PREFEITURA SANEAMENTO

MORA NA FILOSOFIA: No entendimento de Hannah Arendt, embora inovadoras, as três proposições-chave da filosofia política de Karl Marx contém uma contradição fundamental e deixam em aberto perguntas que ele não respondeu. Se o trabalho define o homem, que atividade humana restará quando o trabalho for abolido? Se a ação violenta é a mais digna das ações humanas, como serão os homens capazes de agir de modo significativo depois da conclusão da luta de classes e do desaparecimento do Estado? Que espécie de pensamento restará quando a filosofia tiver sido ao mesmo tempo realizada e abolida? Explorando tais contradições, nem mesmo o reconhecimento da grandiosidade de Marx impedirá Arendt de concluir que a sua rebelião tenha findado em auto-derrota. E apesar de não pretender engrossar o coro dos detratores e tampouco aderir ao “anticomunismo estridente”, ela se vê obrigada, para recuperar o sentido da política (e redemocratizar a agenda da esquerda), a criticar Marx e o marxismo. –

HANNAH ARENDT, nem com nem contra KARL MARX, texto de Yara Frateschi by Enock Cavalcanti

Hannah Arendt ( 14 de outubro de 1906 – 4 de dezembro de 1975) foi uma filósofa política alemã de origem judaica, uma das mais influentes do século XX. A privação de direitos e perseguição na Alemanha de pessoas de origem judaica a partir de 1933, assim como o seu breve encarceramento nesse mesmo ano, fizeram-na decidir emigrar. O regime nazista retirou a nacionalidade dela em 1937, o que lhe tornou apátrida até conseguir a nacionalidade estadunidense em 1951. Trabalhou, entre outras atividades, como jornalista e professora universitária e publicou obras importantes sobre filosofia política. Contudo, rechaçava ser classificada como "filósofa" e também se distanciava do termo "filosofia política"; preferia que suas publicações fossem classificadas dentro da "teoria política". Entretanto, ela continua sendo estudada como filósofa, em grande parte devido a suas discussões críticas de filósofos como Sócrates, Platão, Aristóteles, Immanuel Kant, Martin Heidegger e Karl Jaspers, além de representantes importantes da filosofia moderna como Maquiavel e Montesquieu. Justamente graças ao seu pensamento independente, a teoria do totalitarismo (Theorie der totalen Herrschaft), seus trabalhos sobre filosofia existencial e sua reivindicação da discussão política livre, Arendt tem um papel central nos debates contemporâneos.

Hannah Arendt ( 14 de outubro de 1906 – 4 de dezembro de 1975) foi uma filósofa política alemã de origem judaica, uma das mais influentes do século XX. A privação de direitos e perseguição na Alemanha de pessoas de origem judaica a partir de 1933, assim como o seu breve encarceramento nesse mesmo ano, fizeram-na decidir emigrar. O regime nazista retirou a nacionalidade dela em 1937, o que lhe tornou apátrida até conseguir a nacionalidade estadunidense em 1951. Trabalhou, entre outras atividades, como jornalista e professora universitária e publicou obras importantes sobre filosofia política. Contudo, rechaçava ser classificada como “filósofa” e também se distanciava do termo “filosofia política”; preferia que suas publicações fossem classificadas dentro da “teoria política”. Entretanto, ela continua sendo estudada como filósofa, em grande parte devido a suas discussões críticas de filósofos como Sócrates, Platão, Aristóteles, Immanuel Kant, Martin Heidegger e Karl Jaspers, além de representantes importantes da filosofia moderna como Maquiavel e Montesquieu. Justamente graças ao seu pensamento independente, a teoria do totalitarismo (Theorie der totalen Herrschaft), seus trabalhos sobre filosofia existencial e sua reivindicação da discussão política livre, Arendt tem um papel central nos debates contemporâneos.

Categorias:Cidadania

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 201.88.247.6 - Responder

    Parabens pelo destaque ao pensamento crítico às ideologias supostamente salvadoras da humanidade. A história e a filosofia demonstra que os extremos são iguais em seus meios nefastos…

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

4 × quatro =