(65) 99638-6107

CUIABÁ

O melhor detergente é a luz do sol

Alunos do projeto Jiu-Jitsu Rotam participam do campeonato mundial da categoria em São Paulo

Publicados

O melhor detergente é a luz do sol

 

Na manhã desta quarta-feira (24.11), 15 atletas do projeto Jiu Jitsu Rotam, desenvolvido pela unidade de Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas, embarcaram para a Capital paulista, onde vão disputar o Campeonato Mundial da categoria. O torneio, que acontece desde 1996, está na sua 25ª edição.

Realizada pela Federação Internacional de Jiu Jitsu (IBJJF), a competição será disputada entre os dias 25 e 28 de novembro, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, que receberá delegações de diversos países.

A equipe da Rotam, coordenada pelo sargento da PM Roderiky Cardoso Ferreira e pelo cabo Victor Vinicius Carvalho Paz  terá representantes nas categorias adulto, infanto-juvenil, juvenil e juvenil 2.

Com a missão de formar cidadãos, as atividades do projeto social Jiu-Jitsu Rotam conta com o apoio de policiais militares voluntários da unidade especializada da PM. As aulas são divididas por faixa etária e ocorrem às segundas, quartas e sextas-feiras, no Dojo Ninho dos Águias, na sede da unidade, localizada no bairro Dom Aquino. Este ano, os alunos do projeto social da PM já acumularam, em menos de um mês, 29 medalhas, já que na última semana de junho, eles trouxeram para Mato Grosso nove medalhas conquistadas no Campeonato Sul-Americano de Jiu-Jitsu, que também foi realizado em São Paulo.

Leia Também:  Exposição apresenta esqueletos de animais para explicar bioma do Pantanal
Fonte: GOV MT

Rotam ministra aula de Jiu-Jitsu para crianças carentes
Fotos: Lenine Martins/Sesp-MT. Arquivo 2015

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

O melhor detergente é a luz do sol

CULTURA DE MATO GROSSO: Trajetória do artista Benedito Nunes é perpetuada em site e documentário

Publicados

em

 

Apelidado carinhosamente de Van Gogh do Cerrado, a trajetória do artista plástico Benedito Nunes está eternizada no site que leva o nome dele, e que conta com detalhes a história de vida e o legado cultural deixado pelo mato-grossense, que gostava de retratar a natureza da região e o cotidiano da cuiabania. Aprovado no edital Conexão Mestres da Cultura, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), o projeto ‘Tributo ao Mestre do Cerrado: Benedito Nunes’, conta também com o documentário ‘Se essa rua fosse Nunes’, com estreia para esta sexta-feira (26.11), na plataforma digital que homenageia o artista.

Falecido em março do ano passado, aos 63 anos de idade, Benedito Nunes é considerado um dos mais importantes artistas da famosa ‘Geração 80’. Nascido em 1956, era pintor, desenhista, professor e escultor. Ganhou reconhecidos prêmios nas artes visuais, participou de importantes exposições no Brasil e fora do país. E, os seus 30 anos de história com a arte, a biografia é contada pelo professor e crítico de arte Laudenir Antônio Gonçalves, disponível no site lançado pelo projeto.

Leia Também:  FREI BETO: Hoje é o Dia da Mulher. Utilizada como isca de consumo pela publicidade, ela é peça de destaque na oferta de produtos. Essa cultura da glamourização move a lucrativa indústria de cosméticos, publicações, esportes e academias de ginástica.Como estranhar que, na esfera da realidade, as relações sejam conflitivas? Em todo o país, o machismo com frequência arvora-se em carrasco, ceifando vidas de mulheres. A propagação do feminino como mero objeto de consumo não suscita no homem respeito e alteridade. Uma coisa é uma coisa. Manipula-se, usa-se, descarta-se.

A plataforma traz também o documentário ‘Se essa rua fosse Nunes’, produzido a partir das imagens e narração sobre as obras do artista. Também estão disponíveis no site uma galeria virtual e uma oficina apresentada pela proponente do projeto ‘Tributo ao Mestre do Cerrado: Benedito Nunes’, a artista Tânia Pardo.

“Nunes, além de ser um artista acessível e carismático, era famoso por retratar o cenário mato-grossense. Assim ficou conhecido como o Van Gogh do Cerrado, deixando sua marca na arte brasileira. Foi um grande artista, premiado em vários salões, não só em Mato Grosso, mas também fora. Reconhecido no Brasil por seu estilo, nos deixou um grande legado”, destaca Tania Pardo.

Conexão Mestres da Cultura – O edital surgiu para compartilhar os saberes e fazeres artísticos e culturais do estado, reconhecendo o trabalho desenvolvido por pessoas impactaram a cultura mato-grossense, considerando sua contribuição para o fortalecimento da cultura do estado e sua importância para a comunidade que atua.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA