PREFEITURA SANEAMENTO

Nesta quarta, Luciana define seu vice. E avança com sua campanha pela renovação do poder na OAB

Luciana Serafim com o advogado Renato Nery, ex-presidente e conselheiro vitalício da OAB em Mato Grosso, um dos coordenadores de sua campanha

Esta quarta-feira, 30 de agosto, será uma noite de gala para o grupo de advogados que defende a candidatura da advogada Luciana Serafim para a presidência da Ordem dos Advogados do Brasil, em Mato Grosso.

É que Luciana anuncia, hoje, o nome do vice que irá compor com ela a chapa na disputa pela sucessão de Cláudio Stábile – o atual presidente que, pouco à vontade no cargo, acabou jogando a toalha e não disputa a reeleição.

Vai se definindo, assim, a chapa que aponta para uma renovação de comando nessa importante autarquia que é a OAB. A responsabilidade é grande já que a expectativa em torno dessa disputa é crescente – e duas outras chapas, além da chapa de Luciana, já se apresentaram para defender as cores da Oposição.

Acredito que, com a definição do seu vice, Luciana Serafim demonstra que está focada, mais do que nunca, no embate que, espera-se, possa consolidar-se como uma experiencia de renovação do poder na OAB mato-grossense. Luciana sabe como todo este processo é importante. Ela sabe.

Sob o comando de Faiad, Stábile e outros que tais, a nossa OAB perdeu influência e importância dentro do jogo de poder em Mato Grosso. Abastardou-se, à medida que foi arrastada pela uma vinculação político-partidária nefasta aos interesses da advocacia, passado a ser uma entidade como que subordinada a determinados interesses restritos.

Outro grande desafio – e outra grande potencialidade – que a candidatura de Luciana Serafim traduz vem do fato de ser ela uma mulher. Uma mulher politicamente muito preparada que busca o poder em uma entidade em que ainda predominam os homens e a ideologia do machismo – e onde o maior desafio que lhe opõem surge justamente a partir da predominância ideológica deste machismo, mesmo entre muitas mulheres que advogam.

Sem dúvida nenhuma, Luciana Serafim e sua candidatura são vanguardeiros. Lutam para dinamizar a atuação da OAB e, mais do que isso, lutam para superar o apelo abissal do conservadorismo que, em Mato Grosso, tristemente, ainda é presente e muito atuante.

E, para encerrar poeticamente, recordo o belo poema canção de Gilberto Gil: “O luar/ Do luar não há mais nada a dizer/ A não ser/ Que a gente precisa ver o luar”

Se existe um som na candidatura de Luciana Serafim é esse luar que o poeta negro da Bahia tão delicadamente tematizou.

Categorias:Jogo do Poder

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

20 − 12 =