O Governo de Zé Pedro Taques reage à ocupação crescente de escolas por estudantes e está distribuindo nota desmentindo aquilo que, segundo o governo, seriam boatos propagados sobre a privatização na educação. Ora, pelo crescimento vertiginoso das ocupações, notadamente em Várzea Grande, Zé Pedro e seus tecnocratas, se tiverem o mínimo de discernimento, já devem ter percebido que essa é uma proposta fadada a ir parar na casa do caralho

Zé Pedro Taques, governador tucano de MT

Zé Pedro Taques, governador tucano de MT

O Governo de Mato Grosso está distribuindo nota desmentindo aquilo que, segundo o governo, são boatos propagados em escolas sobre a privatização na educação e reafirmando seu pretenso compromisso de diálogo com a comunidade escolar para possível implantação de Parcerias Públicos-Privadas (PPPs), que o governo diz que vai possibilitar a abertura de 40 mil novas vagas na rede de ensino público.

O Governo do Estado, na matéria do seu Gabinete de Comunicação, diz que as “mentiras” divulgadas aos alunos têm interesses políticos e que os propagadores dessas mentiras sabem que o projeto visa a melhoria do ambiente de ensino.

“Não vai haver privatização e nem cobrança de mensalidade dos alunos nas escolas públicas” – asseguram os portavozes do governador Zé Pedro. O Governo de Mato Grosso informa ainda que a determinação do governador Zé Pedro Taques é para que sejam realizadas audiências públicas para esclarecer a população e a comunidade escolar sobre as PPPs.

Além disso, professores e estudantes serão convidados a escolher, por meio de eleição nas escolas, se querem ou não a inclusão de suas escolas no projeto.

Ora, pelo crescimento vertiginoso das ocupações, notadamente em Várzea Grande, Zé Pedro e seus tecnocratas, se tiverem o mínimo de discernimento, já devem ter percebido que essa é uma proposta fadada a ir parar na casa do caralho.

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

9 + catorze =