MENSALÃO DO DEM: Juiz Atalá Correia, da 7ª Vara Criminal de Brasilia, aceita denúncia do Ministério Público do DF contra os ex-governadores José Roberto Arruda e Paulo Octávio e outros 17 acusados de participação nos crimes apontados pela Operação Caixa de Pandora. Réus são acusados de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha e o MP pede que sejam obrigados a devolver R$ 739,5 milhões aos cofres públicos. Roubalheira comandada pelo DEM teve cenas de corrupção “quase pornográficas”, segundo o Jornal da Globo. LEIA A DECISÃO, REVEJA O VIDEO DA GLOBO E O CARNAVAL INSPIRADO NO MENSALÃO

Juiz Atalá Correia aceita denúncia do MP contra Arruda, Paulo Octávio e outros envolvidos no Mensalão do DE… by Enock Cavalcanti

Em Brasília, por incrível que pareça, José Roberto Arruda ainda é cogitado para concorrer novamente ao cargo de governador nas eleições deste ano de 2014. Lá, decididamente, parece que o eleitorado exagera em matéria de complacência. Confira o noticiário. (EC)

Em Brasília, por incrível que pareça, José Roberto Arruda ainda é cogitado para concorrer novamente ao cargo de governador nas eleições deste ano de 2014. Lá, decididamente, parece que o eleitorado exagera em matéria de complacência. Confira o noticiário. (EC)

caixa-de-pandora1

Mensalão do DEM: juiz aceita denúncia contra Arruda e outros 18 acusados

Na lista dos réus, estão o ex-governador Paulo Octávio e o operador e delator do esquema, Durval Barbosa. MP pede ressarcimento de R$ 739,5 milhões aos cofres públicos

POR CONGRESSO EM FOCO 
A 7ª Vara Criminal de Brasília aceitou a denúncia do Ministério Público do Distrito Federal contra os ex-governadores José Roberto Arruda e Paulo Octávio e outros 17 acusados de participação nos crimes apontados pela Operação Caixa de Pandora. Na lista dos réus do chamado mensalão do DEM, ou mensalão do Arruda, está o operador e delator do esquema, o ex-secretário de Relações Institucionais Durval Barbosa. O Ministério Público pede o ressarcimento de R$ 739,5 milhões aos cofres públicos. Os réus são acusados de crimes como corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.
Segundo a denúncia, o esquema de corrupção era abastecido por dinheiro desviado de contratos de informática do governo do Distrito Federal. Vídeos gravados pelo próprio operador e delator do esquema mostravam políticos, como o próprio Arruda, recebendo pacotes de dinheiro levados por Durval. Os advogados do ex-governador pedem à Justiça a suspeição dos procuradores que cuidam do caso.

O processo, que tramitará desmembrado em 17 ações, entra agora na fase de instrução, em que os acusados serão intimados e deverão apresentar defesa prévia. O juiz responsável pelo recebimento da denúncia ainda determinou a quebra do sigilo do processo. “Considerando que alguns dos acusados eram, à época dos fatos, responsáveis pela gestão da coisa pública, não há motivo para que se decrete o sigilo dos presentes autos”, afirmou o magistrado.

Na sexta-feira passada (11), o Tribunal de Justiça recebeu uma ação contra Arruda por tentativa de suborno ao jornalista Edson Sombra. O episódio levou o ex-governador e atual pré-candidato ao governo do DF à prisão por 60 dias.

Desmembramento

Em junho do ano passado, o Superior Tribunal de Justiça decidiu desmembrar e remeter o processo para o Tribunal de Justiça do DF. O caso foi parar no STJ por causa da prerrogativa de foro de um dos investigados, Domingos Lamoglia, conselheiro do Tribunal de Contas do Distrito Federal. Ele foi afastado em definitivo do cargo em fevereiro pelo Tribunal de Justiça. Desde 2009, ele recebia salário de R$ 22,5 mil, mesmo estando licenciado do TCDF.

corrupto está nu

Veja a lista dos acusados que passam a responder como réu no processo do mensalão do Distrito Federal:

José Roberto Arruda;
Paulo Octávio Alves Pereira;
José Geraldo Maciel;
Durval Barbosa;
Fábio Simão;
José Eustáquio de Oliveira;
Márcio Edvandro Rocha Machado;
Renato Araújo Malcotti;
Ricardo Pinheiro Penna;
José Luis da Silva Valente;
Roberto Eduardo Ventura Giffoni;
Omézio Ribeiro Pontes;
Adailton Barreto Rodrigues;
Gibrail Nabih Gebrim;
Rodrigo Diniz Arantes;
Luiz Cláudio Freire de Souza França;
Luiz Paulo Costa Sampaio; Marcelo Toledo Watson e Marcelo Carvalho de Oliveira.

MENSALÃO DO DEM, SEGUNDO JORNAL DA GLOBO, TEVE CENAS PORNOGRÁFICAS DE CORRUPÇÃO

BLOCO CARNAVALESCO PACOTÃO FEZ GOZAÇÃO NO CARNAVAL DE 2010 COM A DEPUTADA EURIDES BRITO (PMDB) QUE ENCHEU SUA ‘BOLSETA” COM O DINHEIRO DA CORRUPÇÃO


————-
Ex-governador Arruda tem direitos políticos suspensos por quatro anos

O ex-secretário de Esportes e Lazer Agnaldo Silva de Oliveira também foi punido

 

Arruda terá que pagar multa com valor 50 vezes maior ao que recebia na época de contrato   (Breno Fortes/CB/D.A Press)
Arruda terá que pagar multa com valor 50 vezes maior ao que recebia na época de contrato

O ex-governador José Roberto Arruda e o ex-secretário de Esportes e Lazer Agnaldo Silva de Oliveira tiveram seus direitos políticos suspensos pelo juiz da 1ª Vara de Fazenda Pública do DF, na noite dessa segunda-feira (17/2). Eles também foram sentenciados a multa civil, proibição de contratarem com o Poder Público e perda de eventual função pública durante o julgamento da condenação.

A ação civil de improbidade administrativa que foi proposta pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios diz respeito a uma contratação na partida amistosa entre as seleções de Brasil e de Portugal, que ocorreu em 19/11/08, e teria sido feita de maneira irregular.

Arruda terá seus direitos políticos suspensos por quatro anos e Oliveira por três. A multa será 50 vezes o valor que recebiam na época do contrato, além da correção monetária do IPCA-E e juros.

Segundo o juiz, foram gastos R$ 9 milhões sem nenhuma preocupação em atender as orientações jurídicas. Ainda cabe recurso da decisão.

Em entrevista à rádio CBN, a defesa de José Roberto Arruda disse que direitos político estão preservados até a a sentença final.

FONTE CORREIO BRAZILIENSE

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.221.96.140 - Responder

    É tudo mentira, pois mensalão não existe, não é assim que dizem os petistas, petralhas, e filopetralhas.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezesseis + 16 =