(65) 99638-6107

CUIABÁ

Brasil, mostra tua cara

CURTAS DO BRIGADEIRO: Mauro Mendes diz que está satisfeito com os dois primeiros meses na prefeitura. Tem que estar! Não fez nada, mas nem por isso foi vaiado nem criticado pelos empenhados jornais e sites

Publicados

Brasil, mostra tua cara

Teté Bezerra foi mandada de volta à Assembleia; o problema é que ela não sabe mais o caminho
Sem Teté a Secretaria de Turismo de MT continua vaga    
Lei de Talião. Na Assembleia é assim: criticou dançou
Daltinho e Brunetto deveriam fundar a Associação do Silêncio Parlamentar (ASIPA)
Emanuel Pinheiro comemora devolução pela Bolívia de carros roubados no Brasil
Sobre devolução do FAP Emanuel faz de desentendido
Mixto e Cuiabá já arrolaram testemunhas para comparecerem ao Dutrinha nesse fim de semana
Cristóvão Buarque diz que prioridade do PDT é eleger Pedro Taques governador
Agora, falta combinar essa vontade pedetista com o povo
Pedro Taques pra quem não o conhece no Araguaia foi o procurador que botou cadeados na Hidrovia Mortes-Araguaia
No Nortão, pra quem não o conhece, Pedro Taques foi o procurador que botou cadeado na Hidrovia Teles Pires-Tapajós
Em Sorriso, pra quem tem memória curta, em 2006, Pedro Taques foi o procurador que botou a Polícia Rodoviária Federal de cassetetes em punho expulsando os produtores rurais que protestavam no Grito do Ipiranga
(Ainda tem produtor em Sorriso que sente dores nas costas com as pancadas que levou)
Em Cáceres, Pedro Taques foi o procurador que excluiu o porto cacerense da Hidrovia Paraná-Paraguai
Mato Grosso consegue a proeza de não ter um senador sequer, embora ocupe três cadeiras
Façam o jogo: a Lemat vai voltar; Arcanjo também
Mauro Mendes diz que está satisfeito com os dois primeiros meses na prefeitura
Tem que estar! Não fez nada, mas nem por isso foi vaiado nem criticado pelos empenhados jornais e sites
Silval corre risco de se eleger acenador
Acena com a conclusão das obras da Copa do Pantanal
Acena com a pavimentação de 1.600 quilômetros de rodovias
Acena com candidatura ao Senado
Santa Sé: papa essa Brasil

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Pedro Henry, com tornozeleira no pé, diz que Governo de Zé Pedro Taques está comprando remédios até 300% mais caros do que ele comprava, quando foi secretário de Saúde. Zé Pedro e seu secretário de Saúde, vejam só, ao invés de desmentir a possibilidade com números, preferiram não reagir - mesmo sem conselho de advogado para permanecerem calados

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Brasil, mostra tua cara

Morre o prefeito de São Paulo, Bruno Covas

Publicados

em


O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, morreu às 8h20 deste domingo (16), em decorrência do câncer da transição esôfago-gástrica e complicações do tratamento. O velório será fechado, com a presença apenas para a família, mas haverá também uma cerimônia na prefeitura.

Licenciado do cargo no início deste mês, Bruno Covas estava em tratamento no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista.

Filho de Pedro Lopes e Renata Covas Lopes e pai do jovem Tomás Covas, Bruno nasceu em Santos, no litoral paulista, no dia 7 de abril de 1980, e foi advogado, economista e político brasileiro.

Mudou-se para a capital paulista em 1995 e, dois anos depois, filiou-se ao PSDB, seguindo os passos do avô, o ex-governador Mário Covas (1930-2001), sua grande inspiração e influência política . No partido, chegou a ser presidente estadual e nacional da Juventude do PSDB e ocupou cargos na Executiva Estadual.

Sua carreira na política começou em 2004, quando se candidatou a vice-prefeito de sua cidade natal. Dois anos depois, foi eleito deputado estadual na Assembleia Legislativa de São Paulo e reeleito para o mesmo cargo e m 2010, com mais de 239 mil votos, sendo o mais votado d aquele ano.

Leia Também:  Marqueteiros mato-grossenses triunfam também em Várzea Grande. Paulo Leite cuida de Lucimar e Geraldo Gonçalves de Tião da Zaeli

No ano seguinte, assumiu a Secretaria Estadual do Meio Ambiente no governo de Geraldo Alckmin, permanecendo no cargo até 2014, quando foi eleito deputado federal para o mandato 2015-2019.

Edição: Nádia Franco

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA