via Seduc, a revitalização foi possível devido à parceria da Escola com a Secel-MT, Instituto Vicente Lenilson (que investiu R$ 50 mil), Unimed, Energisa, B3 Social e 9° Batalhão de Engenharia de Construção.

“Parcerias são importantes para o desenvolvimento. A união de esforços proporciona muitos benefícios à sociedade, e entrega melhores resultados à população”, conclui o governador.

Social

O novo Complexo Esportivo da Escola Estadual Liceu Cuiabano, além de atender os estudantes da centenária instituição de ensino, abrirá as portas para as práticas esportivas da comunidade por meio do programa de incentivo coordenada pelo Instituto Vicente Lenilson.

“Agradeço ao governador Mauro Mendes por acreditar no esporte mato-grossense. Esse novo complexo esportivo vai incentivar muitas crianças com a prática de diversos esportes olímpicos e, quem sabe, revelar novos campeões”, adianta o medalhista olímpico, Vicente Lenilson.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Procon-RJ multa iFood em R$ 1,5 milhão por troca de nomes de restaurantes

Publicados

em

 

 

source
Empresa deverá pagar indenização por não prestar informações sobre alteração em nomes de restaurantes
Sophia Bernardes

Empresa deverá pagar indenização por não prestar informações sobre alteração em nomes de restaurantes

O iFood foi multado R$ 1.508.240 pelo Procon-RJ por não prestar informações necessárias que garantirassem que os dados dos clientes estavam seguros, após uma pane no sistema que levou os nomes de vários restaurantes listados pelo serviço de entregas serem substituídos por mensagens políticas, antivacina e dados de app rival no último dia 2 de novembro.

Segundo o Procon Carioca, o IFood chegou a informar que as alterações teriam sido feitas por uma empresa prestadora de serviço, mas que não houve vazamento de dados pessoais dos consumidores nem de informações sobre cartões de débito ou crédito cadastrados como meios de pagamento.

Leia Também

No entanto, como o aplicativo declara em sua política de privacidade compartilhar dados com empresas terceirizados, incluindo os meios de pagamento, o Procon Carioca pediu ao iFood esclarecimentos sobre a vulnerabilidade de exposoção de dados dos consumidores, como CPF, endereço, cartões.

O Procon Carioca solicitou também informações sobre quais estabelecimentos foram afetados por esse acesso indevido, por quanto tempo os nomes ficaram alterados, qual foi o prazo para correção do sistema, quantas compras foram realizadas durante o acesso indevido e qual a identificação da empresa prestadora de serviços que deu causa ao acontecimento e suas atribuições na gestão da plataforma.

Segundo o órgão de defesa do consumidor a ausência de documentos comprobatórios de que não houve vazamento de dados e sobre o incidentes em si levou à multa. A empresa ainda pode recorrer.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA