Mantida condenação de Ságuas e Abicalil no caso do avião

Guiomar Teodoro Borges, desembargador

Guiomar Teodoro Borges, desembargador

SETE MORTOS

STJ manda líderes do PT em MT pagar R$ 100 mil por queda de avião

Avião de ex-deputado e deputado caiu no Norte de MT

LEONARDO HEITOR
FOLHA MAX
O desembargador Guiomar Teodoro Borges manteve nesta semana a decisão de primeira instância que condenou o deputado federal Ságuas Moraes e o ex-deputado Carlos Abicalil, ambos do PT, a pagarem R$ 100 mil a Braz Martins, familiar de Maria Conceição Martins e Eliane Martins, vítimas de um acidente aéreo ocorrido em novembro de 2004. No acidente com o monomotor Corisco PT-NYS 711296 de propriedade de Ságuas e Abicallil, sete pessoas morreram.
Além de Maria e Eliane, que locaram a aeronave de Ságuas e Abicalil, viajavam também Paulo Antônio Prado, de 36 anos, a esposa Cleonice Ribeiro Prado, de 29, o filho do casal Mateus, de dois anos, e a estudante Ingrid Ribeiro Setrin, de 9, filha do primeiro casamento de Cleonice. O piloto da aeronave era Alex Semensato, de 27 anos, que prestava serviço para os dois petistas.
O acidente ocorreu na fazenda Modelo. O local fica no município de Aripuanã.
A família havia saído de Juína para participar de um almoço na fazenda. Eles voaram cerca 25 minutos para percorrer a distância de 130 quilômetros.
A aeronave teria caído em um pasto cerca de cinco minutos após a decolagem. Os destroços foram localizados pelo pai do piloto, Elídio Semensato (também piloto), que sobrevoou o local.
Alex tinha nove anos de experiência. Ságuas Moraes informou na época do acidente que o avião, fabricado em 1980, havia sido comprado há três meses. “Rodamos 110 horas nele durante a campanha sem problema nenhum”, disse.
O parlamentar informou ainda à época que a aeronave passou por diversas revisões, obrigatórias a cada 50 horas de vôo. Durante a campanha eleitoral realizada aquele ano, o deputado passou por um momento de apreensão com o avião. Ele viajava com Alex Semensato, envolvido na tragédia, para o município de Feliz Natal, mas o mau tempo obrigou o piloto a fazer um pouso forçado na pista de uma fazenda na região do rio Xingu.

 

Ságuas e Abicalil

Ságuas e Abicalil

5 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 191.250.38.81 - Responder

    A questão central, não é essa.Seria,se este blog não fosse petista,como dois deputados sendo ambos humildes e de classe média,um inclusive professor de rêde publica,tiveram capital para adquirir um aviâo,que no mercado normal custa 400.000 dólares.Vou repetir:400.000 verdinhas! Aí vces terão uma vaga idéia do que o sapo barbudo do LULALÁ têm. E, essê fato de ambos possuirem uma aeronave,não consegue provocar um comentariozinho siquer do nossos moralistas,esquerdistas e iludidos de plantão, tais como:ENOCK;ADEMAR;CEARÁ,O falso “ITAGI”:e parei, comentar o que mais ,não há o que comentar,os fatos falam por si!

  2. - IP 189.59.69.195 - Responder

    Essa dupla de petistas são daqueles que ajudaram a colocar o partido na vala comum dos partido brasileiros. São da linha de frente do apoio incondicional à Maggi e a Silval.
    O Abicallil perdeu a eleição para o senado, numa justa revanche dos eleitores cansados de suas traições e dissimulações.
    Ságuas, um secretário de educação paradão, incompetente e também da “linha peemedebista” do PT.

    Quanto a ter um avião, é simples. Se a eleição de um deputado federal custa um milhão de dólares e a de um estadual 300 mil dólares, comprar um avião é o de menos. Claro que não custa o tanto que aquele idiota falou ali em cima. Aliás, tinha um desembargador que tinha dois aviões e nunca a Lei quis saber como ele os comprou. Neste país vale tudo.

    Quanto à provocação do Rimso, um covarde anônimo que cheira cocaína e desfila de coelhinha na parada, nem deveria responder. Mas como ele é caolho e ignorante, é preciso dizer a ele que o professor Abicallil, que por aí chamam de Abicanallha, já me processos por eu ter dado um caminho para se descobrir onde arruma dinheiro para as campanhas e os aviões…

  3. - IP 189.59.69.195 - Responder

    Leia-se “já me processou”.

    • - IP 179.179.94.248 - Responder

      Até que enfim este bucéfalo grosso e mal educado se pronunciou,como sempre irritado e descontrolado .Este rameda ,pauta sempre assim, agressivo e ignorante.

  4. - IP 189.59.69.195 - Responder

    Existe pior grossura do que se esconder atras de um falso nome? O termos grosseiros dele eu só posso rebater com mais porrete, pois não posso me defender na lei contra um anônimo covarde.

    Já as minha agressões ele pode combate-las indo ao Judiciário pedir reparação. Isso seria ótimo, porque então iríamos saber quem é esse Osmir Rimso. Iríamos desvendar a máscara desse enrustido e saber de onde vem tantas burrice e petulância.

    Mostre a cara covarde!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

5 × três =